1ª SESSÃO LEGISLATIVA ORDINÁRIA DA
56ª LEGISLATURA
Em 3 de maio de 2019
(sexta-feira)
Às 15 horas
4 ª SESSÃO
(SESSÃO SOLENE)

Oradores
Horário Texto com revisão

O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Declaro aberta a sessão solene do Congresso Nacional destinada a comemorar o Dia do Líder Comunitário.
Convido, para compor a Mesa, a Sra. Deputada Federal Flávia Arruda. (Palmas.)
Convido também, para compor a Mesa, a Sra. Weslian Roriz, nossa grande líder. (Palmas.)
Convido também, para compor a Mesa, o Presidente da Associação Nacional dos Líderes Comunitários do Brasil, Sr. Ilço Firmino. (Palmas.)
Convido também, para compor a Mesa, o Líder Comunitário do Núcleo Rural Casa Grande, Sr. Aníbal Rodrigues Coelho. (Palmas.)
Convido também o Presidente da Associação de Veículos Comunicação Comunitária do Distrito Federal e Entorno, Sr. Edvaldo Brito. (Palmas.)
Convido também o Presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno, Sr. Fred Lima. (Palmas.)
Convido também o Presidente da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária, Sr. Divino Cândido. (Palmas.)
Convido também a Deputada Federal Paula Belmonte. (Palmas.)
Convido todos para, em posição de respeito, ouvirmos o Hino Nacional, que será cantado pelo Coral do Senado Federal sob a regência de Glicínia Mendes.
(Procede-se à execução do Hino Nacional.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Convido todos para assistirmos ao vídeo "Jesus e o Sermão da Montanha" e, na sequência, à interpretação narrativa de Nyedja Gennari.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. NYEDJA GENNARI – Por todo o legado e exemplo deixado à humanidade, sabemos que é impossível encontrar um líder maior que Jesus Cristo. No livro de Mateus, no Novo Testamento, Jesus fez uma excelente definição sobre liderança:
Então Jesus, chamando-os para junto de si, disse: Bem sabeis que pelos príncipes dos gentios são estes dominados, e que os grandes exercem autoridade sobre eles.
Não será assim entre vós; mas todo aquele que quiser entre vós fazer-se grande seja vosso serviçal;
E, qualquer que entre vós quiser ser o primeiro, seja vosso servo;
[...]
O maior dentre vós será vosso servo.
Assim disse Jesus. Assim nos inspirou Jesus.
A história nos mostra que Jesus foi o maior líder da humanidade. Seus ensinamentos e legado perpetuam-se há mais de dois mil anos, inspirando e ensinando tantos homens e mulheres a seguirem o seu exemplo de liderança.
E acreditem: mesmo sendo único e soberano, Jesus passou por problemas como qualquer outro líder. E o maior problema foi a confirmação, tendo que provar, não com palavras e discursos, mas, sim, com gestos e atitudes, com a demonstração da força do caráter, através das pregações, milagres e solidariedade. Jesus provou ser o Messias, ser o líder que o povo esperava.
E, assim, ao longo da história, pessoas comuns, filhos de Deus, seguiram o exemplo maior e se tornaram líderes comunitários, líderes empresariais, líderes políticos, líderes religiosos, líderes familiares e tantos outros tipos de líderes, dotados de uma incrível boa vontade em ser a diferença e fazer a diferença em prol de muitos, sabendo que, assim como Jesus, alguns princípios são fundamentais.
Em primeiro lugar, toda atitude tem que ter paciência para ter repercussão e retorno. É preciso perseverar e não desistir no meio do caminho, mesmo com tantos obstáculos. E o Cristo foi colocado à prova várias vezes, durante a sua vida, e soube esperar o melhor momento para mostrar ao mundo a sua missão.
Em segundo lugar, as atitudes, para serem tomadas, precisam de proatividade. Cristo não se sentou e esperou que o Pai e o Espírito Santo fizessem o seu papel: ele assumiu a sua responsabilidade nessa Trindade e fez a sua parte com grandiosidade.
Em terceiro, temos que em cada atitude confiar e nós mesmos, acreditando naquilo que se faz, sem qualquer tipo de arrogância. Cristo convencia pela sua própria convicção. Quantas pessoas duvidaram? Por quantas provações Jesus passou?
Ter expectativas positivas sobre as pessoas também foi uma característica fundamental em Jesus Cristo. Neste quarto ponto, Cristo sempre esperou o melhor das pessoas. Acreditou, confiou.
O princípio mais importante é o quinto, o da humildade. A definição mais determinante é: a humildade é a capacidade de reconhecer a importância do outro.
O sexto princípio é definido pela expressão: capacidade de compreender. Nós, costumeiramente, chamaríamos isso de empatia, mas Jesus dá ao tema o sentido mais amplo. Ele pregou que é preciso entender com a mente, o coração e a alma.
O sétimo princípio manifesta a crença: trata-se de acreditar. Jesus sempre apostou que somente quem acredita é capaz de fazer acontecer. E ele fez. Através de Jesus aprendemos sobre amor ao próximo, sobre ter interesse, cuidar, ser gentil, servir, não fazer discriminações, acreditar no potencial e na possibilidade dos outros, abrir espaço para o crescimento, saber perdoar, ser um incentivador de pessoas.
Jesus será sempre o único, o maior líder de toda a humanidade, sem dúvida alguma, exceto que ele mesmo retorne ao nosso convívio, mas aqueles que trilham o caminho do Senhor e seguem seus exemplos são dignos de homenagens, agradecimentos, merecimentos, pois muitas vezes abrem mão de suas famílias, dedicam todo o seu tempo à benevolência, ao cuidado, com o objetivo de construir, de educar, de apoiar, de fortalecer.
A força e a esperança do mundo estão em pequenos grupos de pessoas conduzidos por líderes, assim como cada um de vocês presentes aqui, neste momento, que praticam a maior lição ensinada por Jesus Cristo: o amor ao próximo. E o amor cura as pessoas, tanto aqueles que dão quanto aqueles que recebem. E vocês, no dia a dia, no passo a passo, nas atitudes, no trabalho, seguem curando esse mundo e o fazendo cada vez melhor.
Eu adoraria ter a capacidade de olhar nos olhos de cada um de vocês, falar seus nomes e dizer: muito obrigada por tornarem o mundo um lugar melhor. Como não o conseguiria, pela minha limitação de capacidade de memória, gostaria de falar alguns nomes de alguns líderes que conheço e ofertar, através deles, uma homenagem a todos vocês, a gratidão de todos nós: pessoas como Dra. Vanessa, Sr. Noé Alves da Silva, Maria Antônia, Sr. João Paixão, Cirlene Barbosa Evangelista de Souza, Sr. Reinaldo Barbosa Lima, Maria Celeste, Nair Queiroz, Wilson Rabelo da Silva, Vantuil Paulo Santana, Sônia Dourado, Major Nafêz, Sr. Antônio Dilson Lemos, Sra. Maria Maura Figueiredo, Sr. Túlio Hostílio Rocha, Sra. Zenilda Gomes dos Santos, tia Tatá, Sr. Jorge Dieb Pimentel, Deusdete Ferreira Rodrigues, Janaína Graciele, Ronaldo Martins, Darley Cesar de Jesus, Virgínia Cordeiro Araujo, Osmar da Rocha, Pastor Israel, Crisleide Lima, Sebastião Alves, Luciana Seara, Bispa Solange Alves, Sr. Edney Jacinto, Chaguinha, Márcio Rogério, Roland Vieira e tantos, tantos outros. Eu não posso saber o nome de todos, mas tenho certeza do trabalho que fazem, que tanto inspira, que tanto edifica. Gratidão a cada um de vocês, nossos líderes, nossa esperança para um mundo melhor. Gratidão em especial à Sra. Weslian Roriz... (Palmas.)
... pelo legado do seu esposo, nosso eterno governador, continuado através do seu trabalho, da sua devoção. Vocês são líderes e exemplos a todo Distrito Federal. É um orgulho contar com a preciosa liderança de todos vocês. Recebam em meu nome e em nome do Senador Izalci Lucas essa pequena homenagem.
Eu sou Nyedja Gennari, contadora de histórias. (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Peço à segurança da Casa que libere o pessoal. Há mais de 100 pessoas lá embaixo, para que possam ocupar as galerias. (Palmas.)
Cumprimento a nossa Deputada Federal Flávia Arruda; cumprimento também a nossa Deputada Paula Belmonte; o nosso Presidente da Associação Nacional dos Líderes Comunitários do Brasil, Ilço Firmino; o líder comunitário do Núcleo Rural Casa Grande, o Sr. Aníbal Rodrigues Coelho; o Presidente da Associação de Veículos de Comunicação Comunitária do Distrito Federal e Entorno, Sr. Edvaldo Brito; o Presidente da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno, Sr. Fred Lima; o Presidente da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária, Sr. Divino Cândido; e, de uma forma muito especial, a nossa amiga querida, grande líder, Sra. Weslian Roriz. (Palmas.)
Quero cumprimentar cada um de vocês, cada um dos líderes comunitários, nossos convidados, convidadas...
O grande Walt Disney disse, certa vez: "Um dia aprendi que sonhos existem para tornar-se realidade. E, desde aquele dia, já não durmo para descansar. Simplesmente durmo para sonhar".
Hoje em dia se fala muito de liderança. É matéria em escolas, em universidades renomadas... Em todas elas, estuda-se o exemplo e o legado dos grandes líderes.
Ao longo da História, as grandes transformações só aconteceram porque houve grandes líderes que sonhavam e tornaram realidade essas transformações. Desde os períodos de guerra por territórios às lutas contra as discriminações raciais, sociais e religiosas, em todos esses períodos, em todos os lugares, as pessoas elegeram aqueles que foram para as trincheiras, em busca da paz, da terra e da justiça, aqueles que lutaram em favor do seu povo.
O líder não se impõe e tampouco é temido. O líder é reconhecido, respeitado e, sobretudo, exemplo para os seus liderados.
O líder ouve outros líderes.
É a partir de lideranças que se mudam vilas, cidades e países.
Estamos hoje aqui, nesta sessão solene, para homenagear nossos líderes comunitários e, sobretudo, para agradecer-lhes o trabalho que desempenham em favor das nossas comunidades.
As melhorias conquistadas pelas cidades em todas as áreas são fruto do trabalho incansável desses líderes, especialmente aqui na Capital, cuja construção só foi possível porque havia um Presidente que era líder, Juscelino Kubitschek de Oliveira que ousou transportar a Capital para o centro do Brasil, que ousou integrar o País. (Palmas.) As melhorias da nossa Capital só foram possíveis porque aqui tivemos um Governador que enxergou o sentimento do fundador e olhou para todos que escolheram a Capital para viver, especialmente os mais pobres e necessitados. Estou falando do Governador Joaquim Roriz da sua visão de líder máximo desta Capital, que tanto amamos. Um homem que governou para o presente e, sobretudo, para o futuro. Aquele que ouvia e valorizava as lideranças comunitárias de cada canto do Distrito Federal. (Palmas.)
E nunca é demais lembrar tudo que foi feito em Brasília, durante suas gestões como Governador, nunca é demais dizer que são incomparáveis. A marca do grande administrador pode ser encontrada em qualquer canto do Distrito Federal, seja nas obras – com a abertura de novas avenidas; 12 monumentais viadutos; o Centro de Convenções; a Biblioteca Pública e o Museu Nacional, que concluíram o projeto original de Niemeyer para a Esplanada dos Ministérios; a Ponte JK, considerada uma das mais belas do mundo; a implantação do metrô; além da despoluição do Lago Paranoá, para torná-lo o maior ponto de lazer da capital –, seja no campo social, no qual as realizações são ainda mais importantes e mostram visão de futuro de um grande líder.
Em 1990, ele retirou as 64 favelas que existiam em Brasília e que descaracterizavam a condição de Patrimônio da Humanidade, que a Unesco concedeu à cidade. Construiu sete novas cidades: Samambaia, Paranoá, Riacho Fundo I, Riacho Fundo II, Recanto das Emas, Santa Maria e São Sebastião para abrigar as 130 mil famílias que viviam nessas favelas. Todo o trabalho foi feito em perfeita sintonia com as lideranças comunitárias que hoje homenageamos nesta sessão e garantiu àquelas pessoas o direito à moradia digna.
Foi daqui de Brasília, do Governador Roriz, que saíram os principais programas sociais que inspiraram o Presidente Fernando Henrique Cardoso e que, depois, foram literalmente copiados pelo PT. Digo isso, porque o PT bem que quis fazer o seu Fome Zero, mas não deu certo. O que ficou mesmo foi a cópia do Cartão Solidariedade e Renda Minha, criados por Roriz. Só que a cópia não saiu muito boa, porque, após os 13 anos de Governo, as pessoas continuaram dependentes de ajuda, só com a porta de entrada e sem a porta de saída. Faltou aquela visão do futuro que sobra nos grandes líderes como Roriz.
Um exemplo de visão são os restaurantes comunitários. O programa é tão bom que, depois de criado por Roriz em Brasília, espalhou-se pelo resto do País. (Palmas.)
Recomendados pela ONU foram implantados em outros países, como exemplo de ação para segurança alimentar e nutricional para as populações.
Durante os Governos de Joaquim Roriz, Brasília foi referência em saúde pública. A Faculdade de Medicina do DF, criada na sua gestão, está entre as melhores do País há vários anos.
Durante seus Governos, a educação pública da Capital também foi referência. Os nossos alunos sempre se destacaram nos exames nacionais. Nossas escolas eram motivo de orgulho para todos nós. Hoje, não mais. Hoje, ao contrário, salvo exceções, são vítimas do descaso e do abandono.
Como disse antes, um grande líder olha para o presente e, sobretudo, para o futuro, pensa nas novas gerações. E com Roriz não foi diferente. Em seu último Governo, ele me chamou e disse: "Precisamos trabalhar na vocação do DF para o futuro. Estamos muito atrasados na ciência, tecnologia, pesquisa e inovação". E me convidou a assumir a Secretaria de Ciência e Tecnologia; com ela, o desafio de tirar Brasília do atraso tecnológico.
Fomos vitoriosos, implantamos a Cidade Digital, que já mudou de nome várias vezes nesses últimos governos desastrados e que precisa evoluir e ser concluída. Levamos informática para todas as regiões administrativas. Incrementamos a pesquisa e a inovação tecnológica em parceria com a Universidade de Brasília, por meio da FAP. Trabalhamos com jovens e idosos para inseri-los na modernidade. Trabalhamos, principalmente, em sintonia com as lideranças locais para oferecer curso de qualificação e, acima de tudo, de requalificação para aqueles que estavam à margem do emprego.
Os jovens pichadores de Brasília foram atraídos pelo programa Picasso não Pichava, e este programa também se espalhou pelo resto do País – os pichadores, que antes eram rechaçados, passaram a ser admirados pela sua arte que embeleza e alegra a nossa cidade –, sem falar em um programa que também deu certo e democratizou a arte na Capital, que foi o Arte por Toda Parte: shows, peças de teatro, cinema, música clássica, rock e MPB. Tínhamos lazer em todas as cidades; hoje são poucas as opções de lazer, sobra violência. O Fundo de Apoio à Cultura é apenas para os apaniguados, não serve ao nosso povo. Por isso, precisamos resgatar esse momento que foi tão importante para a nossa Capital. Tivemos aqui até temporada de ópera e Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional. Havia programação que chegava a todas as regiões administrativas com público recorde.
Senhoras e senhores, hoje é dia de homenagear líderes. Líderes não usam artifícios, líderes fazem. Vocês fizeram e fazem. Roriz fez. (Palmas.)
Senhoras e senhores, é, com muito prazer e alegria, que celebramos as lideranças verdadeiras no Brasil. São homens e mulheres que sonham, ouvem, importam-se e lutam pelo bem-estar da sua comunidade. E como surgem essas pessoas que tão bem fazem ao seu povo? Elas surgem da necessidade de haver uma voz, uma voz na comunidade que conduza as reivindicações, as discussões e, sobretudo, o auxílio ao exercício pleno da cidadania. São lutas diárias que vão desde solicitações por obras de saneamento, água, asfalto, iluminação, entre outras, até por atendimento básico de assistência à alimentação, saúde, segurança e vestuário daqueles menos favorecidos. Lutam por creches e mais escolas. Lutam por um transporte digno. Lutam, enfim, por tudo que é necessário para que a sua comunidade se desenvolva com qualidade de vida.
Nós sabemos, senhoras e senhores, que o Brasil tem passado por grandes crises, tanto econômica quanto de credibilidade. Isso impacta diretamente no desenvolvimento do País e, sobretudo, das cidades e regiões mais carentes. Mas, independentemente da crise, a nossa sociedade precisa passar por grandes transformações para ser socialmente justa, ambientalmente correta e economicamente sustentável. O mundo inteiro busca isso, nós brasileiros muito mais, porque somos, sim, o celeiro do mundo e temos a responsabilidade ímpar de ajudar a alimentar o Planeta.
As transformações dependem de investimentos financeiros e materiais, mas dependem principalmente da vontade política e de que essa vontade política ecoe a vontade dos brasileiros de cada canto deste País, dita e reafirmada pelas lideranças comunitárias. Vocês são, portanto, essa voz e esse brado retumbante.
Meus amigos e minhas amigas, quando se fala em voz que faz eco, surge que falemos do papel dos meios locais de comunicação. É nesse contexto que as rádios comunitárias, os jornais de bairro e de regiões, bem como os blogues, passam a ter importância fundamental na transmissão das reivindicações e dos pleitos de suas lideranças locais.
Assim, o respeito e o reconhecimento a esses veículos são essenciais para o desenvolvimento das comunidades. Esse respeito e esse reconhecimento devem vir da própria comunidade e, principalmente, do Poder Público.
Por isso, nesta sessão que ora se realiza, quero aqui homenagear os primeiros jornais comunitários da nossa capital: o Jornal Satélite e o Jornal do Guará, capitaneados pelos guerreiros Wilon Wander Lopes e Alcir Alves. (Palmas.)
Em nome desses pioneiros, homenageio todos os que estão em cada cidade, na internet, nas ondas do rádio e nos impressos que, junto às lideranças comunitárias, ecoam a vontade do seu povo.
Quando falo de lideranças genuínas, sempre lembro do exemplo dos gansos. Duas vezes por ano, 5 milhões de gansos enfrentam uma verdadeira maratona. Durante três meses, percorrem mais de 5 mil quilômetros, migrando das regiões árticas para lugares mais quentes e voltando novamente à primeira para procriar. A motivação para essa jornada é garantir a própria vida. O ambiente é de cooperação. O grupo adota uma formação em "v", na qual todos se beneficiam do impulso gerado pela batida das asas de seus companheiros. Assim, o trabalho de cada animal facilita a vida de seus companheiros. Todos dão o máximo de si para alcançar o objetivo. Quando está voando sozinho, o ganso sente a resistência do ar e se cansa rapidamente. O trabalho de cada um é valorizado quando o ganso que lidera o grupo cansa rapidamente e outro chega para ajudar, ocupando o seu lugar. Quando um animal fica doente, gansos saem de sua formação e o acompanham para protegê-lo. Voando em formação de "v", os gansos fazem um grande barulho. O objetivo é animar os companheiros e manter o voo para alcançar a meta. Líderes agregam e representam, líderes têm objetivos e metas, líderes agem.
Mahatma Gandhi traduziu muito bem o sentimento de quem trabalha em favor do seu povo: "Você nunca sabe que resultados virão de sua ação, mas, se você não fizer nada, não existirão resultados". É assim que pensa um verdadeiro líder.
Parabéns a todos pelo Dia Nacional do Líder Comunitário! (Palmas.)
Obrigado a todos.
Senhoras e senhores, neste momento quero chamar aqui a minha esposa, Ivone, para ajudar, para que, juntos, possamos homenagear Dona Weslian Roriz, pela sua presença e por representar o nosso grande e eterno líder Joaquim Domingos Roriz. (Palmas.)
Dona Weslian, receba nossa singela homenagem e nossa gratidão. (Palmas.) (Pausa.)
Quero chamar aqui alguns líderes para receberem nossa homenagem e, na pessoa deles, homenagear todos que aqui estão pelo imprescindível trabalho que realizam.
Nosso certificado a Dona Weslian Roriz.
Obrigado.
(Procede-se à entrega do certificado à Sra. Weslian Roriz, representante do Sr. Joaquim Domingos Roriz, in memoriam.) (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Convido também Ilço Firmino Neto.
(Procede-se à entrega do certificado ao Sr. Ilço Firmino Neto.) (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Prof. Aníbal Rodrigues Coelho.
(Procede-se à entrega do certificado ao Sr. Aníbal Rodrigues Coelho.) (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Edvaldo Brito.
(Procede-se à entrega do certificado ao Sr. Edvaldo Brito.) (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Divino Cândido.
(Procede-se à entrega do certificado ao Sr. Divino Cândido.) (Palmas.)
(Manifestação da galeria.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Fred Lima.
(Procede-se à entrega do certificado ao Sr. Fred Lima.) (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Sintam-se todos homenageados.
Quero aqui registrar algumas presenças pedindo àqueles que não forem citados que se sintam também citados: Embaixador de Myanmar, Sr. Myo Tint; Vereador do Município de Padre Bernardo, Goiás, Sr. Tiago da Farmácia; Subsecretário de Ações Comunitárias do GDF, Sr. Joaquim Roriz Neto; Administrador Regional de Sobradinho, Sr. Eufrásio Pereira da Silva; Vice-Presidente das Centrais de Abastecimento do DF, Sr. Onélio Teles; Presidente da Associação de Moradores e Amigos de Águas Claras, Sr. Roman Dario Cuattrin; Presidente da Associação do Núcleo Rural Boa Esperança, Sra. Adda Nary Toledo Costa; Presidente da Associação dos Pequenos Produtores do Núcleo Rural Riacho Doce, Sra. Cláudia Maria da Silva Gouveia; Presidente da Associação dos Quiosques e Similares do Distrito Federal, Sr. José Carlos Silva; Presidente Administrativo da Associação Cigana das Etnias Calóns do Distrito Federal e Entorno, Sr. Wanderley da Rocha; Presidente da União dos Proprietários de Trailers, Quiosques e Similares do Distrito Federal, Sr. Luiz Ribeiro; Diretor Adjunto do Jardim Zoológico de Brasília, Sr. José Carlos Lopes de Oliveira; representante do Conselho Regional de Saúde do Gama, Sr. Enóquio Sousa Rocha; Líder Comunitária de Águas Claras, Sra. Geralda Aparecida da Silva; Líderes Comunitários da Ceilândia, Sr. Albenes Francisco Souza, Sra. Danila Gomes dos Santos, Sr. Jony Lima de Assis, Sra. Marcia Gomes, Sra. Valéria Gentil; Líder Comunitário de Cocalzinho, Goiás, Sr. Wellington Pereira Ramos; Líderes Comunitários da Estrutural, Sra. Jaqueline Ferreira de Lima, Sra. Kellynha Oliveira, Sra. Maria José Gomes da Silva, Sr. Nicasso Ferreira dos Santos, Sra. Sonia Lucia Silva Couto; Líder Comunitária da Fercal, Sra. Gessi Ramalho; Líder Comunitária do Guará II, Sra. Maria do Amparo Rocha da Silva; Líder Comunitária do Lago Norte, Sra. Soraya Cury Faria; Líderes Comunitários do Novo Gama, Sr. Ramiere Gonçalves, Sr. José Gonçalves, Sr. Raimundo Aquino Martins; Líder Comunitário do Plano Piloto, Sr. Antônio Dilson Lemos; Líder Comunitário do Pôr-do-Sol, Sr. David Rodrigues de Sousa; Líderes Comunitários de Riacho Fundo II, Sra. Maria Lúcia Silva Leão, Diretora da Terceira Idade, Sra. Ana do Social, Diretora de Políticas Públicas, Sra. Lena Maria; Líderes Comunitários de Samambaia, Sr. Agenildo Neri, Sr. Everaldo Neri, Sr. Dimas de Alencar, Sra. Léia Lima da Silva, Sra. Maria Lúcia Pereira, Sr. Mateus Rocha; Líder Comunitário do Setor Primavera, Taguatinga Sul, Sr. Antônio Ricardo Barbosa; Líderes Comunitários de Sobradinho, Sr. Luís Cláudio Neto, Sra. Rosemaria Alves dos Santos; Líderes Comunitários de Taguatinga, Sra. Natália Barbosa, Sr. Romualdo Jow, Sr. Ricardo Castro; Líder Comunitário do Tororó, Sr. Crisley Gomes; Líder Comunitário da Corrente A Luz do Bem, Vale do Amanhecer, Sra. Érika Pimentel Marques; Líder Comunitário de Vicente Pires e Fundador do Conselho Comunitário de Segurança de Vicente Pires, Sr. Luiz Antônio Tavares.
Agradeço a presença de cada um de vocês.
Passo imediatamente a palavra para nossa grande Líder do Partido da República na Câmara dos Deputados, também autora de um requerimento homenageando os líderes comunitários, a Deputada Flávia Arruda. (Palmas.)
(Manifestação da galeria.)
A SRA. FLÁVIA ARRUDA (PR - DF. Para discursar. Sem revisão da oradora.) – Obrigada.
Boa tarde.
As homenagens são a todos vocês hoje.
Senhoras e senhores, meus amigos e minhas amigas, lideranças comunitárias do Distrito Federal, hoje nós estamos aqui para uma justa homenagem aos líderes comunitários de todo Brasil, mas, particularmente, aos daqui de Brasília, porque aqui, na Capital do País, desde a sua construção até os dias de hoje, eles ocupam um espaço importante na vida e na história desta cidade.
Desde o início, como disse o Senador, líderes comunitários ajudaram Juscelino Kubitschek a construir a Capital. Depois, não permitiram que a cidade livre fosse destruída e criou-se o Núcleo Bandeirante. O mesmo aconteceu pela força do povo, guiado pelos seus líderes populares com a fixação da Vila Planalto e da Vila Telebrasília.
Taguatinga, a cidade onde eu nasci, foi criada por lideranças naturais, pioneiros que vieram a Brasília ainda nos anos 50 e construíram lá seus barracos de madeira, os primeiros comércios e as primeiras avenidas. Depois veio a Ceilândia, cidade criada a partir da CEI (Comissão de Erradicação de Invasões), que virou Ceilândia, onde as lideranças comunitárias plantaram uma cidade de raízes populares.
Mais tarde, um grande Governador chamado Joaquim Roriz nos ensinou – Dona Weslian, todos nós lembramos a frase –: "Governar é definir prioridades depois de ouvir o povo". E ele ouvia o povo, através de muitos que estão aqui hoje e ajudaram a construir Samambaia, Recanto das Emas, Riacho Fundo I e II, Santa Maria, Sobradinho II, Buritis, Arapoanga, Vila Roriz, Instâncias, Paranoá, Itapoã e ajudaram a fixar a Estrutural. E o ajudaram também a criar o programa do lote urbanizado, até hoje o melhor programa de habitação popular do País. Mas as lideranças comunitárias queriam mais e lutaram pelo metrô, pelos restaurantes comunitários, pelo asfalto e por uma vida muito melhor.
Hoje nós estamos aqui celebrando o Dia do Líder Comunitário. Mas a melhor maneira de homenageá-los é ouvi-los, dar espaço para a participação política de vocês, trazendo-os novamente para participar das decisões desta cidade.
É verdade que o mundo mudou. As redes sociais dão voz às pessoas e este é um veículo importante para ouvir o povo. Mas, perdoem-me, gente, nem o WhatsApp supera um pé do ouvido, onde a careta faz parte da conversa. Não há Instagram ou Facebook que supere encontro natural numa esquina, numa quadra, nas feiras da cidade, com quem vive ali, e, sem rodeios, poder dizer a quem governa o que o povo está sofrendo e do que ele está precisando. Só assim as pessoas são ouvidas.
Vejo aqui desta tribuna dezenas, centenas de verdadeiros líderes comunitários, homens e mulheres do povo, simples, guerreiros e que fazem a verdadeira identidade de Brasília. Ouço, a partir de vocês, a saudade dos tempos em que eram mais valorizados, a voz que não se cala, a vontade que não se curva diante dos poderosos, a determinação de ajudar, solidários sempre aos que mais precisam.
Nós é que precisamos de vocês, da participação de cada um, corajosa e determinada...
(Manifestação da galeria.)
A SRA. FLÁVIA ARRUDA (PR - DF) – ... para assim continuar trabalhando pela nossa cidade, que é o que vocês melhor fazem, em nome de todos nós.
Muito obrigada. (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Quero ainda registrar e agradecer a presença do Severino Cajazeiras de Sousa Oliveira, Secretário de Estado de Atendimento à Comunidade do Distrito Federal, representando aqui o GDF.
Quero registrar também a presença de Vanusa Lopes Ferreira, esposa do Deputado Distrital Hermeto.
Convido agora também para fazer uso da palavra a Sra. Deputada Paula Belmonte. (Palmas.)
A SRA. PAULA BELMONTE (CIDADANIA - DF. Para discursar. Sem revisão da oradora.) – Boa tarde a todos!
Começo a minha fala agradecendo a atitude do Sr. Senador Izalci, que teve a iniciativa de pedir a realização desta sessão solene, e agradecendo à Deputada Flávia, que também fez essa requisição.
Eu achei muito bonito o início desta sessão, em que se falou de Jesus, porque, através d'Ele, com a vinda d'Ele à terra, foi falado sobre o perdão, sobre o amor ao próximo.
Eu vejo que o senhor trouxe a história e falou de um verdadeiro líder. E cada um que está aqui é um verdadeiro líder. O líder é alguém abençoado e tocado pelo coração para uma missão. A grande maioria dos senhores que estão sendo homenageados são pessoas que foram tocadas no coração pela dificuldade de muitas outras e que se sensibilizaram. Essa sensibilidade e esse amor precisam existir cada vez mais em nossa sociedade, bem como a responsabilidade e a fraternidade com o próximo.
Aqui, venho demonstrar a minha gratidão por cada um dos senhores. Eu conheço alguns que estão aqui; muitos outros eu não conheço. Mas mesmo àqueles que não conheço eu quero demonstrar minha gratidão, porque é através dos senhores que as pessoas podem ter a esperança de uma vida melhor.
Chegando aqui, ouvi uma liderança falando que, na região em que ela está, há meninas de 11 ou 12 anos grávidas, que há prostituição infantil. Isso é algo sério. E vocês, mais do que ninguém, têm a possibilidade de estar conosco aqui no Parlamento, para que possamos auxiliar, para que, no futuro, o Brasil tenha mais oportunidade.
Então, eu quero realmente dizer obrigada por esta oportunidade de estar aqui, agradecendo a cada um dos senhores.
Quero registrar também uma grande conquista que nós tivemos hoje também no GDF: o Ministro Marco Aurélio trouxe uma liminar isentando Brasília de pagar uma multa de R$10 bilhões, e isso vai fazer com que nós possamos, sim, continuar investindo nesta cidade. Que cada vez mais a nossa cidade brilhe em relação ao Brasil e ao mundo.
Eu peço que Deus abençoe a cada um dos senhores e que os senhores recebam a benção e a luz de Deus para que cada um dos senhores seja, sim, um líder ligado em Jesus e nos princípios que Ele nos ensinou: amai-vos uns aos outros como Ele nos amou, sem distinção, sem preconceito, com responsabilidade e principalmente com amor no coração. Deus abençoe a cada família que esteja aqui.
Muito grata. (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Quero registrar também a presença aqui do Valtinho, do Incra 8, e também de toda a comunidade rural de Brazlândia, de Planaltina; do Vereador de Luziânia, Marcelo Braz; de Nathan Rodrigues Barbosa, presidente do instituto nacional da liderança adolescente e idosa e líder comunitário de Santa Maria; de Vânia Gurgel, a nossa Administradora do Guará, ao tempo em que parabenizo todos os moradores do Guará pelos 50 anos... (Palmas.)
... que o Guará está fazendo agora dia 5.
Convido agora também para fazer uso da palavra o Presidente da Associação Nacional dos Líderes Comunitários do Brasil, Ilço Firmino.
O SR. ILÇO FIRMINO NETO – Tudo bom, gente?
Eu quero aqui, em nome do Izalci, nosso Senador, e dos demais componentes da Mesa, da nossa querida Flávia Arruda, cumprimentar todos vocês.
Quero cumprimentar aqui o Castelo, diretor da Analc; quero cumprimentar o Wellington, que é o nosso secretário, porque em 15 dias aprovamos a frente parlamentar em prol e em defesa do líder comunitário de Brasília e cidades metropolitanas. É um grande secretário que a gente tem.
Quero aqui também mandar um abraço para a esposa do Castelo, Raniele, Diretor da Analc; Domingos Arruda; Jorge Alexandre; o pessoal de Brazlândia que nos recebeu com grande carinho ontem, comemorando o Dia do Líder naquela cidade.
(Manifestação da galeria.)
O SR. ILÇO FIRMINO NETO – Muito obrigado pelo carinho.
Carlos, tio do meu filho Clayton. Obrigado Carlos.
Nathan Rodrigues.
Gente, em 2015, foi proibido de entrar aqui, no Dia do Líder Comunitário, um cidadão por nome de Joaquim Roriz. Houve uma oposição que falou que, se ele entrasse aqui, ia denunciá-lo porque tinha entrado aqui para fazer propaganda. Engolimos a seco o impedimento de entrar na nossa Casa Domingos Roriz. Hoje, nós temos aqui seu neto, Joaquim Roriz, e temos aqui a senhora sua esposa, a Dona Weslian. Isso é luta, persistência, porque aqui é a nossa Casa.
Hoje, esta Casa está cheia. E quero convidar todos porque, no ano que vem, no dia 5 de maio, nós vamos ter o Encontro Nacional do Líder Comunitário. Antes nós vamos ter o Encontro Brasília e Goiânia, para a preparação do Encontro Nacional do Líder Comunitário. Isso é trabalho de muita luta, companheiros. E vocês estão reconhecendo o valor de vocês através desta Casa, através do nosso Senador Izalci Lucas, que não mede esforços para que o líder comunitário seja valorizado.
E quero convidar todos os componentes desta Mesa, todos os políticos que estão nos ouvindo, Senadores, Deputados, que nos ajudam nesse Encontro Nacional do Líder Comunitário, que será realizado no ano que vem, dia 25 de maio.
Eu quero aqui dizer a vocês que aquela senhora do cabelo bem branquinho que está compondo a Mesa é a nossa Dona Weslian, a nossa querida esposa de Joaquim Roriz. Obrigado, Dra. Weslian, por estar aqui junto conosco neste dia de homenagem aos líderes comunitários.
Gente, a vocês todos um abraço no coração. Muito obrigado. Estou emocionado. Cada ano que a gente entra nesta Casa para falar do líder comunitário, a gente tem uma emoção, porque a luta é grande e só vitórias e mais vitórias! E está aqui a frente parlamentar em defesa do líder comunitário, Brasília e cidade metropolitana! (Palmas.)
Um abraço a todos e até no ano que vem, no Encontro Nacional!
Obrigado, gente.
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Quero registrar também, aqui na galeria, os alunos da Escola Classe nº 12, de Taguatinga. Sejam bem-vindos a esta Casa. (Palmas.)
Convido também, para usar a palavra, o Prof. Aníbal Rodrigues Coelho, Líder Comunitário do Grupo Rural Casa Grande.
O SR. ANÍBAL RODRIGUES COELHO – Meu cordial boa-tarde.
Eu quero cumprimentar a Mesa pela pessoa do Senador Izalci, porque Izalci foi o Líder que conseguiu que a Bancada Federal, em 2018, me desse uma emenda de bancada. Coisa inédita na história do Brasil: o Zé Coió da roça receber uma emenda de bancada para construir o primeiro colégio modelo rural integral do Brasil.
Quero também cumprimentar a minha amiga Dona Weslian, madrinha da Capela de São Francisco de Assis. Nós conseguimos fazer aquela capela porque Dona Weslian nos ajudou. Ela foi lá 75 vezes. Eu quero, de público, agradecer-lhe. Aos meus amigos peço que me ajudem a, antes de partir, construir o primeiro colégio modelo rural integral do Brasil e do Distrito Federal. Eu, como o mais velho, o mais antigo líder comunitário, quero deixar para a juventude o primeiro colégio modelo rural integral do Brasil.
Muito obrigado. (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Convido também para fazer uso da palavra o Sr. Edvaldo Brito, Presidente da Associação dos Veículos de Comunicação Comunitária do Distrito Federal e Entorno.
O SR. EDVALDO BRITO – Boa tarde. Senhores e senhoras, boa tarde.
É um prazer muito grande estar aqui hoje, nesta comemoração especial do Dia do Líder Comunitário.
Eu estava sentado e na minha frente havia uma Bíblia. Ela está aberta justamente em Marcos 12:31, que diz: "Amarás a teu próximo como a ti mesmo". Esse é o mandamento importante que é praticado pelo líder comunitário todos os dias em suas comunidades. É isso que faz um cidadão, uma cidadã abdicar do seu conforto, abdicar da segurança do seu lar para representar sua comunidade.
Eu quero parabenizar o nosso Senador Izalci pela feliz iniciativa nesta sessão solene, mais ainda pela seletividade dele de colocar três mulheres poderosas aqui na mesa principal, para demonstrar o empoderamento da mulher na sociedade atualmente: nossa Deputada Federal Paula Belmonte, Deputada Federal Flávia Arruda e Dona Weslian Roriz, a esposa do nosso saudoso, eterno Governador Roriz.
Senador, parabéns!
E eu, como Presidente da Associação de Jornais Comunitários, me coloco à disposição de todos os líderes, para a gente, em nossos veículos, servir de canal de ligação entre a reivindicação de vocês e o Poder Público.
Parabéns e boa noite.
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Convido também, para fazer uso da palavra, o Sr. Divino Cândido, Presidente da Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária.
O SR. DIVINO CÂNDIDO – Boa tarde, boa tarde a todos aí, às lideranças comunitárias...
Primeiramente, quero agradecer à Mesa, à Deputada Paula Belmonte, à Deputada Flávia, ao Senador Izalci Lucas a iniciativa de realmente valorizar as lideranças comunitárias, trazendo-as a esta Casa. Eles são aqueles que verdadeiramente fazem a diferença em cada setor, em cada Região Administrativa aqui de Brasília.
Mas, de antemão, já quero pedir aqui – porque eu sou "pidão", viu? –, já quero falar para a Paula Belmonte e para a Deputada Flávia que existe um projeto nosso, aqui, das rádios comunitárias. Primeiro, quero agradecer também às rádios comunitárias, às nossas lideranças que estão aqui: Ronaldo Martins; Galvão; Léo Monteiro; João lá do Paranoá; essa galera que faz a comunicação do Distrito Federal em cada região. Quero agradecer também aos pastores que estão aqui hoje, fazendo esse trabalho e sendo homenageados.
Primeiramente, é o seguinte: quero pedir um apoio de vocês, Deputada Flávia, Deputada Paula Belmonte, a um projeto, aqui, que é de extrema importância para as rádios comunitárias, para que haja um aumento de potência e dois canais para as regiões dos Municípios.
Esse projeto está na Comissão de Ciência e Tecnologia. É o 10.637, de 2018... Ouviu, Deputada Flávia? Você está nos ouvindo aí, não é? Eu tenho certeza disso. Precisamos desse apoio para esse projeto passar nessa Comissão de Ciência e Tecnologia e passar em todas as outras comissões, para realmente dignificar, ficar cada vez mais forte, fortalecer as rádios comunitárias de Brasília, não só as de Brasília, mas do Brasil todo.
Então, precisamos do apoio de vocês.
Deputada Belmonte, você, com a sua bancada lá, do seu partido, nos apoie nisso.
Senador Izalci também não vou deixar de fora, não. Há o nosso projeto aqui também que fala sobre a questão de não pagamento do Ecad, que já está na CCJ. E eu tenho certeza de que o Senador está empenhado nessa luta, junto.
E agradeço a vocês.
Parabéns para esta comunidade aqui, estas lideranças que vieram hoje, à Nilma, a todo mundo aí, porque eu conheço vários aí que estão aqui, prestigiando, e obrigado pela oportunidade.
Quero agradecer primeiramente a Deus por estarmos aqui, pela graça... A honra é d'Ele, a glória é d'Ele, por estarmos aqui juntos.
Muito obrigado, viu? (Palmas.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Quero também registrar a presença aqui do Chefe do Departamento de Segurança contra Incêndio do Corpo de Bombeiros Militar do DF, Sr. Coronel Moura; da Presidente da Sociedade Cultural Religiosa Ilê Axé Xaxará de Prata, DF, Sra. Sueli Gama; da Presidente do Conselho de Segurança de São Sebastião, Luciene Cordeiro de Souza; do Presidente da ONG Brasil Jovem, Sr. Anderson Souza Castelo; da Presidente do Conselho de Segurança Rural de Tororó, Sra. Viviane Martins Fidelis; do Vice-Presidente da Associação do Café sem Troco, Noé Alves da Silva; da Presidente da Associação dos Ostomizados do Distrito Federal, Ana Paula Batista; do líder comunitário de Águas Claras, Enon Luz Ribeiro; da líder comunitária de Águas Lindas, Flávia Tatiane Nóbrega Miranda; do Ronaldo da Silva Rosa; do líder comunitário da Candangolândia, Juruna Santos; dos líderes comunitários da Ceilândia, Antônio Leão do Amaral, Carlos Alberto Neves da Silva, DJ Jamaica, Francisco Monteiro, e Luiz Raimundo de Oliveira; do líder comunitário da Cidade Ocidental, Francivaldo Pereira da Silva; líder comunitário da Colônia Agrícola de Águas Claras, Maria Cleide Soares de Mello; líder comunitário do Cruzeiro, Terezinha de Jesus Brito; líder comunitário dos empresários do Guará, Janio Pinto Ribeiro; líder comunitário da Estrutural, Marcelo da Silva Costa; líder comunitário do Guará, Gleison Moreno; líder comunitário indígena do Setor Noroeste, Natanel Rodrigues Parente; líderes comunitários do Paranoá, Diones Mendonha e Denio Abadia; líderes comunitários do Plano Piloto, Lia Trotta, Júlio Carneiro, e Jonas Rodrigues Gonçalves; líder comunitário do P-Sul, América Bezerra da Silva; líderes comunitários do Recanto das Emas, Érica Adélia Barbosa da Silva e Maria Aparecida da Silva; líder comunitário do Riacho Fundo I, Maria José de Sousa Carreiro; líder comunitário do Riacho Fundo II e Recanto das Emas, Grangeiro da Silva; líderes comunitários de Samambaia, Célia nunes, Neideana Nogueira; líderes comunitários de Santa Maria, Regina Célia, Patrícia de Souza e Gilvan de Freitas; líder comunitário de São Sebastião, Joaquim Batista; líder comunitário de Taguatinga, Marcos Roberto Alves do Nascimento; líder comunitário de Valparaíso, Valdir Gianesine; líderes comunitários da Vila Planalto, Efigênia Fernandes Dias e Márcio André da Silva; Edson Evangelista, de Muquém do São Francisco, da Bahia; Janaína e equipe de Miss Plus Size; René Silva, Presidente da Associação de Planaltina Rural de Goiás; João Bosco, Associação Brasiliense de Lideranças de Planaltina; Aloísio Miranda, Associação Seara DF Digital Arapoanga; Gutemberg Faria, Associação dos Direitos Fundamentais do Setor Sul de Planaltina.
Passo a palavra agora ao nosso representante da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno, Sr. Fred Lima.
(Soa a campainha.)
O SR. FRED LIMA – Exmo. Sr. Presidente desta sessão solene, Senador Izalci Lucas, Exmas. Sras. Deputadas Flávia Arruda, Paula Belmonte, e todos os senhores líderes comunitários presentes nesta sessão, por ser a capital do poder, Brasília está presenciando o crescimento dos blogues que fazem a cobertura política em seu território.
Hoje, a blogosfera política contribui para a formação da opinião dos cidadãos, conquistando um grande espaço por causa da rapidez da informação, pautando, muitas vezes, até a mídia convencional, ou seja, a grande mídia.
A Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno (ABBP) nasceu com o propósito de representar e fortalecer o vínculo criado entre os blogues e a sociedade brasiliense, defendendo a liberdade de expressão e a atuação desses profissionais que trazem notícias e opiniões para todo o DF e região metropolitana sobre as atividades dos agentes públicos e políticos das esferas nacional e local.
Em mais de quatro anos de existência, a associação ganha respeito e credibilidade pelo seu trabalho apartidário, isento e ético. São mais de 45 associados que seguem ideologias distintas, mas, no final, formam o conjunto da pluralidade.
A ABPP é constituída desse plural, em que várias ideias se unem e desenvolvem um único pensamento sobre o meio no qual atuam. O nosso objetivo é levar aos leitores a notícia política como ela é – isto é, legítima, sem manipulação – e, ao mesmo tempo, representar, defender e unir os profissionais que produzem tal informação, para que possam continuar realizando seus trabalhos com ousadia e responsabilidade.
Como Presidente de honra, em nome de todos os sócios da ABBP, especialmente de seu Diretor-Presidente, Toni Duarte, que não pôde comparecer no evento, por motivo de viagem, parabenizo o Senador Izalci pela iniciativa desta sessão solene, em homenagem ao Dia Nacional do Líder Comunitário, demostrando, com isso, a importância de homens e mulheres que representam a sua comunidade e têm papel relevante na construção de matéria jornalística ao fornecerem informações aos repórteres sobre o meio no qual atuam. Além disso, eu o felicito pela sua vitória nas urnas na eleição passada. Desde o dia 1º de fevereiro, o Distrito Federal passou a ter um representante no Senado bastante comprometido com a pauta emergencial da cidade, especialmente nas áreas de desenvolvimento e educação.
Asseguro que a ABBP sempre se colocou ao lado das comunidades. Os líderes comunitários têm encontrado na blogosfera política uma importante aliada no sentido de repercutir as demandas da população, como melhorias nos setores de saúde, saneamento básico, pavimentação, segurança etc. São os blogues que ecoam as vozes de milhares de moradores que clamam por dias melhores em nossa Capital e no Entorno.
Finalizo, mencionando uma citação do famoso escritor e jornalista George Orwell, que diz, abre aspas: "Os líderes que oferecem sangue, trabalho, lágrimas e suor conseguem sempre mais dos seus seguidores do que aqueles que oferecem diversão. Quando se chega a vias de fato, os seres humanos são heroicos".
Parabéns a todos os líderes comunitários, que são verdadeiros heróis!
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Obrigado.
Quero registrar também a presença de Braulina de Carvalho, Prefeita Comunitária da QNL; João Batista Dimas de Alencar, Líder Comunitário de Samambaia; Léia, Liderança de Samambaia, da 501; Wilson Alencar, Líder Comunitário de Samambaia Sul; Francisca, Líder da Expansão de Samambaia; Chagas Onoyama, Líder Comunitário do Recanto das Emas; Conselho de Desenvolvimento do Distrito Federal, Sra. Íris Roberto Coelho de Oliveira; Líder Comunitária da Estrutural, Rosinete Pereira da Silva; Líder Comunitária do Setor Oeste, Íris Maria dos Santos; Líder Comunitário de Sobradinho, Rui Alves de Rocha; Líder Comunitário de Valparaíso, Valdir Janesine.
Eu convido, agora, todos para ouvirmos o Hino do Líder Comunitário.
(Procede-se à execução do Hino do Líder Comunitário.)
O SR. PRESIDENTE (Izalci Lucas. Bloco/PSDB - DF) – Quero lembrar a todos que não receberam o certificado que, após a cerimônia, será entregue no Salão Verde.
Comunico também que nós estamos criando aqui no Congresso a Frente Parlamentar para a Valorização e Desenvolvimento dos Líderes Comunitários do Brasil.
Sr. Wellington Andrade, Secretário Executivo da Analc, quero tirar uma foto com cada um depois da sessão.
A Presidência agradece as autoridades e a todos que nos honraram com a sua presença.
Parabéns a cada um dos líderes comunitários da nossa cidade! Um beijo no coração!
Declaro encerrada esta sessão solene.
(Levanta-se a sessão às 16 horas e 47 minutos.)