4ª SESSÃO LEGISLATIVA ORDINÁRIA
56ª LEGISLATURA
Em 1º de julho de 2022
(sexta-feira)
Às 14 horas
2 ª SESSÃO
(Programa Senado Jovem Brasileiro)

Oradores
Horário

Texto com revisão

R
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima. Fala da Presidência.) - Declaro aberta a sessão.
Sob a proteção de Deus, iniciamos os nossos trabalhos.
A presente sessão deliberativa é destinada à apreciação dos Projetos de Lei do Senado Jovem nºs 1 a 3, de 2022.
R
Os cidadãos que quiserem colaborar com o debate sobre os projetos dos Jovens Senadores podem enviar perguntas e comentários por meio do Portal e-Cidadania, na internet, pelo endereço www.senado.leg.br/ecidadania, ou ligando para o número 0800 0612211.
Para ampliar o debate também nas redes sociais, o Jovem Senador 2022 tem uma hashtag especial. Quem está nos vendo pode participar com posts, escrevendo #jovemsenador2022, tudo junto.
Item 1.
Projeto de Lei do Senado Jovem nº 1, de 2022, da Comissão Cecília Meireles, que institui a Semana Nacional de Incentivo à Educação Política no âmbito do ensino fundamental II e médio no país.
Parecer nº 1, de 2022, da Comissão Nísia Floresta, Relatora: Jovem Senadora Esthefane Feitosa, favorável ao projeto, com a Emenda nº 1, que apresenta.
Concedo a palavra à Relatora, Jovem Senadora Esthefane Feitosa, para leitura do relatório. (Pausa.)
A SRA. GIOVANNA MARTINS RYCHLEWSKI GOMES - Presidente, peço uso da palavra.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Concedo a palavra à Senadora Giovanna.
A SRA. GIOVANNA MARTINS RYCHLEWSKI GOMES (Pela ordem.) - A Relatora Esthefane não se encontra. Quem fará o relato do projeto é o Jovem Senador Guilherme Smaleski.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Concedo a palavra ao Jovem Senador Guilherme Smaleski.
O SR. GUILHERME BENTO SMALESKI (Como Relator.) - Boa tarde a todos.
Eu irei realizar a leitura do parecer do projeto da Comissão Cecília Meireles.
Encontra-se em análise nessa Comissão o Projeto de Lei do Senado Jovem nº 3, de 2022, ementado em epígrafe.
O projeto é composto de apenas quatro artigos...
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Só um minutinho, dê uma pausa, por favor.
O SR. GUILHERME BENTO SMALESKI - O.k. (Pausa.)
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Houve um erro no parecer, mas o correto já está na mão dele.
Concedo a palavra ao Jovem Senador Guilherme Smaleski.
R
O SR. GUILHERME BENTO SMALESKI - Eu irei realizar agora a leitura do parecer da Comissão Nísia Floresta, que institui a Semana Nacional de Incentivo à Educação Política no âmbito do ensino fundamental II e médio no país.
Vem ao exame desta Comissão o Projeto de Lei do Senado Jovem nº 1, de 2022, que institui a Semana Nacional de Incentivo à Educação Política no âmbito do ensino fundamental II e médio no país.
O projeto é constituído de quatro artigos.
O art. 1º dispõe sobre a instituição da Semana Nacional de Incentivo à Educação Política a ser realizada nas escolas de ensino fundamental, contemplando os dois anos final dessa etapa educacional, e de ensino médio, com o objetivo de conscientizar os estudantes sobre temas relacionados à política nacional, como aqueles que o dispositivo enumera em seus sete incisos.
O art. 2º estabelece a data de realização do evento proposto na semana que compreender o dia 5 de outubro e lista as atividades que serão promovidas no âmbito da efeméride: seminários, palestras, oficinas, atividades letivas e visitação a Casas Legislativas.
O art. 3º determina a elaboração de relatório de atividades relativas à realização do evento, ao qual será dada ampla divulgação, inclusive nos sites eletrônicos dos órgãos de educação dos entes federativos.
O art. 4º indica que a lei oriunda da aprovação do projeto entrará em vigor quando de sua publicação e que produzirá efeitos a partir do ano subsequente.
A justificação do projeto ressalta que atualmente os jovens não demonstram, de maneira geral, interesse pela política e que é necessário promover uma mudança nesse quadro com estímulo ao desenvolvimento de capacidades políticas na nova geração, para que ela possa ocupar os espaços públicos no país.
A proposição tramitará nesta Comissão, seguindo posteriormente ao Plenário.
A análise, agora.
O projeto não apresenta nenhum óbice de natureza constitucional e jurídica, está redigido em boa técnica legislativa e não conflita com disposições regimentais.
Não está vedada a iniciativa parlamentar para a apresentação da proposição versando sobre a matéria em foco, e, dessa forma, não há afronta aos arts. 61 e 84 da Constituição Federal. Dessa maneira, a intenção contida no projeto encontra amparo nos dispositivos constitucionais. Portanto, é compatível com as normas constitucionais a instituição da Semana Nacional de Incentivo à Educação Política.
As exigências contidas nos arts. 2º e 4º da Lei nº 12.345, de 9 de dezembro de 2010, que determinam a realização de audiência pública com a finalidade de definir o caráter de alta significação da efeméride proposta, poderão ser supridas pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal, antes da conversão de atual sugestão legislativa decorrente deste projeto de lei do Senado Jovem em projeto de lei daquela Comissão.
Quanto ao mérito, ressaltamos que a lei que resultar da aprovação do projeto poderá auxiliar na conscientização dos jovens estudantes sobre a importância da participação política e da preocupação com assuntos de interesse nacional. Além disso, a proposição visa ao combate à desinformação recorrente sobre a política brasileira, tendo em vista a atual conjuntura em que são disseminados conteúdos errôneos acerca do funcionamento das instituições estatais.
Buscando ampliar os horizontes políticos da camada jovem brasileira, de modo que exerçam a cidadania de forma mais consciente e participativa, o projeto de lei do Senado Jovem possibilita o acesso à educação política de qualidade, com vistas a reacender o encantamento com a política, que é a principal ferramenta para a transformação da sociedade.
Apontamos, no entanto, a necessidade de aperfeiçoamentos na proposição. Sua justificação evidencia que o intuito dos proponentes é instituir a realização anual da dita semana, mas tal periodicidade não está explicitada no corpo do projeto, o que pretendemos corrigir com a emenda que apresentamos.
R
Ademais, entendemos como necessário estabelecer coerência com o art. 1º do inciso III, o que nos obriga a substituir a expressão "Casas Legislativas" por "sedes dos Poderes", no inciso V do art. 2º do projeto.
Acrescentamos, por fim, nesse mesmo artigo, a realização de atividades culturais para compor o leque de iniciativas da Semana Nacional de Incentivo à Educação Política.
Voto.
Ante o exposto, opinamos pela constitucionalidade, juridicidade, regimentalidade e, no mérito, pela aprovação do Projeto de Lei do Senado Jovem nº 1, de 2022, com a seguinte emenda.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - A Presidência informa que poderão ser oferecidas emendas até o encerramento da discussão.
Passa-se à sua discussão.
Com a palavra, por três minutos, a Jovem Senadora Jamily Aguirre Marques.
A SRA. JAMILY AGUIRRE MARQUES (Para discutir.) - Boa tarde a todos.
Venho até aqui, como Presidente da Comissão Cecília Meireles, comentar o projeto de lei desenvolvido, comentar a relevância dele em vista de tudo que debatemos durante a Comissão.
Ao longo de mais ou menos 11 anos do programa Jovem Senador, todos nós fomos atrás de entender quais foram os projetos desenvolvidos pelos anteriores jovens, e nenhum deles era relacionado à educação política nas escolas.
Em vista disso, achamos muito relevante colocar isso em pauta, haja vista que essa temática é muito importante para a educação do nosso país.
A juventude precisa de política, não só porque a política é importante simplesmente, mas porque a política transforma vidas e tem que ser um debate central dentro das escolas de todo o país.
Além disso, quero ressaltar que tudo que fizemos dentro da Comissão gostaríamos que fosse implementado em todas as escolas, porque, em vista de tudo que foi desenvolvido ao longo dos anos em relação a reformas do novo ensino médio, por exemplo, a política nunca foi um debate central dentro dessas reformas.
Então, a partir desse projeto de lei, pensamos que poderemos mudar parte do currículo que tem vigência hoje em dia.
Então, nessa semana, os jovens vão ter oportunidade de desenvolver debates, palestras e outras coisas relacionadas à educação política no país. Então, vai ser uma forma de emancipação acima de tudo, que é muito importante para a juventude do futuro do nosso país e também da atualidade.
Obrigada.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Retorno a palavra para o Jovem Senador Guilherme Smaleski, para complementar o seu voto.
O SR. GUILHERME BENTO SMALESKI (Como Relator.) - Voto.
Ante o exposto, opinamos pela constitucionalidade, juridicidade, regimentalidade e, no mérito, pela aprovação do Projeto de Lei do Senado Jovem nº 1, de 2022, com a seguinte emenda:
R
Emenda nº 1
Dê-se ao art. 2º do Projeto de Lei do Senado Jovem nº 1, de 2022, a seguinte redação:
"Art. 2º A Semana Nacional, de que trata o art. 1º, será realizada anualmente na semana que compreender o dia 5 de outubro, incluindo as seguintes atividades:
.............................................................................................................................................................................
V - visitações à sede dos Poderes;
VI - atividades culturais".
Obrigado.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Mais alguém gostaria da palavra? (Pausa.)
A SRA. JAMILY AGUIRRE MARQUES (Para discutir.) - Peço a palavra.
Queria comentar só que concordamos com as emendas apresentadas pela outra Comissão.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Esgotada a lista de oradores, está encerrada a discussão.
Agora lerei os comentários que vieram do e-Cidadania, começando pela Marília Gabriela, do Piauí: "Educação política só traz melhorias [...], as diferentes áreas em nossas vidas se interligam com a política".
Seguida pelo Daniel Carlos, do Espírito Santo: "[...] a proposta é muito interessante para o avanço do jovem, pois introduz conhecimento político nas escolas".
Carlos Ulisses, do Piauí: "O projeto P1 está com uma ideia bem elaborada e com grandes contribuições para a sociedade".
Debora Ziviani, do Espírito Santo: "Considerando a situação em que se encontra a esfera política em nosso país, o P1 é de extrema relevância".
João Pedro, do Piauí: "O projeto é de suma importância por possibilitar a aproximação dos alunos com temas que impactam a nossa sociedade".
Passamos à apreciação da matéria.
Em votação o projeto, em turno único, nos termos do parecer, que é favorável ao projeto, com a Emenda nº 1.
Solicito à Secretaria-Geral da Mesa que abra o painel para o início da deliberação.
A votação está aberta.
Vocês já podem votar.
(Procede-se à votação.)
R
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Todos já votaram? Irei encerrar a votação. (Pausa.)
A Jovem Senadora Rhilary está conectada, online.
Jovem Senadora, se você tiver condição, pode abrir o seu vídeo para a votação. (Pausa.)
A conexão caiu.
Todos os Jovens Senadores já votaram.
Então, está encerrada a votação.
Determino à Secretaria-Geral da Mesa que mostre, no painel, o resultado.
(Procede-se à apuração.)
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Votaram SIM 24; NÃO, 0.
Abstenção: 0.
Aprovado o projeto com a Emenda nº 1.
A matéria vai à Comissão Organizadora para a redação final e, posteriormente, à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, nos termos do parágrafo único do art. 20 da Resolução nº 42, de 2010, do Senado Federal, para constituir sugestão legislativa, que, se aprovada naquela Comissão, passará a tramitar como projeto de lei do Senado.
Item 2.
Projeto de Lei do Senado Jovem nº 2, de 2022, da Comissão Nísia Floresta, que institui diretrizes para a conservação e a recuperação da fauna e da flora ameaçada de extinção e estabelece majoração das sanções aplicáveis aos crimes e às infrações administrativas contra elas praticados.
Parecer nº 2, de 2022, da Comissão Sobral Pinto, Relator: Jovem Senador Ravan Andrade, favorável ao projeto, com as Emendas nºs 1 e 2 que apresenta.
Concedo a palavra ao Relator Jovem Senador Ravan Andrade, para a leitura do relatório.
R
O SR. RAVAN DOS SANTOS ANDRADE (Como Relator.) - Parecer sem número, de 2022.
Da Comissão Sobral Pinto, sobre o Projeto de Lei do Senado Jovem nº 2, de 2022, da Comissão Nísia Floresta, que institui diretrizes para a conservação e a recuperação da fauna e da flora ameaçadas de extinção e estabelece majoração das sanções aplicáveis aos crimes e às infrações administrativas contra elas praticados.
Relator: Jovem Senador Ravan Andrade.
Relatório.
O Projeto de Lei do Senado Jovem nº 2, de 2022, "institui diretrizes para a conservação e a recuperação da fauna e da flora ameaçadas de extinção e estabelece majoração das sanções aplicáveis aos crimes e às infrações administrativas contra elas praticados".
O projeto é composto de cinco artigos. O primeiro informa o objetivo da lei. O segundo artigo estabelece a obrigação de o Poder Público observar, em todas as suas propostas e ações, o compromisso com a preservação e a recuperação das espécies da fauna e da flora ameaçadas de extinção. O artigo traz também um conjunto de medidas que deverão ser adotadas pelo Poder Público para preservar e recuperar animais e plantas em perigo de extinção. O artigo terceiro trata de regras gerais para o licenciamento ambiental. No artigo quarto, introduz-se uma agravante para os crimes ambientais cometidos contra a fauna e a flora ameaçadas de extinção. O quinto e último artigo traz a cláusula de vigência.
Na justificação, os proponentes salientam que o projeto tem por objetivo concretizar os valores constitucionais de respeito ao meio ambiente, restabelecendo o equilíbrio ecológico dos biomas brasileiros e mitigando os impactos da devastação ambiental.
Emenda nº 1.
Dê-se a seguinte redação ao art. 2º do Projeto de Lei do Senado Jovem nº 2, de 2022:
"Art. 2º As políticas, os planos, os programas e as ações do Poder Público, em todas as áreas de atuação, deverão, quando for o caso, considerar a necessidade de preservação e recuperação das espécies da fauna e da flora ameaçadas de extinção."
Emenda nº 2.
Inclua-se o seguinte art. 3º ao Projeto de Lei do Senado Jovem nº 2, de 2022, renumerando-se os demais:
"Art. 3º O Poder Público promoverá as seguintes medidas:
I - a conservação dos hábitats das espécies ameaçadas de extinção, inclusive com a instituição de áreas protegidas;
II - a vedação de práticas que, mesmo que autorizadas em outras situações, agravem o estado de conservação das espécies ameaçadas;
III - incentivos ao manejo, em ambiente natural e em cativeiro, das espécies ameaçadas de extinção, com finalidade de preservação;
IV - a recuperação de áreas degradadas com o uso de espécies da flora ameaçadas de extinção em sua área natural de distribuição;
V - o aumento e a disseminação do conhecimento científico sobre as espécies ameaçadas de extinção;
VI - a educação ambiental voltada à preservação das espécies ameaçadas.
Emenda nº 1... (Pausa.)
R
Acabou.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - A Presidência informa que poderão ser oferecidas emendas até o encerramento da discussão.
Passa-se à discussão.
Concedo a palavra, por três minutos, ao Jovem Senador Gabriel Cezar Luiz Rigolin.
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN (Para discutir.) - Boa tarde a todos. Eu sou Gabriel Cezar Luiz Rigolin e venho aqui apresentar a defesa do nosso projeto de lei.
Eu acredito que é muito importante, no tempo atual, quando o debate do meio ambiente se faz presente em todos os canais de mídia, a gente se atentar a nossas espécies ameaçadas de extinção, principalmente, porque isso garante mais turismo, incentivos e um meio ambiente equilibrado, que está garantido no art. 225 da Constituição e que é de direito de todo o povo brasileiro.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Concedo a palavra à Jovem Senadora Ana Beatriz de Freitas Amorim.
A SRA. ANA BEATRIZ MARTINS DE FREITAS AMORIM (Para discutir.) - Concordo com o projeto e com as emendas.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Concedo a palavra a Guilherme Bento Smaleski.
O SR. GUILHERME BENTO SMALESKI (Para discutir.) - Eu concordo com o projeto e com as emendas, porque eles garantem o equilíbrio ecológico, que hoje em dia está sendo destruído no Brasil especialmente.
Esse equilíbrio ecológico é muito necessário, tendo em vista que as espécies que estão em extinção têm o seu próprio nicho ecológico dentro desses espaços. Então, se essas espécies, por exemplo, desaparecerem, haverá um desequilíbrio no meio ambiente e haverá, por exemplo, o aparecimento de novas doenças ou pragas. Dessa forma, o incentivo à preservação das espécies ameaçadas garantirá, com certeza, o equilíbrio do meio ambiente e, assim, a preservação da natureza e a integridade física desses meios.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Concedo a palavra à Jovem Senadora Dinitine Savanele Figueredo.
A SRA. DINITINE SAVANELE RAMALHO FIGUEREDO (Para discutir.) - Eu me posiciono a favor, pois, além de uma maior economia para nosso país, isso também geraria a prevalência de nossas espécies nativas para as futuras gerações.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Concedo a palavra à Jovem Senadora Maria Eduarda Jucá Ojeda.
A SRA. MARIA EDUARDA JUCÁ OJEDA (Para discutir.) - Tendo em vista as melhorias que o projeto trará, eu sou a favor da emenda.
R
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Com a palavra a Jovem Senadora Giovanna Martins Rychlewski Gomes.
A SRA. GIOVANNA MARTINS RYCHLEWSKI GOMES (Para discutir.) - Concordo com as emendas, só frisando que o nosso projeto visa não só a preservação, mas também a conservação dessas espécies de fauna e flora brasileiras.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Esgotada a lista de oradores, está encerrada a discussão.
Não foram apresentadas novas emendas.
Passamos à apreciação da matéria.
Em votação o projeto, em turno único, nos termos do parecer, que é favorável ao projeto, com as Emendas nºs 1 e 2.
Solicito à Secretaria-Geral da Mesa que abra o painel para o início da deliberação.
A votação está aberta.
(Procede-se à votação.)
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Agora lerei os comentários do Projeto 2 pelo e-Cidadania.
Yasmin Mariani, do Paraná: "É um projeto formidável, pois luta pelo meio ambiente. Sem os respectivos recursos e proventos da natureza não teria vida em nosso planeta"
Blossom Babyy, de Santa Catarina: "Assim como nossas cidades são importantes para nós, a flora também é importante para os animais; proteger ambos é, de fato, obrigatório".
Araci Cristina, do Paraná: "Como é importante jovens atentos e preocupados com a sustentabilidade de nossa nação! De suma importância o projeto [...] para o país".
Andrea Rodrigues, do Paraná: "Em virtude da acelerada destruição da fauna e flora no nosso país, [este] projeto [...] precisa ser aprovado com urgência".
Tânia Teresinha, do Paraná: "Projeto extremamente relevante; precisa, sim, ser implementado o mais breve possível. Parabéns ao propositor do projeto!".
Cristiane de Jesus, do Paraná: "O [projeto] é significativo não apenas para a preservação da fauna e da flora, mas para todos nós seres humanos. Sou favorável à implementação!"
Se todos já votaram, vamos encerrar a votação.
Encerrada a votação.
Determino à Secretaria-Geral da Mesa que mostre no painel o resultado.
(Procede-se à apuração.)
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Votos SIM 23; NÃO, 0.
Abstenção: 1.
Aprovado o projeto com as Emendas nº 1 e 2.
A matéria vai à Comissão Organizadora para redação final e, posteriormente, à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, nos termos do parágrafo único do art. 20 da Resolução nº 42, de 2010, do Senado Federal, para constituir sugestão legislativa que, se aprovada naquela Comissão, passará a tramitar como projeto de lei do Senado.
R
Item 3.
Projeto de Lei do Senado Jovem nº 3, de 2022, da Comissão Sobral Pinto, que dispõe sobre a criação do Dia Nacional da Coragem Civil e dá outras providências.
Parecer nº 3, de 2022, da Comissão Cecília Meireles, Relatora: Jovem Senadora Helen Pellacani, favorável ao projeto, com a Emenda nº 1, que apresenta.
Concedo a palavra à Relatora Jovem Senadora Helen Pellacani para leitura do relatório.
A SRA. HELEN PANSINI PELLACANI (Como Relatora.) - Boa tarde.
Parecer da Comissão Cecília Meireles sobre o Projeto de Lei do Senado Jovem nº 3, de 2022, da Comissão Sobral Pinto, que dispõe sobre a criação do Dia Nacional da Coragem Civil e dá outras providências.
Relatório.
Encontra-se em análise nesta Comissão o Projeto de Lei do Senado Jovem nº 3, de 2022, ementado em epígrafe.
O projeto é composto de apenas quatro artigos.
O art. 1º institui o Dia Nacional da Coragem Civil e estabelece que seja comemorado anualmente no dia 4 de maio. O parágrafo único do mencionado artigo define coragem civil como: disposição do cidadão de intervir diretamente no contexto social, mesmo sob o risco de retaliações, para proteger outra pessoa, cujos direitos, integridade e dignidade estejam sendo lesados ou ameaçados de lesão.
O art. 2º determina que serão fomentadas iniciativas que tenham os seguintes objetivos: conscientizar a sociedade; celebrar exemplos históricos e cidadãos que tenham se destacado pela coragem civil; recuperar a memória de cidadãos que, embora tenham se empenhado na defesa de direitos humanos, foram omitidos pela historiografia oficial.
O art. 3º, por seu turno, dispõe que o Dia Nacional da Coragem Civil incluirá, no âmbito escolar, a realização de palestras, debates, exposições e atividades artísticas.
O art. 4º, por fim, estabelece o início da vigência da futura lei a partir da data de sua publicação.
Na justificação, os autores ressaltam que o objetivo da criação desta data é fomentar e incentivar o destaque, a celebração e a divulgação de casos de coragem civil entre a população, conscientizando-a sobre a necessidade e a importância de os cidadãos se posicionarem e agirem em situações de ameaça ou de violação de direitos. Além disso, salienta-se que os personagens a serem lembrados possuem importância para a história nacional, mas foram esquecidos ou apagados pela historiografia oficial.
Não foram apresentadas emendas no prazo regimental.
Análise.
Compete à Comissão Cecília Meireles analisar os projetos de lei que lhe são submetidos por designação da Presidência do Senado Jovem.
Constatamos que o projeto se mostra tecnicamente adequado, sem vícios aparentes de regimentalidade, juridicidade ou de constitucionalidade, razão pela qual passamos à análise do mérito da proposição, adiantando desde já que a matéria merece ser acolhida.
Com efeito, a instituição do Dia Nacional da Coragem Civil consistirá em justa e merecida homenagem a todos aqueles que se insurgem contra as injustiças em prol da preservação dos direitos, da dignidade e da integridade daqueles que sejam lesados ou ameaçados de lesão, bem como representará o incentivo a que tais valores sejam reafirmados no âmbito da sociedade.
R
Ressaltamos a assertividade da data escolhida, o dia 4 de maio, resgatando a importante personagem da nossa historiografia: Leolinda de Figueiredo Daltro. Trata-se de justa homenagem a uma mulher de grande visibilidade social que fez diferença em seu tempo.
Para aprimorar o projeto, estamos sugerindo pequena modificação por uma emenda em relação à entrada em vigor da nova lei, em sendo aprovada. Entendemos que os efeitos do projeto devam ser verificados no ano seguinte ao da publicação da nova lei, tendo em vista a necessidade de adaptação das escolas nos preparativos para a celebração da data.
Voto.
Em face do exposto, o voto é pela aprovação do Projeto de Lei do Senado Jovem nº 3, de 2022, com a seguinte emenda:
Emenda nº 1.
Dê-se a seguinte redação ao art. 4º do Projeto de Lei do Senado Jovem nº 3, de 2022:
Art. 4º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos a partir do ano subsequente.
Obrigada.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - A Presidência informa que poderão ser oferecidas emendas até o encerramento da discussão.
Passo, assim, à sua discussão.
Com a palavra, por três minutos, o jovem Senador Manoel David de Medeiros da Silva.
O SR. MANOEL DAVID DE MEDEIROS DA SILVA (Para discutir.) - Boa tarde a todos. Primeiramente, boa tarde aos jovens Senadores e Senadoras.
Quero fazer um apelo aqui para que votem a favor do projeto que institui o Dia Nacional da Coragem Civil, que se faz muito importante no tocante a: visa aprimorar a cultura, aprimorar a cidadania e a valorização dos ícones nacionais, sobretudo da ilustre Sra. Leolinda Daltro, que escolhemos para batizar o nosso projeto, no dia 4 de maio, data de seu falecimento.
Quero ainda que tomem como exemplo de cidadania o Senador Ruy Barbosa, que se faz presente, está seu busto aqui, e nos observa em todas as sessões.
Muito obrigado.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Passo a palavra para o jovem Senador Erick Gabriel Ferreira.
O SR. ERICK GABRIEL FERREIRA CORDEIRO DA SILVA (Para discutir.) - Boa tarde a todos os jovens Senadores e Senadoras, a todos que aqui estão presentes e a todos que nos escutam.
Tendo em vista o projeto apresentado, é muito importante nós analisarmos a base principiológica do projeto de lei, base principiológica esta que visa ao Dia Nacional da Coragem Civil, e fazermos uma pergunta intrínseca a nós mesmos: o que é coragem civil e quantas pessoas são submetidas a essa coragem?
Se nós hoje estamos aqui, tendo em vista a Constituição em vigência em nosso país, é porque alguém, muitos homens e muitas mulheres, principalmente a que nós escolhemos, Leolinda Daltron, se ergueram com voz altiva para resolverem e se oporem a um sistema tão "represório", que, principalmente, oprime a muitos.
Então, analisarmos essa base principiológica para aprovarmos um projeto de lei tão importante para dar voz, para dar visão àqueles que nos antecederam e àqueles que ainda estão em nosso presente, resolvendo questões tão importantes, acredito que seja de suma importância para um futuro melhor - e não só um futuro, mas um presente.
Obrigado pela palavra.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Passo a palavra à jovem Senadora Domingas da Silva Pereira.
A SRA. DOMINGAS DA SILVA PEREIRA (Para discutir.) - Boa tarde a todos.
Quero ressaltar a importância do projeto de lei da Comissão Sobral Pinto, pois um dos seus objetivos é recuperar a memória de cidadãos que foram defensores dos direitos humanos, mas foram inviabilizados pela historiografia. Tomo por exemplo a sufragista e indigenista Leolinda Daltro, que lutou pelos direitos femininos e pelo respeito aos indígenas.
Obrigada.
R
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Passo a palavra à Jovem Senadora Gabriela Beduschi Guadagnin.
A SRA. GABRIELA BEDUSCHI GUADAGNIN (Para discutir.) - Boa tarde a todos aqui presentes!
Eu creio que a emenda seja, sim, válida. Quero só salientar que o nosso projeto está visando à importância do reconhecimento da coragem civil. Nós observamos que, assim como a Leolinda Daltro, muitos outros foram de imensa importância para a nossa história e para a luta das minorias. A Leolinda não lutou apenas pela representatividade do movimento feminino e sufragista, ela lutou também de maneira altruísta pelos direitos educacionais indigenistas.
A nossa proposta tem o objetivo de estimular essas lutas e movimentos, de maneira que pessoas como a Leolinda não sejam novamente apagadas e silenciadas pela nossa sociedade e pela nossa história.
Muito obrigada.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Passo a palavra à Jovem Senadora Ana Luiza Neri Valadares.
A SRA. ANA LUIZA NERI VALADARES (Para discutir.) - Uma boa tarde a todos!
Eu concordo plenamente com esse projeto, principalmente pelo fato de mostrarmos para a nossa sociedade que não é preciso ser alguém de status para agir com justiça e dignidade em prol de minorias e de pessoas que necessitam de ajuda e que, agindo com justiça no nosso dia a dia, iremos influenciar a todos à nossa volta.
Obrigada.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Passo a palavra ao Jovem Senador Guilherme Carvalho Bilio de Sousa.
O SR. GUILHERME CARVALHO BILIO DE SOUSA (Para discutir.) - Boa tarde a todos os Jovens Senadores e Jovens Senadoras! Boa tarde, Mesa Diretora, Sra. Presidente e demais funcionários da Casa!
Como Presidente desta Comissão, Comissão Sobral Pinto de Cultura, Cidadania e Segurança Pública, nós pensamos bastante, não foi fácil, e chegamos a uma conclusão de que é importante pensar, sim, nesse Dia da Coragem Civil. Mas, afinal, o que é o Dia da Coragem Civil? É um dia em que se comemora, como o nome sugere, a coragem civil, a coragem de cidadãos que, mesmo sob ameaça de sofrer represália, de sofrer de repente alguma ofensa, se colocam à disposição para lutar pelos direitos das minorias. Então, esse é o dia em que nós propusemos que, se for aprovado, passar adiante e se efetivar como lei, nós celebraremos o exemplo de várias pessoas que, ao longo da história brasileira, lutaram pelos direitos das minorias. Nós sabemos que muitas vezes a história que nos é passada deixa em esquecimento diversas personalidades históricas que lutaram pelos direitos das minorias, então é por isso que nós propomos esse projeto.
E por que o dia 4 de maio? Nós tínhamos duas datas para pensar para o projeto: poderia ser o nascimento de...
(Soa a campainha.)
O SR. GUILHERME CARVALHO BILIO DE SOUSA - ... Leolinda Daltro e poderia ser a sua morte. Como no nascimento já havia uma comemoração, nós escolhemos a data da morte.
Quem foi Leolinda Daltro? Foi uma sufragista, foi uma personalidade feminina que não se restringiu à luta pelo sufrágio universal, não se restringiu à luta pela sua classe, que era a classe feminina, mas exerceu a empatia, se colocou no lugar do outro, pensou também na defesa da laicização do ensino e também pensou na causa indigenista. Como a proposta é resgatar essas personalidades que de alguma maneira foram apagadas da História e como não existe ainda a inclusão dessa moça, dessa personalidade na historiografia, com base nisso, nós escolhemos esse Dia da Coragem Civil, e espero contar com o apoio de vocês.
R
Quaisquer dúvidas dos telespectadores ou das pessoas que aqui estão presentes, estaremos aqui dispostos a responder.
Como Presidente da Comissão, esse é o meu comentário.
(Soa a campainha.)
O SR. GUILHERME CARVALHO BILIO DE SOUSA - Muito obrigado.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Mais algum Jovem Senador gostaria de usar da palavra? (Pausa.)
Esgotada a lista de oradores, está encerrada a discussão.
Não foram apresentadas novas emendas.
Agora lerei os comentários do e-Cidadania sobre o Projeto 3.
Nicolly Silva, do Rio de Janeiro: "É uma maneira de mudar a escola de uma forma muito positiva".
João Pedro, do Maranhão: "Ótima ideia de instituição do Dia Nacional da Coragem Civil! Parabéns a todos os envolvidos pela iniciativa!".
Caroline Gonçalves, do Rio de Janeiro: "Realmente, é uma proposta que pode mudar de forma positiva a escola e como as pessoas se relacionam".
Gilberto Pereira, do Maranhão: "Parabéns pela iniciativa! Precisamos de jovens cada vez mais atuantes na defesa dos direitos sociais [...]".
Ermoan Sousa, de Tocantins: "A instituição do Dia Nacional da Coragem Civil é extremamente necessária como incentivo à nossa geração".
Passamos à apreciação da matéria.
Em votação o projeto em turno único, nos termos do parecer, que é favorável ao projeto.
O SR. GUILHERME CARVALHO BILIO DE SOUSA - Presidente, a Jamily levantou a mão. Não foi, Jamily? Não foi, não? (Pausa.)
Perdão! Eu a vi levantando a mão e pensei que ela queria falar.
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Continuando.
Em votação o projeto em turno único, nos termos do parecer, que é favorável ao projeto, com a Emenda nº 1.
Solicito à Secretaria-Geral da Mesa que abra o painel para o início da deliberação.
A votação está aberta.
(Procede-se à votação.)
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Encerrada a votação.
Determino à Secretaria-Geral da Mesa que mostre no painel o resultado.
(Procede-se à apuração.)
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Votos SIM 24; NÃO, 0.
Abstenção: 0.
Aprovado o projeto, com a Emenda nº 1.
A matéria vai à Comissão Organizadora para a redação final e, posteriormente, à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, nos termos do parágrafo único do art. 20 da Resolução nº 42, de 2010, do Senado Federal, para constituir a sugestão legislativa, que, se aprovada naquela Comissão, passará a tramitar como projeto de lei do Senado.
Está encerrada a Ordem do Dia.
R
Neste momento, cada Jovem Senador poderá fazer uso da palavra na tribuna do Plenário por até dois minutos para apresentação de suas considerações finais.
Solicito ao 1º Secretário, o Jovem Senador Erick Gabriel Ferreira Cordeiro da Silva, que proceda à chamada dos demais Jovens Senadores por ordem alfabética dos estados.
O SR. ERICK GABRIEL FERREIRA CORDEIRO DA SILVA - Boa tarde, caros Jovens Senadores e Senadoras.
Passarei a ler a lista, tudo certo?
Estado do Acre, Ana Beatriz Martins de Freitas Amorim. Tome o uso da palavra. (Pausa.)
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. ANA BEATRIZ MARTINS DE FREITAS AMORIM (Para discursar.) - Boa tarde a todos.
Sinto-me honrada em representar o meu estado. Primeiramente, quero agradecer a Deus por me proporcionar uma experiência tão importante como esta; aos meus pais por participarem da minha vida acadêmica; à equipe gestora, que em nenhum momento me deixou desanimar.
No decorrer do curto espaço de tempo que tivemos para a realização da redação, foram momentos que me fizeram acreditar que eu poderia ir além. Noites e madrugadas de leituras e mensagens com a minha orientadora; aquele sono que muitas vezes precisei vencer, na certeza de que estaria contribuindo não só para o Programa Jovem Senador, como também para estimular os jovens desacreditados diante da sociedade.
Representar meu estado me faz sentir algo inexplicável, ser protagonista da minha própria história.
(Soa a campainha.)
A SRA. ANA BEATRIZ MARTINS DE FREITAS AMORIM - Diante de tantos acontecimentos, tem uma citação de William Shakespeare que me chama muito a atenção e procuro pôr em prática em todos os aspectos da minha vida. Abro aspas: "Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar por simples medo de arriscar", fecho aspas.
R
Baseada nesse contexto, a ideia se aplica a muitos jovens que, antes mesmo de tentar, já desistem. Por isso, precisamos vencer obstáculos e chegar ao sucesso. Por esse motivo, aceitar desafios nos faz crescer ainda mais.
Portanto, gostaria de finalizar citando uma frase de Nelson Mandela para refletirmos - abro aspas: "Tudo parece impossível até que seja feito" - fecho aspas. (Palmas.)
O SR. ERICK GABRIEL FERREIRA CORDEIRO DA SILVA - Parabenizo a jovem Ana Beatriz pelo belo discurso.
Agora, a palavra está com o jovem Ravan dos Santos Andrade, Jovem Senador do Estado da Bahia.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
O SR. RAVAN DOS SANTOS ANDRADE (Para discursar.) - Novamente, meu boa-tarde a todos.
Eu gostaria de iniciar as minhas palavras com uma sublime frase de Napoleão Bonaparte: "O amor pela pátria é a primeira virtude do homem civilizado".
Através de uma folha de papel, todos nós expusemos a nossa indignação e críticas a certos contornos na sociedade brasileira. Isso também é amor à nossa pátria. E, alguns meses atrás, quando eu soube da oportunidade, floresceu em mim a vontade de ajudar o meu país diretamente no palco das altas decisões nacionais através do programa Jovem Senador. O concurso, cuja temática era a Independência do Brasil e lições para o futuro, me deu a oportunidade de expor toda a minha indignação e preocupação...
(Soa a campainha.)
O SR. RAVAN DOS SANTOS ANDRADE - ... com certos problemas na sociedade brasileira.
E, com a vontade de Deus, a confiança da Profa. Eliane Rodrigues e o incentivo da minha mãe, Maria Luzia, posso estar aqui hoje representando a minha cidade, Ibirataia, e o meu Estado, a Bahia, no Plenário do Senado Federal. A todos esses, meu muito obrigado. (Palmas.)
Com isso exposto...
(Soa a campainha.)
O SR. RAVAN DOS SANTOS ANDRADE - Com isso é exposta mais uma vez a preocupação desta Casa com o exercício da verdadeira democracia, trazendo à realidade de inúmeros jovens o que comumente acredita-se que é distante: uma maior e mais diversa participação popular no processo legislativo.
Ademais, eu gostaria de agradecer a todos aqueles que tornaram possível o sucesso desse programa, em especial Antônio Burity, Rosemari, Simonete, Diogo, bem como os Consultores Legislativos do Senado Ronaldo e Roberta, que com seus empenhos transformaram o Jovem Senador não apenas em um projeto temático, mas sim em uma grande escola, cujos ensinamentos levarei para o resto da minha vida, e a todos os meus colegas, que, de forma fabulosa, mostraram todo o seu brilho e esforço, sempre trabalhando em prol de resultados frutíferos.
R
Por fim, eu me despeço de todos vocês com o sentimento de dever cumprido, com o sentimento de que pude honrar, com todas as minhas forças e com a minha coragem e determinação, o meu país. E sempre continuarei a defender o meu país, seja aqui no Senado Jovem ou em qualquer outro lugar.
Meu muito obrigado. (Palmas.)
O SR. ERICK GABRIEL FERREIRA CORDEIRO DA SILVA - Parabenizo o Jovem Senador Ravan dos Santos Andrade pelo belo discurso.
E agora o uso da palavra está concedido ao Jovem Senador do Estado do Ceará Francisco Davi da Silva Pereira.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA (Para discursar.) - Primeiramente, boa tarde a todos e a todas aqui presentes.
Gratidão é uma das palavras ideais para este dia. O que vivenciamos aqui é marcante para a história de todos nós e, principalmente, é uma luz de esperança para a juventude brasileira.
Em um dos momentos mais críticos da nossa sociedade, é necessário que busquemos realmente assumir o nosso verdadeiro compromisso com um país digno para todos num futuro bem melhor, pois, assim como cantava Belchior, o novo sempre vem. E o que é esse novo? Ele somos nós, os jovens desta nação que devemos voltar às nossas comunidades, às nossas escolas e aos nossos Estados com o desejo de lutarmos por justiça social.
A experiência única que vivenciamos aqui nesta semana é algo que deveria ser levado como estímulo a uma maior participação dos jovens na vivência política, política essa que é a única ferramenta de mudança concreta.
Não podemos desacreditar da política. Não podemos deixar que o ódio e as paixões fechem os olhos do nosso povo.
É dia também de agradecer a essa equipe singular, que faz esse projeto acontecer e que cuida tão bem da gente. Gratidão, de coração, a todos vocês. Levaremos sempre os ensinamentos e as lições aqui obtidos.
Ao final de tudo isso, podemos dizer que foram bons demais todas as trocas, os vínculos, e as vivências aqui criadas serão de essencial importância para a nossa formação.
Jovens Senadoras e Senadores, não desistam do nosso Brasil. Professores e professoras, continuem engajando os seus alunos. Se hoje estamos aqui, é porque todos acreditaram na educação como um meio de transformar vidas em projetos ...
(Soa a campainha.)
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA - ... tão necessários, como é o caso do Jovem Senador.
R
(Soa a campainha.)
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA - Meu muito obrigado a todos os educadores, à minha família, amigos e à minha terra, Sobral.
Seguiremos juntos, acreditando na construção de um futuro digno para todos. Não vamos sair do Brasil; vamos mudar o Brasil!
Meu muito obrigado. (Palmas.)
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Cumprimento os alunos do ensino fundamental do 4º ano do Colégio Marista Asa Sul, Brasília, Distrito Federal.
Uma boa tarde. Sejam muito bem-vindos à nossa sessão plenária. Sintam-se à vontade. (Palmas.)
O SR. ERICK GABRIEL FERREIRA CORDEIRO DA SILVA - Agora, damos continuidade ao momento de fala.
Parabéns, Jovem Senador Davi, pela bela fala.
E agora passo o uso da palavra para a Jovem Senadora do Distrito Federal, Anna Clara Mirandela dos Santos.
Fique à vontade.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. ANNA CLARA MIRANDELA DOS SANTOS (Para discursar.) - Boa tarde a todos aqui presentes.
Sou Anna Clara Mirandela, Jovem Senadora, representante do Distrito Federal.
Eu me sinto honrada por ter sido a escolhida a desempenhar esse papel, mas sei que eu não cheguei aqui sozinha e que devo muito aos que me apoiaram.
Primeiramente, gostaria de agradecer ao meu Professor Orientador Rogério, que foi meu braço direito, e também a todos os meus outros professores, que me auxiliaram durante meus nove anos no colégio e me incentivaram a ser uma pessoa melhor.
Também gostaria de agradecer à minha família e amigos, que fizeram questão de acompanhar cada segundo transmitido e sempre mandaram as mensagens mais fofas do universo de apoio para mim; somado a isso, à equipe do Jovem Senador, claro, que fez essa experiência ser algo totalmente amigável, uma experiência marcante, com certeza, na vida de todos aqui presentes.
Durante a semana de vivência, eu pude conhecer outros jovens que, assim como eu, têm um olhar crítico e uma vontade enorme de mudar o nosso país. Foi uma experiência sensacional conhecer cada um deles. Essa certamente será uma memória alegre que eu terei comigo para o resto da minha vida.
Eu gostaria de citar uma frase do filósofo Aristóteles: "Você nunca fará nada neste mundo sem coragem. É a melhor qualidade da mente ao lado da honra". E, baseada nessa frase, eu gostaria de dizer que todos nós fomos ousados e corajosos para estarmos aqui, para entregar a nossa redação e para vir para Brasília definitivamente; mas que, agora, todos nós temos a honra de poder dizer que fomos e participamos do programa Jovem Senador 2022, um projeto tão grandioso...
(Soa a campainha.)
A SRA. ANNA CLARA MIRANDELA DOS SANTOS - ... e que é importante não só para a gente, mas também para as outras pessoas que o acompanharam.
Meu muito obrigada. (Palmas.)
O SR. ERICK GABRIEL FERREIRA CORDEIRO DA SILVA - Parabéns, Jovem Senadora Anna Clara Mirandela dos Santos.
Agora o uso da palavra está com a Jovem Senadora do Estado do Espírito Santo, Helen Pansini Pellacani.
Fique à vontade.
R
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. HELEN PANSINI PELLACANI (Para discursar.) - Boa tarde a todos os presentes e a todos que assistem a esta sessão.
Dou início à minha fala com uma série de agradecimentos. Primeiramente, gostaria de agradecer a Deus pela oportunidade de estarmos todos aqui hoje e juntos. Quero agradecer à minha família, em especial a meus pais e ao meu irmão, por sempre me apoiarem e acreditarem em mim, por me acompanharem e torcerem para que isso se realizasse. Agradeço à minha professora Elisa Alves por me ajudar a tornar isso real, por ter me orientado e me acompanhado até aqui. Sou grata também à minha escola, a José Pinto Coelho, e a todos os meus professores por todo o apoio e incentivo. Igualmente, agradeço à minha turma por torcerem e vibrarem por mim desde o início.
Deixo minha gratidão à equipe do Programa Jovem Senador, por todo o cuidado e carinho que tiveram conosco durante essa semana. O trabalho de vocês é inspirador, e, graças a ele, Brasília agora terá outro significado para mim.
Não poderiam faltar os meus cumprimentos aos meus colegas Senadores. Esse laço que criamos aqui, durante esta semana, ficou registrado profundamente em mim, e espero que ele nunca se desfaça. Todos vocês, os 26 novos amigos que me acompanharam durante esta experiência, têm um significado e uma importância diferenciados. Vocês foram um dos melhores presentes que recebi aqui, em Brasília. Sem dúvidas, vocês marcaram a minha vida.
Em meio a tão marcantes sentimentos, foi uma honra representar a minha terra, o Estado do Espírito Santo, no Senado Federal e aprender sobre o trabalho legislativo. Saio daqui com uma mente diferente, com a sabedoria de ouvir e com uma admiração ainda maior pelo Brasil, sobretudo o amor à pátria.
Meu conhecimento sobre política amadureceu, o respeito pelos trabalhos dos Parlamentares cresceu, e devo isso à família Jovem Senador 2022.
(Soa a campainha.)
A SRA. HELEN PANSINI PELLACANI - Sem vocês, a bagagem de conhecimento e experiência que levo para as terras capixabas não existiria.
E, assim, deixo o meu recado aos jovens que nos acompanham: jovens, a política é, sim, para nós. Nossa participação não se resume ao voto, mas sim a estudo, debates, vivências e trocas de conhecimento sobre o Estado brasileiro. Se somos o futuro do Brasil, nosso trabalho começa hoje, pois o presente define o amanhã.
Por fim, gostaria de destacar uma frase do ex-Primeiro Ministro do Reino Unido Winston Churchill, que direciono também aos jovens - abro aspas: "A lição é a seguinte: nunca desista, nunca, nunca, nunca e em nada. Grande ou pequeno, importante ou não, nunca desista. Nunca se renda ao poder aparentemente esmagador do inimigo." - fecho aspas.
Colegas Jovens Senadores, nosso dever foi cumprido.
Obrigada.
(Soa a campainha.) (Palmas.)
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Cumprimento os alunos do 5º ano do ensino fundamental vespertino da Escola Classe 113 Norte, Brasília, Distrito Federal. Sejam muito bem-vindos, fiquem à vontade. Espero que vocês se divirtam. (Palmas.)
Passo a palavra agora para o Jovem Senador Davi.
R
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA - Pela ordem, pelo Estado de Goiás, a jovem Senadora Vitória Costa Dias.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. VITÓRIA COSTA DIAS (Para discursar.) - Boa tarde. Cumprimento a todos em nome do Estado de Goiás.
Eu me chamo Vitória Costa Dias, jovem Senadora do estado deste ano, e venho, através deste singelo discurso, oferecer a minha gratidão a Deus por esta conquista extraordinária, aos meus pais, Valdetiza e Hamilton. Embora meu pai tenha falecido de covid-19, sempre será símbolo de superação, tendo eles vencido na vida através do mérito com os estudos. Agradeço também ao meu tutor Henrique Ribeiro e, por fim, à minha adorável Professora de Língua Portuguesa Andra Ribeiro, mulher de fibra e de intelectualidade inquestionável, por me levar à oportunidade de viver uma experiência como esta.
Chegar até aqui foi difícil. Houve muitos impasses, porém tudo correu bem, e aqui estou para realizar essa sentença.
Nessa semana legislativa, pude compreender, vivenciar e aprender tudo que me foi proposto, além de ter sido a chave do meu futuro, pois, através do Jovem Senador, obtive a certeza de qual caminho seguir após o término do ensino médio: a área da Justiça.
O programa Jovem Senador deste ano evidenciou que os 25 jovens Senadores aqui presentes constituem o símbolo de esperança e revolução. Estudantes que foram capazes de superar os desafios do ensino público brasileiro, entre eles a carência em sistemas eficientes de aperfeiçoamento para professores, investimentos públicos insuficientes, uso em excesso de métodos de ensino ultrapassados e carência de materiais escolares, especialmente nas regiões interiores e rurais, demonstrando, assim, que o Brasil possui faculdades suficientes para ser um país exemplo em educação de qualidade, tornando-se, consequentemente, uma nação desenvolvida e exemplo a ser seguido.
(Soa a campainha.)
A SRA. VITÓRIA COSTA DIAS - Exmos. Jovens Senadores e Senadoras, segundo Che Guevara, líder político latino-americano, "ser jovem e não ser revolucionário é uma contradição genética". Portanto devemos e seremos revolucionários de um Brasil igualitário e íntegro, de raízes culturais, sobretudo indígenas e negras.
Sem mais delongas, expresso a minha gratulação e felicidade por estar aqui, vivenciando episódios inesquecíveis, perfazendo amizades e portando conhecimento para a vida.
Um forte abraço a todos, principalmente para a minha cidade natal, Arraias, Tocantins, e todo louvor a Goiás. Obrigada! (Palmas.)
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA - Parabéns, Jovem Senadora.
Agora eu chamo, pelo Estado do Maranhão, Guilherme Carvalho Bilio de Sousa.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
R
O SR. GUILHERME CARVALHO BILIO DE SOUSA (Para discursar.) - Boa tarde, novamente, Srs. Jovens Senadores, Sras. Jovens Senadoras!
Num primeiro momento, gostaria de agradecer, primeiramente, a Deus por essa oportunidade que nos foi concedida, depois, à minha família, a meu pai, professor, Gilberto, e à minha mãe, técnica de enfermagem, Josiane; agradecer aos meus amigos; agradecer a todos que estão torcendo por mim, diretamente de São Domingos, do Maranhão; ao Centro de Ensino Deputado Luiz Rocha; e à minha Comissão Sobral Pinto, da qual fui Presidente. Gostaria de agradecer aos meus colegas também ao Ronaldo - de onde está, será que estou vendo? - e à Roberta; muito obrigado, vocês foram imprescindíveis.
E, como frase, eu citei a música Que País é Esse, da banda Legião Urbana: "Ninguém respeita a Constituição, mas todos acreditam no futuro da nação". Nessa canção, Renato Russo ironiza, porque é impossível você pensar no futuro sem respeitar as leis; é impossível você pensar no futuro sem amar esta pátria; é impossível você pensar no futuro sem valorizar a juventude; é impossível você pensar no futuro sem valorizar o nosso sistema. Vivemos numa democracia e devemos valorizá-la.
Por último, mas não menos importante, gostaria de mandar um recado especial ao jornalista e escritor Eduardo Bueno. Em recente palestra, o querido Eduardo Bueno nos disse que lugar de pastor é no pasto. Eu lhe digo, querido, lugar de pastor não é no pasto, de pastor evangélico. Lugar de pastor, lugar de cristão, de evangélico, de católico é na faculdade, é na universidade, é em Brasília, é no Brasil todo, porque na palavra de Deus se diz - em Josué, capítulo 1, versículo 3 - que, onde nós colocarmos as plantas dos nossos pés, ali será abençoado.
(Soa a campainha.)
O SR. GUILHERME CARVALHO BILIO DE SOUSA - Então, cuidado com as suas palavras.
Mas que Deus nos abençoe, que Deus nos proteja! E com Deus nós prosseguiremos.
Muito obrigado, meus amigos. (Palmas.)
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA - Parabéns, Jovem Senador!
E, agora, seguindo a ordem, pelo Estado do Mato Grosso, Giovanna Martins Rychlewski Gomes.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. GIOVANNA MARTINS RYCHLEWSKI GOMES (Para discursar.) - Boa tarde a todos os presentes, meus colegas Jovens Senadores e Senadoras!
Gostaria de agradecer, primeiramente, a Deus, que proporcionou e criou todos os caminhos possíveis para que eu estivesse aqui. Mãe, pai, se eu estou aqui, eu devo muito a vocês. Eu quero agradecer também à minha família, agradecer aos meus colegas Jovens Senadores e Senadoras, que, agora, voltando de uma semana, não só uma semana de vivência legislativa, uma semana em que aprendemos muito, mas também uma semana em que compartilhamos conhecimentos, cultura, conselhos.
R
Que agora, quando retornarmos para os nossos lares, a gente possa voltar com a sensação de missão cumprida! E acreditem: a missão está cumprida!
Eu gostaria de finalizar agradecendo à minha Profa. Aline, que não pôde estar presente por motivos médicos, que teve uma participação muito presente não só no projeto, não só como professora em questão acadêmica, mas como amiga. Eu gostaria de agradecer ao meu colega do 2º ano Gabriel, que também se propôs a participar do projeto comigo - trocamos muita figurinha no processo de criação dessa redação. Eu gostaria de agradecer à minha turma, que está lá em Paranatinga, no Mato Grosso, torcendo por mim, e às pessoas que não só estiveram comigo nesse processo, mas que também o vivenciaram comigo.
(Soa a campainha.)
A SRA. GIOVANNA MARTINS RYCHLEWSKI GOMES - Eu gostaria de finalizar citando uma frase de Buda que muito tem a ver com essa nossa semana de vivência legislativa: "A luta não é entre o bem e o mal, mas sim entre a ignorância e o conhecimento".
Que possamos levar esses conhecimentos para o resto de nossas vidas, para as nossas comunidades, para a nossa escola, para dentro de nossos lares!
Obrigada à equipe do Jovem Senador, que nos proporcionou uma semana incrível e nos acolheu com todo o carinho.
Obrigada. (Palmas.)
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA - Parabéns, Jovem Senadora!
Seguindo a ordem, vou chamar a Jovem Senadora pelo Estado do Mato Grosso do Sul, Maria Eduarda Jucá Ojeda.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. MARIA EDUARDA JUCÁ OJEDA (Para discursar.) - Boa tarde.
Para quem não gravou meu nome ainda, eu me chamo Maria Eduarda Jucá Ojeda, também conhecida como Jucá ou Ojeda - ou os dois também.
Sou representante do MS (Mato Grosso do Sul) e meu professor orientador é o Claudomiro, o famoso Miro, que hoje teve a excelente notícia de ter passado num concurso público. Novamente meus parabéns, Professor!
Nesta tarde de comoções, todos vamos agradecer e nos despedir desta semana de fortes emoções, como prometeu o Burity no começo do programa, compartilhar e relembrar momentos desse programa construídos nas nossas memórias, que ficarão guardados para sempre.
Assim como a maioria aqui, eu agradeço à minha família por me apoiar, a Deus por não me desamparar, ao meu professor que ajudou no meu caminhar e ao meus amigos e amigas. Obrigada, meninos por compartilharem a felicidade de estar aqui antes de qualquer pessoa.
R
Sobre a minha experiência de passar esse tempo aqui e fazer parte da história dos Jovens Senadores, eu diria que foi entusiasmante e cheia de surpresas a cada dia. Realmente senti a correria da vida de um político e suas responsabilidades - tanto é que cada dia parecia ser uma semana.
Agora falando sério: andar com Brad Pitt, com Tom Cruise e a Miss Simpatia todos os dias foi o máximo! (Risos.)
E assim como compartilhar o quarto com a melhor dançarina e pessoa para se conviver, Domingas.
Não posso me esquecer de falar do meu incrível amigo Davi, que teve a honra, merecida, de ter a redação como a melhor entre as 27 escolhidas; da menina mais simpática que eu conheci, chamada Ana Beatriz; da nossa Presidenta, a generosa e doce Quéren; de uma pessoa chamada Esthefane, que, apesar de humilhar em tamanho, também humilha no tamanho do coração - e melhoras para você, Esthefane -; de uma carioca que não fala "bixcoito"; de duas pianistas incríveis e talentosas que sempre que podiam estavam teclando e fazendo seus shows espontâneos, encantando a todos ao redor, Ana Luiza e Giovanna; de uma menina encantadoramente bela que até o próprio nome já diz, Mara; de um cara que é tão na dele, mas é excepcional tanto quanto os outros, Cauã; de uma paulistana que faz qualquer um se apaixonar pelo seu jeito e que, aliás, é um ótima jornalista entrevistadora do Miro; de uma menina gentil, empática, Beduschi; de uma pessoa mais cute, cute e amável deste planeta, chamada Dinitine; de um cara superlegal e gente boa chamada Smaleski; de uma menina centrada e de caráter forte chamada Jamily; do ser mais amoroso, simpático, de bem com tudo e com todos, a Nicolle; do moço altruísta e atencioso, maranhense, com quem me dei logo de cara, Bilio; da adorável garota e da dona de casa que nos recebeu, Mirandela...
(Soa a campainha.)
A SRA. MARIA EDUARDA JUCÁ OJEDA - ... do blogueiro oficial do J. S. de mais alto astral e politicado, senão o Senador Erick; da professora de Geografia e História mais sabida daqui, Vitória; da meiga e agradável Helen; da alagoense gente fina e carinhosa, Rhilary - esteja bem, Rhilary -; da pessoa mais democrática que já conheci, Rigolin; do ser com quem, com certeza, eu dividiria meu fone, o Manoel; e da garota carismática chamada Leticia.
Se eu me esqueci de alguém me desculpe, mas eu peguei... Eu estou chorando aqui, e está meio difícil de ler.
Cada característica de vocês me mostrou que eu tenho muito o que melhorar como pessoa. Estou eternamente grata por isso!
Obrigada aos servidores e aos serviços para que tudo isso acontecesse, ano após ano: Burity, Rose, Simonete e outros, porque mandar 27 meninos e dormir durante uma semana é só para os fortes. (Risos.)
(Soa a campainha.)
A SRA. MARIA EDUARDA JUCÁ OJEDA - Obrigada pela convivência e troca de saberes. Levarei essa vivência legislativa para a vida! (Palmas.)
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA - Parabéns à Jovem Senadora pelas belíssimas palavras!
E, seguindo a ordem, pelo estado de Minas Gerais, Ana Luiza Neri Valadares.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
R
A SRA. ANA LUIZA NERI VALADARES (Para discursar.) - Meus cumprimentos a todos os presentes aqui, à Mesa Diretora e a todos que estão nos assistindo.
Inicialmente, gostaria de propor uma reflexão sobre o conceito de ser jovem.
De acordo com o senso comum, o jovem é aquele que ainda não atingiu sua formação completa, sendo muitas vezes julgado como incapaz de opinar e contribuir para grandes mudanças. Eu, todavia, acredito que nós, jovens, somos muito mais que isso. Ser jovem é ter coragem; é estar aberto a transformações e a novos pontos de vista; é ser ousado na exigência de seus direitos de se pronunciar e ser ouvido, tendo o seu papel de relevância respeitado, independentemente de sua idade; é ser visionário ao almejar um futuro melhor, com garantia de seus direitos fundamentais previstos na Constituição.
São essas as características que eu e vocês, caros colegas, Jovens Senadoras e Senadores, devemos demonstrar para que não deixemos a esperança sucumbir.
Que após esta semana de vivência, aqui em Brasília, nós tenhamos o compromisso de propagar nossas ideias e inspirar todos em nossas comunidades. Assim como afirmou Greta Thunberg, eu aprendi que nunca somos pequenos demais para fazer a diferença. A partir dessa experiência que vivi, compreendi que tenho um grande valor como jovem para a sociedade. Levarei comigo esse entusiasmo para honrar cada vez mais meu estado, país e nação, os quais passei a amar ainda mais.
Finalizo, parafraseando...
(Soa a campainha.)
A SRA. ANA LUIZA NERI VALADARES - ... o grande escritor mineiro Guimarães Rosa: o que a vida quer de nós é coragem.
Agradeço a oportunidade e agradeço a toda a equipe do Programa Jovem Senador por esta incrível experiência.
Agradeço à minha família por todo o apoio; à minha Profa. Verônica, por suas belas palavras e gentileza.
E agradeço a Deus pelo seu infinito amor por mim e por sempre estar me guiando e me ajudando em todos os caminhos.
Muito obrigada! (Palmas.)
O SR. ERICK GABRIEL FERREIRA CORDEIRO DA SILVA - Parabéns, Jovem Senadora!
Dando continuidade, chamo à tribuna, pelo Estado do Pará, a Jovem Senadora Domingas da Silva Pereira.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. DOMINGAS DA SILVA PEREIRA (Para discursar.) - Boa tarde, Jovens Senadores e Senadoras.
Quero cumprimentar a Mesa Diretora, a nossa Presidenta Quéren, os professores que hoje aqui estão presentes e a todas as autoridades.
R
Sou do Estado do Pará e nasci em Alenquer. Com oito anos de idade, fui morar na Vila de Curuai, no Município de Santarém.
Sempre estudei em escola pública e, para mim, é uma honra muito grande, pois conheci excelentes professores e profissionais da educação que me acompanharam e me direcionaram até hoje. Não é mesmo, Profa. Luciana? Quem diria que você estaria aqui comigo hoje? Ainda lembro como se fosse hoje da senhora e dos alunos fazendo educação física no sol quente em campo de futebol que a senhora tinha que emprestar, pois não tínhamos ginásio. Desculpa... E nenhum local para nossas aulas.
Quero deixar aqui neste dia a você todo o meu carinho e meu amor. A você é minha terceira mãe. A senhora foi muito forte. Mesmo com todas as dificuldades, com os alunos debaixo do sol quente, você nunca desistiu de nós. A senhora não tem um filho que veio do seu ventre, mas tenha certeza de que, com todos aqueles alunos das duas escolas fundamentais e da única escola do ensino médio, a senhora tem para mais de 2 mil filhos. E nós te amamos muito.
Minha mãe tem quatro filhos além de mim e ela sempre deixou bem claro para mim que eu sou exemplo dos meus irmãos e que ela depende de mim agora. Esse é um dos motivos que me levaram a me esforçar bastante na escola. Sempre quis dar orgulho a ela. Mãe, eu te amo e é por você que eu estou aqui hoje! E pela nossa família.
Agradeço ao meu Diretor, Clemerson Menezes, pelo total apoio, a todas as professoras da minha escola, Antônio Figueira, e ao Vereador Didi Feleol por ter sido um grande amigo. Quero ressaltar que ontem nós...
(Soa a campainha.)
A SRA. DOMINGAS DA SILVA PEREIRA - ... nós nos despedimos da nossa Profa. Ananda Coelho, uma ótima professora de língua portuguesa, e eu não pude estar lá para dar um abraço nela. Mas, Profa. Ananda, se você estiver me ouvindo agora, você é uma ótima professora de língua portuguesa e sempre vai estar guardada no meu coração.
Faço o meu agradecimento ao Sr. Ronaldo e à Srta. Roberta, os orientadores da Comissão Sobral Pinto, que foram o nosso espelho para a criação dos nossos trabalhos. Vocês são incríveis! Foi uma honra poder conhecer vocês.
Agradeço também a Srta. Rose, Simonete e o Sr. Burity e toda a equipe de trabalho. Vocês são impecáveis. Dá para notar o esforço de vocês em fazer tudo com a mais perfeita ordem.
E, por último, eu quero agradecer ao Sr. Brad Pitt e aos outros motoristas das vans. Vocês também são muito importantes por direcionarem essa tropa de gente a todos os lugares.
Foi uma honra poder representar o meu Estado do Pará. Obrigada, família, mãe, meu padrasto e meus irmãos.
(Soa a campainha.)
A SRA. DOMINGAS DA SILVA PEREIRA - Obrigada aos meus amigos que me deram total apoio e que disseram que estão orgulhosos de mim. Obrigada aos professores da Escola Fundamental Frei Gilberto Wood - vocês são super-heróis! - e, principalmente aos da Escola do Ensino Médio Antônio Figueira. O nosso prédio pode até ser um prédio doado, com telhas caindo, mas o que importa são os alunos que estão debaixo delas. Amo muito vocês e jamais esquecerei de todos vocês.
Obrigada. (Palmas.)
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA - Parabéns pelas palavras, Jovem Senadora!
Dando continuidade, pelo Estado da Paraíba, Erick Gabriel Ferreira Cordeiro da Silva.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
R
O SR. ERICK GABRIEL FERREIRA CORDEIRO DA SILVA (Para discursar.) - Cumprimento a todos nesta tarde. E, pelo visto - não é? -, a tese de que homem me não chora é insuficiente.
Reconheço que não preparei nada, porque preparar palavras para um momento como esse é muito vão, porque os sentimentos são mil, mas eu quero fazer a citação de uma frase do grande Aristóteles, que diz: "A educação tem raízes amargas, mas seus frutos são doces". Eu reconheço que chegar até aqui nunca foi fácil. Desde a minha infância, sempre foi um sonho. Quando eu recebi o Senador Styvenson Valentim na Escola Estadual Machadão, lá em Natal, quando ele me apresentou este projeto, eu sempre sonhei chegar a este lugar.
Reconheço que falar diante de todos vocês é muito difícil, porque eu sei que cada um de vocês luta muito, porque eu sei que cada um de vocês tem uma história, porque todos nós temos pais, temos mães que lutaram, assim como o meu pai, Lutembergue, assim como a minha mãe, Edileuza, que nunca deixaram que as aflições, as adversidades da vida nos atingissem.
Eu elevo esse prêmio, essa colocação, essa posição, essa cadeira não a mim, porque nunca é sobre nós que estamos aqui, mas é sobre quem está lá; é sobre quem está neste momento passando fome; é sobre quem está neste momento nas ruas; é sobre quem está neste momento dentro da mata, passando por dificuldades para obter o alimento, para obter uma forma de subsistir.
Que cada um de nós não venhamos a desistir jamais, mas que o Jovem Senador, este projeto tão lindo, venha a ser um grito...
(Soa a campainha.)
O SR. ERICK GABRIEL FERREIRA CORDEIRO DA SILVA - ... venha a ser uma voz para aqueles que olham para si e não veem uma solução. Mas que nós venhamos a olhar para o futuro, para os 200 anos de independência do Brasil, como um processo rico, como um processo lindo, em que, sim, todos nós jovens temos vez, temos voz; e nós alcançamos quaisquer objetivos.
Obrigado ao meu Deus, obrigado à minha professora, que, assim como eu, saiu ali comigo, mesmo diante de tantos problemas estruturais, mas não desistiu de participar comigo deste projeto. Obrigado à minha coordenação. Obrigado à minha família. Obrigado a Daniel Sotero, a Carol Sotero, que são pais para mim, que nunca deixaram de me incentivar, assim como os meus pais nunca deixaram também.
E que nós não venhamos a desistir dos nossos sonhos. Que nós venhamos a prosseguir, porque, em tempos de guerra, nós não podemos parar de lutar.
(Soa a campainha.)
O SR. ERICK GABRIEL FERREIRA CORDEIRO DA SILVA - Mas sempre olhando para frente, porque, assim como alcançamos este objetivo, nós alcançaremos grandes no futuro.
Muito obrigado. Vocês moram no meu coração e na minha história.
Que Deus nos abençoe! (Palmas.)
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA - Parabéns pelas belas palavras, Jovem Senador.
Dando continuidade, pelo Estado do Paraná, Gabriel Cezar Luiz Rigolin.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
R
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN (Para discursar.) - Boa tarde a todos. Cumprimento V. Exas., Jovens Senadores aqui presentes, e todos os colaboradores do Programa Jovem Senador.
Eu levo para casa a lição da defesa do Brasil e de nossa Constituição. Como disse Ulysses Guimarães:
A Constituição certamente não é perfeita. Ela própria o confessa ao admitir a reforma. Quanto a ela, discordar, sim. Divergir, sim. Descumprir, jamais. Afrontá-la, nunca.
Traidor da Constituição é traidor da Pátria. Conhecemos o caminho maldito. Rasgar a Constituição, trancar as portas do Parlamento, garrotear a liberdade, mandar os patriotas para a cadeia, o exílio e o cemitério.
Então, viva a Constituição!
Viva o Brasil!
Viva a democracia! (Palmas.)
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA - Parabéns, Jovem Senador. Dando continuidade, pelo Estado de Pernambuco, Manoel David de Medeiros da Silva.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
O SR. MANOEL DAVID DE MEDEIROS DA SILVA (Para discursar.) - Bom, primeiramente, boa tarde, senhores e senhoras Jovens Senadores.
De primeira mão, quero agradecer a Deus, a meus pais e a minha Professora orientadora Kátia da Silva.
Intenciono cumprimentar também todos os membros do aparato legislativo aqui presentes.
Quero ainda agradecer a todos que fazem o Jovem Senador: professores, alunos, coordenadores, diretores e todos os contribuintes do projeto.
A meus colegas Jovens Senadores quero relembrar os gratificantes e lindos momentos que vivemos juntos. Saio daqui convencido. Fiz mais 27 grandes amigos nesta semana. Digo-lhes ainda que espero encontrar-lhes em um futuro breve, exercendo e fazendo política em suas respectivas áreas para que possamos, mais uma vez, juntos, construir o país do futuro que tanto ilustramos em nossa mente.
Convido-lhes a uma reflexão: que todo conhecimento por nós adquirido nesta semana de vivência seja utilizado para o bem do Brasil. Como diria o ilustre pernambucano Gilberto Freire, sem um fim social, o saber será uma das maiores futilidades, será apenas fruto de vaidade. O conhecimento sem uso benéfico é apenas mais um exemplo de luxúria.
Reforço também, como diria São Tomás de Aquino, que levar os homens à verdade é o maior benefício que se pode prestar aos outros.
Que possamos fazer o melhor possível no uso de tudo que aqui conhecemos para o bem comum do povo brasileiro.
Meus singelos cumprimentos a todos, sobretudo aos amigos que fiz aqui. Espero levar-lhes no peito até o fim de minha vida.
Viva Pernambuco!
Viva a pátria!
Viva e glórias ao Brasil! (Palmas.)
O SR. FRANCISCO DAVI DA SILVA PEREIRA - Parabéns pela palavra, Jovem Senador.
Dando continuidade, pelo Estado do Piauí, a Jovem Senadora Ana Leticia Eustórgio Guedes.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
R
A SRA. ANA LETICIA EUSTÓRGIO GUEDES (Para discursar.) - Olá! Cumprimento a todos aqui presentes nesta Casa, em especial os Jovens Senadores, que tive a oportunidade de conhecer.
Sou Ana Leticia Eustórgio Guedes, Jovem Senadora, natural e representante da terra filha do Sol do Equador, o meu amado Piauí.
Nestas linhas escritas, primeiramente gostaria de agradecer a Deus e à minha família por caminhar comigo sempre e por estar ao meu lado em todos os momentos. Agradeço também à minha Escola Alberto Leal Nunes, à sua gestão e funcionários, que trazem em seu lema sonhos ao expressar que investir em educação é investir em novos sonhos.
O que vivi nesses últimos dias, através do incentivo que recebo diariamente naquele espaço, mostra como a escola pública tem potencial, só precisa de investimentos sérios e reais. Aos meus professores, aqui representados pela estimada Profa. Leila, que são guerreiros de cada dia, agradeço pelo conhecimento construído diariamente, que representa uma classe tão necessária para a sociedade e ao mesmo tempo sem o devido valor da parte dela e das autoridades. A vocês, professores do meu estado e deste imenso Brasil, gratidão por transformarem vidas, e que logo esta sociedade reconheça o devido valor da classe em todos os contextos.
Somos jovens que temos certeza de que a educação é o caminho para transformar as diferentes realidades do país. Somos todos filhos e filhas da educação pública, aquela que luta dia após dia para resistir.
Nesta semana de vivência, levo comigo a convicção de que nós jovens temos o poder de torná-lo mais promissor... Com esse pensamento e parafraseando Nelson Mandela: "A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo", acredito que está nas mãos de cada um...
(Soa a campainha.)
A SRA. ANA LETICIA EUSTÓRGIO GUEDES - ... e é dever nosso lutar para as autoridades eleitas torná-la mais digna.
Obrigada. (Palmas.)
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima) - Passo a palavra para o Jovem Senador Gabriel Rigolin.
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Pelo Estado do Rio de Janeiro, Renata Gonçalves Ribeiro Rebelo.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
R
A SRA. RENATA GONÇALVES RIBEIRO REBELO (Para discursar.) - Primeiramente, boa tarde a todos aqui presentes!
Desculpa! Eu estou nervosa, estou muito nervosa.
Eu gostaria de, primeiramente, agradecer a essa equipe maravilhosa que proporcionou tudo isto para nós nesta semana, com muitos aprendizados e principalmente com muito amor e carinho. Sentimo-nos abraçados por vocês. Obrigada por nos fazer sentir em casa e proporcionar o maior conforto possível para todos nós.
O que mais me marcou nesta semana foi como as pessoas são afetuosas e amigáveis, sempre fazendo com que tivéssemos um ótimo dia, momentos inesquecíveis. A alegria de vocês é contagiante, sem falar na riqueza de variação linguística. Nossa, como o sotaque de vocês é maravilhoso! Estou encantada!
O Jovem Senador me trouxe muitas amizades, que vamos levar para a vida, amizades verdadeiras que nunca vão se apagar.
Agradeço também por fazerem do meu aniversário um dia tão especial! Sem vocês comigo, eu sofreria muito porque é o primeiro aniversário que faço longe da minha família. Obrigada por tanto amor!
Agradeço a Deus por me proporcionar viver este momento. "Aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças. Voam alto como águias; correm e não ficam exaustos, andam e não se cansam", esse é um versículo da Bíblia, Isaías 40:31.
Quero agradecer também à minha professora orientadora por fazer destes momentos os melhores possíveis. Amo você por isso. Amo o carinho que nós criamos uma pela outra. Obrigada por ter me tratado como uma filha longe da minha família.
Agradeço também à minha escola por nunca deixar de existir e sempre proporcionar o melhor para que tivéssemos uma educação de qualidade.
Agradeço aos meus pais por sempre me incentivarem a fazer o que eu achava que tinha que fazer.
Agradeço também a toda a minha igreja, principalmente aos meus líderes, a Duda, a Chaiane e o John, e também ao meu Pastor Hermínio, que sempre me incentivaram...
(Soa a campainha.)
A SRA. RENATA GONÇALVES RIBEIRO REBELO - ... e são minha inspiração hoje em dia.
Quero agradecer também à minha prima, em especial, que sempre esteve comigo em todos os momentos.
Vou citar agora uma frase de William Shakespeare - abro aspas: "Pode ser que um dia nos afastemos, mas, se formos amigos de verdade, a amizade nos reaproximará". Fecho aspas.
Obrigada por fazer parte desses dias maravilhosos da minha vida. (Palmas.)
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Pelo Estado do Rio Grande do Norte, Nicolle Victoria Freire de Lima.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. NICOLLE VICTORIA FREIRE DE LIMA (Para discursar.) - Gente, desculpa! É que família é uma coisa...
R
Ai, mãe, a senhora falou que não ia ter surpresa, não é?
Ai, esqueci o que que eu ia falar.
Quero agradecer primeiro a Deus. Ele que é dono de todo o conhecimento e que com certeza me fez ter mais essa conquista. Obrigada à minha família, principalmente à minha mãe, que sempre fez com que a educação estivesse presente na minha vida. Se não fosse por ela, com certeza eu não estaria aqui. Aos meus amigos que estiveram comigo, mesmo que distantes, me acompanharam no processo de construção da minha redação, meu muitíssimo obrigada.
Quero expressar toda a minha gratidão a toda a equipe do Jovem Senador. Muito obrigada pela paciência de Jó que vocês tiveram com a gente. A gente sabe o trabalho que a gente deu para vocês. Mil desculpas, mas acontece.
Calma aí... Obrigada a todas as pessoas que me acompanharam, mesmo que sem me conhecer. Guardarei todos vocês comigo. Agradeço a toda a população floraniense pelo apoio e pelas mensagens de carinho que recebi de todos vocês.
Essa experiência foi incrível. Se pudesse, participaria do projeto mais mil vezes. Com toda a certeza não sou mais a Nicolle de dias atrás. Essa semana me fez ter um novo olhar para a política que antes eu não tinha. As pessoas que conheci aqui são pessoas incríveis, inteligentes, amorosas e muito simpáticas. Conheci cada cantinho dos outros 26 estados por eles - cada cultura, cada linguajar, cada sotaque gostosinho de ouvir, como eu sempre falo para vocês.
Vou sentir saudade de todos vocês. Espero no futuro próximo reencontrá-los.
Tem uma frase muito especial para mim, que diz: "I was feeling epic", que no português fica "Eu estava me sentindo épico". E é como eu me senti nessa semana.
Muitíssimo obrigada. (Palmas.)
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Pelo Estado do Rio Grande do Sul, Jamily Aguirre Marques.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. JAMILY AGUIRRE MARQUES (Para discursar.) - Muito emocionante!
Boa tarde a todos que estão aqui presentes, Jovens Senadores e Senadoras, professores.
Neste momento, gostaria de começar minha fala agradecendo a todas as pessoas que fizeram parte da minha história para que eu chegasse até onde estou hoje, no principal centro do debate político brasileiro.
Primeiramente, agradeço à minha família, especialmente minha mãe, que todos os dias me incentivou no processo da busca pelo conhecimento e me ensinou que somente o estudo me levaria a ocupar lugares tão importantes para a representatividade da minha comunidade, mas que sempre foram ocupados por uma elite minoritária, como o lugar em que estamos aqui hoje.
Agradeço também à minha avó, que, mesmo sendo alguém da geração passada, sempre compreendeu a importância do estudo e me apoiou em todos os momentos. Agradeço à minha escola, especialmente à minha professora orientadora, Daniela Machado, por ter confiado em mim para que eu pudesse representar nossa escola e também por ainda ser uma profissional da educação que não perdeu as esperanças da produtividade do sistema público de ensino.
R
Para quem não me conhece, meu nome é Jamily Aguirre Marques, sou do Estado do Rio Grande do Sul, da cidade de Cachoeirinha, e represento a Escola de Ensino Médio Presidente Kennedy.
A semana de vivência legislativa, além de me permitir experienciar o funcionamento do Poder Legislativo, permitiu-me conhecer pessoas que marcaram a minha história e que hoje são grandes amigos, cada um deles de um estado do Brasil, que tem uma história e que carrega uma luta.
Atualmente, grande parte dos problemas sociais que o brasileiro enfrenta não tem a ver somente com o seu desinteresse pela política, mas com o constante processo de despolitização a que toda a sociedade é submetida. Nossos políticos não produzem políticas educacionais que integrem o conhecimento político nas nossas escolas. Tal problemática impacta ainda mais a juventude, haja vista que tal geração é invisibilizada todos os dias: "geração fraca", "geração desinteressada", geração que não merece estar na universidade pública porque, afinal, universidade pública é para poucos.
(Soa a campainha.)
A SRA. JAMILY AGUIRRE MARQUES - O que mais, afinal, é para poucos? É isso que eles dizem todos os dias.
Estar participando do programa Jovem Senador me permitiu afirmar ainda mais a necessidade de o povo não somente ocupar lugares dentro da política institucional, mas também atuar politicamente nas suas comunidades, como em sindicatos, grêmios estudantis, coletivos políticos, movimentos, entre outros espaços de manifestações da vontade popular.
Sabrina Fernandes, importante socióloga, disse - abro aspas: "Eu não tenho como te oferecer uma solução. Você tem que construí-la comigo". Que continuemos construindo de tudo, mas principalmente que exijamos dos nossos políticos a produção de políticas públicas que nos incluam verdadeiramente. E que os próximos Jovens Senadores também façam o que estamos fazendo hoje. Não há soluções fáceis para problemas complexos. A luta continua sempre!
Obrigada. (Palmas.)
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Pelo Estado de Santa Catarina, Gabriela Beduschi Guadagnin.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. GABRIELA BEDUSCHI GUADAGNIN (Para discursar.) - Bom, boa tarde a todos.
Eu agradeço imensamente a todos que fizeram desta oportunidade uma realidade, principalmente meus colegas, meus amigos, meus professores, em especial minha Profa. Juliana, minha família, em especial meus pais e minha irmã, os coordenadores do programa Jovem Senador e, principalmente, meus amigos Jovens Senadores e Senadoras, que fizeram deste um momento único para mim.
R
Mesmo com o negacionismo, descaso e irrelevância, nós jovens ainda temos uma força que nos move e nos motiva a buscar sempre mais. Buscamos por mais conhecimento, informação, espaço, representatividade e reconhecimento. dentro de uma sociedade desacreditada, que dita a forma que devemos pensar e agir, enquanto somos julgados e condenados pela nossa forma diferente de pensar e agir sempre à frente, com argumentos e informações que são originários da nossa base de experiências, vivências e do entendimento da nossa própria realidade.
Apesar disso, eu ainda acredito em nós, e, com programas como o Jovem Senador, é possível dar voz àqueles que serão os responsáveis, creio eu, por grandes revoluções futuras, senão diretamente, impulsionando para que mudanças sociais e políticas ocorram positivamente em um futuro próximo.
Lutaremos e conheceremos nossa própria história, que tanto influencia os problemas sociais atuais. Buscaremos conhecimento e informação.
(Soa a campainha.)
A SRA. GABRIELA BEDUSCHI GUADAGNIN - Até porque, se não nós, agora, neste exato momento, então quem e quando?
E, finalizando a minha fala, não posso deixar de citar Angela Davis: "Temos que falar sobre libertar mentes tanto quanto sobre libertar a sociedade".
Muito obrigada. (Palmas.)
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Pelo Estado de São Paulo, Leticia Bergamini Ribeiro.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. LETICIA BERGAMINI RIBEIRO (Para discursar.) - Inicialmente, eu gostaria de cumprimentar todos aqui presentes e iniciar meu discurso agradecendo primeiramente a Deus, por me proporcionar a oportunidade de estar aqui hoje, vivenciando incríveis experiências durante toda esta semana, que me agregaram muito conhecimento.
Também quero retratar a importância da minha família, que, em todas as etapas, me apoiou incondicionalmente, assim como o incentivo dos meus amigos e professores, em especial meu Professor Orientador aqui presente, Luizinho, além dos funcionários e equipe gestora da Escola Estadual Coronel Nhonhô Braga, na qual estudo, e a diretoria de ensino de minha região.
Da mesma maneira, meus gestos de agradecimento são direcionados à equipe de organização do Programa Jovem Senador, que trabalhou duro para proporcionar a todos nós, Jovens Senadores e professores, uma semana sensacional, com passeios e momentos de muito aprendizado.
Sou grata às muitas amizades que desenvolvi aqui dentro e, embora o tempo não tenha sido tão prolongado, pude conhecer o jeito, a essência e aspirações de muitos. Vocês são espetaculares!
Além disso, direciono o meu muito obrigado aos Consultores Legislativos Henrique e Luiz Beltrão, e Joaquim, que é paulista, da minha terra, Estado de São Paulo, e outros envolvidos que participaram desse abrangente projeto, que se tornou marcante na minha vida e de inúmeras pessoas.
Ainda posso dizer que, após esse período, pude compreender melhor os trabalhos dos Parlamentares e desenvolvi um sentimento maior de apreciação pela política brasileira.
R
Por fim, gostaria de citar uma frase muito conhecida de Stan Lee, dirigida a mim por meu Prof. Gabriel, que não está aqui presente, em uma de nossas conversas antes de eu realizar a viagem a Brasília. Abro aspas: "Com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades" - fecho aspas.
Desde que vencemos o concurso estadual e viemos para Brasília, adquirimos um poder maior de fazer a diferença através de nossas comissões e projetos de lei, o que nos concedeu...
(Soa a campainha.)
A SRA. LETICIA BERGAMINI RIBEIRO - ... grandes responsabilidades não apenas de desempenhar nossas funções de representar nossos estados da melhor maneira, mas também de repassar todo o aprendizado que adquirimos e de continuar em busca de um Brasil melhor.
Muito obrigada. (Palmas.)
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Pelo Estado de Sergipe, Cauã Carvalho de Oliveira.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
O SR. CAUÃ CARVALHO DE OLIVEIRA (Para discursar.) - Primeiramente, bom dia a todos.
Eu gostaria de cumprimentar todos aqui presentes nesta Casa e agradecer, em especial, aos meus pais - minha mãe, Susie, e meu padrasto, Diego -, porque eles me incentivaram a participar deste projeto, bem como à minha professora orientadora, Fernanda, Professora de História, que também me incentivou a participar deste projeto e me ajudou na construção do texto. Infelizmente, a Profa. Fernanda não pôde estar aqui devido a compromissos familiares, mas é por isso que eu agradeço também o fato de Edna, minha coordenadora, estar aqui, por ela ter tido essa disposição.
Também gostaria de agradecer aos próprios organizadores deste projeto, por deixá-lo disponível aos jovens de hoje em dia.
Como posso dizer? Muita gente retrata a parte de o projeto ser importante na política. De fato, ele é importante na política, porque nós podemos criar um projeto, mas eu gostaria de falar um pouco de eu achar que este projeto foi muito importante na parte social. Eu sou uma pessoa um tanto quanto fechada e introvertida. E, neste projeto, pelo fato de ter muitos jovens de outras regiões, com culturas diferentes, com sotaques diferentes, eu percebi que eu pude aprender muito mais até sobre mim, sobre coisas que eu preciso aprender, como me abrir mais, me socializar mais, descobrir novas coisas.
No mais, é isso.
Eu gostaria de agradecer a atenção.
Obrigado. (Palmas.)
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Pelo Estado de Rondônia, Guilherme Bento Smaleski.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
R
O SR. GUILHERME BENTO SMALESKI (Para discursar.) - Boa tarde a todos.
Primeiramente, eu quero ressaltar que participar do Projeto Jovem Senador está sendo uma experiência única e que, de fato, confesso, eu nunca imaginei que iria fazer parte dela. É uma honra estar representando o meu estado nesta ocasião tão importante.
Diante disso, eu desejo direcionar os meus agradecimentos a Deus, à minha família e aos meus amigos e colegas de classe. É essencial, além disso, agradecer à minha professora e orientadora Ivone, que participou ativamente do processo de escrita de minha redação, e também à minha escola e à Secretaria de Educação do meu estado, que prepararam tudo em conjunto para que eu viesse para Brasília.
Sou grato também pela atuação da equipe do Jovem Senador, que possibilitou que eu vivenciasse essa ocasião. E também a minha gratidão à toda equipe do Senado Federal e aos Senadores do meu estado.
Agradeço aos consultores legislativos, principalmente à Roberta, que nos instruiu e compartilhou conhecimento enquanto estávamos ainda em casa; e também ao Luiz, ao Henrique e ao Joaquim, que fizeram parte da formulação do projeto de minha Comissão, a Nísia Floresta.
Devo agradecer a todos os Jovens Senadores, dos quais eu obtive amizade e momentos incríveis de que eu me lembrarei pelo resto da minha vida.
Por fim, desejo expressar a honra que eu sinto de ter participado desse programa que desperta o interesse dos jovens pela política, um sentimento de cidadania numa comunidade muitas vezes esquecida: os jovens.
Foi muito especial para mim presenciar o processo legislativo de perto, bem como compreender a atuação na política na administração pública. Essa viagem à Brasília foi para mim, sem dúvidas, inesquecível.
Muito obrigado. (Palmas.)
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Pelo Estado de Roraima, Dinitine Savanele Ramalho Figueiredo.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. DINITINE SAVANELE RAMALHO FIGUEREDO (Para discursar.) - Olá! Bom dia!
Primeiramente, eu queria ressaltar que eu pensava que vocês eram meus amigos, e vocês me fizeram chorar. Não façam isso, não.
Eu queria muito começar ressaltando, de novo, que foi muito gratificante ter passado esses dias com vocês. É, de certa maneira, meio óbvia a minha imensa gratidão para com esse programa totalmente inspirador, cativante e divertido.
Durante o tempo que me foi concedido, eu tive a oportunidade de fazer novas amizades com vocês, meus colegas Jovens Senadoras e Senadores, entender novos conceitos e, além disso, aprender muito sobre a importância da participação política. O carisma que foi disponibilizado carregarei comigo até que meu tempo acabe. Eu prometo que eu vou lembrar de vocês, tá?
Eu não sei se nós vamos manter contato, porque é geralmente o que acontece. Eu espero que a gente se lembre uns dos outros num futuro distante, mas não garanto que conseguirei lembrar o nome de vocês, porque, como vocês bem sabem, minha memória não é muito boa, não é? Eu ainda confundo o nome de algumas pessoas. Pois bem, ainda que eu me confunda, carregarei a existência de vocês. Eu prometo isso, pelo menos, não é?
R
Belos foram os momentos passados com vocês, com a equipe: Simonete, Rose, Burity, com o seu querido BBC. Estão aí.
E também eu queria agradecer aos nossos consultores: o Joaquim, o Luiz e o Salles, que fica.
Jovens Senadores e Senadoras, meus colegas, como uma vez um pecador disse, o mundo é um palco, e o palco é o mundo do entretenimento. E tenho o imenso prazer de dizer e repetir que, em nosso palco, este belo ato não será esquecido.
(Soa a campainha.)
A SRA. DINITINE SAVANELE RAMALHO FIGUEREDO - Mais uma vez, obrigada a todos, tanto os que comigo estiveram quanto aqueles que de mim não desistiram. Minha mãe, minha professora, muito obrigada.
Por terem sido curtos, os nossos momentos foram preciosos. Com o passar da história, o futuro é um mistério; e o hoje, uma realidade. Por isso, se chama presente.
Para aqueles que dizem que o Brasil está perdido, não desistam. Enquanto há esperança, a morte não aflige.
Muito obrigada. (Palmas.)
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Pelo Estado do Tocantins, Mara Daniella Rocha Cardoso.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. MARA DANIELLA ROCHA CARDOSO (Para discursar.) - Boa tarde a todos.
Quero iniciar agradecendo a Deus por ter me permitido alcançar essa conquista tão especial.
Estou muito feliz em estar representando o meu estado, a minha escola e a minha cidade, também o meu querido Brasil, que está aqui representado por cada Jovem Senador dos seus respectivos estados, proporcionando-me conhecer um pouco a cultura e a diversidade do meu país. Foi um privilégio poder participar desta experiência.
Agradeço à minha família, que é a minha principal inspiração e fonte de apoio; a todos da minha escola que me auxiliam para que eu esteja no caminho certo; aos meus colegas de classe, que são os motivos das minhas risadas mais sinceras.
Também quero expressar meus sinceros agradecimentos à Diretora da minha escola, Maria Madalena, pelo apoio e dedicação; a toda a equipe do Colégio Professora Oneides Rosa de Moura. Meu sincero agradecimento, vocês são sensacionais.
Agradeço também a todos da diretoria regional de Gurupi e da Secretaria de Educação do Estado do Tocantins; à Coordenadora Flávia Rodrigues; à equipe do programa Jovem Senador, que, com carinho, cuidou de cada detalhe, fazendo este momento tão importante na minha vida, que, com certeza, ficará gravado em minha memória e fará parte da minha história; aos meus novos colegas, Jovens Senadores, que também fizeram parte desta etapa que conquistei para o meu crescimento; e, por fim, a todos os meus professores, principalmente o meu Professor Orientador Ramon. Obrigada por ter sido não apenas esse professor incrível que você é, mas também um amigo querido em toda essa etapa. Eu acho que não existem palavras suficientes e significativas que me permitam agradecer a você com o devido merecimento, mas é tudo que eu tenho: palavras para agradecer.
Meu coração agradece o carinho e a atenção de cada um de vocês. Obrigada.
R
(Soa a campainha.) (Palmas.)
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Pelo Estado do Amazonas, Esthefane Feitosa de Barros, que irá participar de forma remota.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. ESTHEFANE FEITOSA DE BARROS (Para discursar. Por videoconferência.) - Olá, primeiramente, eu gostaria de desejar uma ótima tarde a todos e agradecer ao meu professor orientador, Elianai Silva de Castro; sem dúvida, ele foi um dos, ou, senão, o principal responsável por eu estar aqui hoje. Agradeço, professor, por você ter me ajudado e me assessorado desde o processo de pesquisa até o desenvolvimento da minha redação. Também não poderia deixar de agradecer ao meu gestor Wílson, por ter me ajudado e apoiado a mim e meu professor no que foi possível.
Eu me sinto honrada não somente por estar representando meu estado, mas também por estar trazendo, além do território manauara, o nome da minha escola, Escola Estadual Professor Ruy Alencar.
Também quero agradecer aos meus consultores legislativos, Joaquim Maia Neto, Henrique Salles e Luiz Beltrão, por terem ajudado todos da Comissão Nísia Floresta. Vocês nos deram aulas, aulas incríveis, e eu as guardarei para sempre, sejam todas as dicas e ensinamentos, e até mesmo todas as brincadeiras e piadas. (Risos.)
Por último e não menos importante, eu gostaria de agradecer a toda equipe do Jovem Senador. Todo o esforço de vocês foi responsável por me proporcionar uma das melhores experiências que já vivi. Eu tenho certeza de que eu aproveitei cada minuto, cada segundo o máximo que pude. Eu amei todos eles.
Ter sido a Jovem Senadora do Estado do Amazonas, ter vivenciado - mesmo que por apenas uma semana, mesmo que tenha sido apenas uma pequena amostra de como é ser uma Senadora e de poder representar o meu estado, poder defendê-lo e carregar a sua bandeira - foi incrível, foi uma experiência única. Com certeza, a Esthefane de apenas alguns dias atrás não é mais a Esthefane que eu sou hoje. O programa Jovem Senador me proporcionou ter uma visão de perspectiva diferente. Hoje eu sou uma nova Esthefane, com novas ideias, com novos objetivos e com novos sonhos.
(Soa a campainha.)
A SRA. ESTHEFANE FEITOSA DE BARROS (Por videoconferência.) - Estou disposta a encarar novos desafios, a estudar sobre um mundo que antes não tinha a minha atenção. Porém, agora me encontro apaixonada e fascinada por ele. Quem sabe, se assim for alguns, anos à frente, eu não possa voltar a pisar nesta sala. Que eu possa ter a oportunidade de discursar nesse púlpito, mas não apenas, não como uma Jovem Senadora, e, sim, como a Senadora do meu estado!
Faço as palavras de Madeleine Alves as minhas: "Eu demorei para conseguir me impor, mas, agora que consegui, nada mais vai me calar".
R
Apenas 12 cadeiras do Senado Federal são ocupadas por mulheres. Isto é uma realidade, somos a minoria, mas podemos trazer como exemplo o Projeto Jovem Senador, em que a maioria somos mulheres. Por que não trazer isso também para o Senado? Podemos fazer isso! Devemos fazer isso!
Eu sou fruto de uma semente que, há quatro anos, está sendo injustiçada.
Temos voz, temos poder. Podemos fazer isso e devemos fazer isso.
Obrigada. (Palmas.)
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Vamos passar o vídeo a seguir em homenagem à Jovem Senadora do Estado de Alagoas, Rhilary Kevinny Martins Feitosa.
(Procede-se à exibição de vídeo.) (Palmas.)
O SR. GABRIEL CEZAR LUIZ RIGOLIN - Pelo Estado do Amapá, a Presidente Quéren Hapuque de Araújo Lima.
(Procede-se à exibição de vídeo.)
A SRA. PRESIDENTE (Quéren Hapuque de Araújo Lima. Para discursar - Presidente.) - Primeiramente, boa tarde a todos novamente.
Confesso que não me preparei o suficiente para este momento de despedida de todos vocês, de despedida de uma semana em que passamos momentos incríveis. Eu fiz um textinho aqui para eu não me perder e confesso que foi bem difícil escrever e colocar em poucas palavras todos os sentimentos que nós tivemos durante esta semana.
Vou começar.
Hoje chega ao fim uma semana de emoções e de momentos, uma semana que ficará para a história.
Quero agradecer a Deus, em primeiro lugar, e, em segundo, à minha família, dando destaque aos meus pais, Elenise Duarte, Angelo Duarte, Elson Araújo e Mayla Andrade - os dois últimos são meus tios, mas fazem papéis de pais. Eles sempre me incentivaram a realizar todos os meus sonhos, a seguir todos os meus objetivos.
Quero agradecer à minha Profa. Nirleide de Almeida, que acreditou em mim até quando eu não acreditei - quando eu fui ali mandar mensagem para ela, pedindo para me ajudar, ela prontamente saiu das férias dela e veio me ajudar, com todo o carinho, com todo o amor, me ajudando, puxando a minha orelha e dizendo: "Quéren, tira esse gerúndio daí" -, que teve toda a paciência do mundo comigo e que sempre esteve disposta a me ajudar, inclusive com o meu discurso, mas eu preferi que não, para ser uma surpresa.
R
Agradeço também a todos os professores que já passaram em minha vida, que são a base do meu conhecimento e que sempre me ajudaram. Agradeço à minha escola, que fez de tudo por mim; a minha Diretora Salime Shibayama, que sempre acreditou em mim e deu todo o apoio. Agradeço a todos os que participaram desse processo em minha vida.
Agradeço aos meus amigos de Macapá, que fizeram uma rede de apoio para mim e que não me deixaram desistir em nenhum momento.
E não poderia deixar de citar os meus mentores da Secretaria de Educação do Estado do Amapá, que fizeram parte e, como eu sempre falo, me resgataram, que foram atrás de mim, correram atrás e me deram essa oportunidade de estar aqui. Infelizmente eu não posso citar o nome de todos - inclusive de todos os professores, de todos os meus amigos -, mas esses meus mentores da Secretaria de Educação foram mais do que mentores: foram amigos para mim que sempre me incentivaram a estar aqui, que sempre acreditaram e me deram palavras de amor e carinho.
Finalizando essa primeira parte, quero agradecer a toda a equipe do Programa Jovem Senador, destacando, em especial, o Burity, que todos os dias, quase todos os dias, vinha com o momento BB, que era a "Bronca do Burity", e que carinhosamente nós apelidamos de momento BBC - o "C" vocês descobrem mais tarde... (Risos.) ... a Rose, que com a sua voz doce, com belas palavras, sempre nos ajudava - muitas vezes, de madrugada, mandávamos algumas perguntas e, às vezes, as perguntas mais bobas possíveis, mas mesmo assim mandávamos, e sempre esteve disposta a nos apoiar -; o Diogo, que sempre esteve por ali nos ajudando, nos dando apoio, falando: "Vamos ali, vamos fazer isso, vamos fazer tal coisa"; a Simonete, que todos os dias ia nos buscar lá na cobertura, dizendo: "Já chega, gente! É hora de voltar para o quarto"; e a todos os outros membros que eu não citei, mas que fizeram parte desse processo lindo, desse processo incrível que nós estamos vivendo.
Agora quero fazer um agradecimento especial aos nossos queridos e parceiros do MIB - Homens de Preto (mas que tem uma mulher também): primeiro, Brad Pitt, que sempre esteve ali tocando as melhores músicas e perguntando: "Com emoção ou sem emoção?"... (Risos.) ... o Top Gun ou Tom Cruise, que sempre esteve ali colocando os melhores momentos na rádio, com as melhores propagandas; a Miss Simpatia, que, como o nome diz, foi uma simpatia incrível com a gente e deu vários conselhos durante as viagens. E agradeço à equipe do Senado que organizou tudo isso para nós termos o melhor tratamento aqui dentro. Teve aquele coffee break, que foi uma delícia e do qual, com certeza, eu vou sentir falta. E também agradeço aos nossos Consultores Legislativos, que fizeram de tudo pela gente, que estiveram ali dando apoio, dando conselhos e muitas vezes dizendo: "Olha, não é assim; é assim", puxando também nossa orelha.
R
E, agora, eu quero pedir perdão para vocês: perdão por não ter conseguido expressar tudo que eu sinto; perdão por não ter sido a melhor pessoa que eu poderia ser. Mas eu tentei dar o meu melhor para cada um de vocês, tentei dar o meu melhor aqui e vou continuar tentando.
Eu quero pedir perdão à pessoa que eu mais amo no mundo - como diz a Bíblia, ama ao teu próximo como a ti mesmo -, e a pessoa que eu mais amo no mundo sou eu.
Então, eu quero pedir perdão à Quéren do passado por me machucar com palavras, com ações, por deixar as pessoas me machucarem. Quéren, me perdoa por não acreditar o suficiente em você! Me perdoa por deixar que pessoas te calassem! Me perdoa por ser tão teimosa e deixar seus sonhos de lado!
Espero ser uma pessoa mais forte para honrar a memória de uma menina sonhadora e conquistar todos os nossos objetivos, pois, por muitas vezes, eu deixei os meus sonhos e vontades de lado e eu não acreditei em mim. É por isso que hoje eu acredito em cada jovem que está aqui, eu acredito nos jovens que estão lá fora, pois em um momento eu não acreditei em mim, e uma rede de apoio acreditou. E hoje eu quero muito fazer parte dessa rede de apoio para incentivar a cada jovem, a cada estudante que está por aí precisando só de um empurrãozinho.
Assumir a Presidência do Senado era um objetivo que eu sempre quis, desde que eu soube que eu seria Jovem Senadora, mas que, por vários momentos, eu acreditei que não iria se concretizar pelo fato de ter muitos outros Jovens Senadores com talentos incríveis para estarem aqui presidindo vocês.
Eu agradeço a cada um que votou em mim, que acreditou. Vocês me ajudaram a realizar um sonho, e eu espero ajudar outros a realizarem seus sonhos. E, assim como eu, que sou sempre sonhadora, espero que outros sonhadores possam ter reconhecimento. Eu espero poder dar voz a cada um que foi silenciado para que juntos possamos fazer a diferença.
E agora chegou a parte mais difícil desse momento, que é me despedir dos meus colegas.
Eu sempre falei que queria viajar o mundo, mas começando pelo Brasil, e eu nunca imaginei que seria desta forma, que eu viria aqui conhecer cada um dos Jovens Senadores de cada estado do nosso Brasil, conhecendo um pouquinho do estado de vocês e vendo a paixão que cada um de vocês tem pelos seus estados, trazendo um pouquinho da cultura de vocês. Eu espero poder levar cada um de vocês junto comigo para o meu estado. Que possamos juntos fazer uma diferença nesse mundo! Que possamos juntos ser a diferença!
R
Vivemos momentos intensos que, com certeza, despertaram pessoas melhores em nós. Tenho certeza de que, a partir de hoje, somos pessoas diferentes e estudantes mais empenhados.
Quero dizer que levarei cada um de vocês no meu coração, que eu estou deixando um pedaço de mim com vocês e que eu estou marcada para o resto da minha vida. Vocês foram pessoas incríveis durante esta semana. Eu ia dizendo aqui, complementando, eu estou marcada; vocês deixaram uma marca em mim, uma marca muito boa, uma marca de amigos que estão aqui para nos apoiar, para brincar, para nos divertir, mas, quando precisamos fazer a coisa certa, quando precisamos estar aqui para nos dar apoio, para fazer realmente a diferença no mundo, vocês estão ali lutando por um país melhor, por uma nação melhor.
E, para finalizar, eu gostaria de ler um poema que foi escrito por uma grande amiga minha, Julie Wenny. Foi escrito especialmente para este momento do Jovem Senador e se chama O íntimo de um Jovem Senador.
Algumas vezes,
Ao abrir os olhos pela manhã,
O mundo parece incomumente nublado;
No entanto.
A juventude
Que mora em meu corpo
Exaura os resquícios
Do que tenta me roubar o futuro.
Esse futuro tão terno e doce.
Que se colore em minha mente,
Quando a fraternidade
De jovens unidos
Espera por minha voz.
Esses jovens,
Que agem
Nesse presente atroz,
Para mudar o que espera por nós.
Esses jovens,
Que se ligam e se amam.
Porque sentem sobre sua pele
O mundo se desolando.
Esta irmandade
Que se senta lado a lado,
Para representar
O seu povo no Senado.
Então faço transbordar
A juventude do meu corpo
Para atingir
Um futuro forte e novo
E com essas palavras venho me despedir de cada um de vocês.
Que hoje possamos ter um momento de confraternização mais tarde! Cada um de nós experimentou um pouquinho do nosso sonho. Que cada um de nós possa ter um futuro lindo, um futuro próspero, porque cada um de vocês tem um talento, cada um de vocês tem um dom, e eu espero que vocês não escondam isso, pois vocês são pessoas maravilhosas!
E, aos professores orientadores, que continuem sendo assim pessoas que orientam, pessoas que incentivam, pois assim como essa geração aqui foi incrível, eu tenho certeza de que vocês vão formar novas gerações, vocês vão formar pessoas incríveis também. Com cada um que está aqui eu tenho certeza de que vocês fizeram um trabalho incrível, com cada Jovem Senador. Dá para ver o amor que cada um deles sente por vocês, que mais do que professores orientadores vocês viraram a família deles nesse momento, vocês viraram o apoio.
Quero agradecer, em especial, à minha professora, que, durante esta semana, foi uma pessoa incrível, que se preocupou comigo em cada momento, perguntando: "Quéren, já comeu? Quéren, já fez isso?". Muito obrigada!
E eu espero que, em um futuro próximo, possamos nos reencontrar e compartilhar as nossas concretizações. Que cada sonho que vocês falaram durante estes dias seja concretizado. Eu acredito em todos vocês e espero nunca me esquecer de cada um! Espero que possamos continuar amigos, pois aqui eu ganhei 26 amigos, fora as outras pessoas incríveis que trabalharam com a gente que eu quero levar para a minha vida toda. Como eu já falei, estou marcada para o resto da minha vida por vocês! No fundo do meu coração, eu amo cada um de vocês!
R
Muito obrigada! (Palmas.)
Eu quero uma salva de palmas para cada um de vocês! (Palmas.)
Quero pedir também uma salva de palmas para nossas amigas e colegas Rhilary e Esthefane, que não puderam estar aqui, mas que estão nos acompanhando. Em breve, vão estar saudáveis de novo e vão estar com a gente, mesmo que em coração. (Palmas.)
Agradeço a presença de todos.
Cumprida a finalidade desta sessão deliberativa, a Presidência declara encerrada a sessão e a edição 2022 do Programa Jovem Senador.
Muito obrigada. (Palmas.)
(Levanta-se a sessão às 17 horas e 26 minutos.)