Discurso durante a 120ª Sessão Não Deliberativa, no Senado Federal

Considerações sobre os avanços conquistados no Estado do Maranhão, sob a administração da Governadora Roseana Sarney.

Autor
Ribamar Fiquene (PFL - Partido da Frente Liberal/MA)
Nome completo: José de Ribamar Fiquene
Casa
Senado Federal
Tipo
Discurso
Resumo por assunto
ESTADO DO MARANHÃO (MA), GOVERNO ESTADUAL.:
  • Considerações sobre os avanços conquistados no Estado do Maranhão, sob a administração da Governadora Roseana Sarney.
Publicação
Publicação no DSF de 16/09/2000 - Página 18740
Assunto
Outros > ESTADO DO MARANHÃO (MA), GOVERNO ESTADUAL.
Indexação
  • ELOGIO, EFICACIA, ADMINISTRAÇÃO, ROSEANA SARNEY, GOVERNADOR, ESTADO DO MARANHÃO (MA), PROGRESSO, SETOR, EDUCAÇÃO, SAUDE, HABITAÇÃO, SANEAMENTO BASICO, INFRAESTRUTURA, INCENTIVO, DESENVOLVIMENTO REGIONAL.

  SENADO FEDERAL SF -

SECRETARIA-GERAL DA MESA

SUBSECRETARIA DE TAQUIGRAFIA 


            O SR. RIBAMAR FIQUENE (PFL - MA. Pronuncia o seguinte discurso. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, agradeço pela atenção de V. Exªs para o pronunciamento que faço hoje, nesta Casa, a propósito dos avanços que vêm sendo conquistados pelo Estado do Maranhão.

            Graças à eficiente administração da Governadora Roseana Sarney, os melhoramentos alcançados em todos os campos são, mais que dignos de nota, uma satisfação para o povo maranhense. Esses avanços significam a existência de oportunidades de vida mais digna, chances de dias melhores para os que vivem e trabalham em nosso Estado.

            De início, destaco o excelente trabalho realizado pela Governadora e sua equipe no campo da Educação, a começar pela ação voltada para o aumento do número de salas de aula no Estado e melhoria das já existentes. São 568 novas salas de aula em 68 Municípios, que beneficiam perto de 70 mil alunos. Também foram feitas reformas e melhoramentos em 740 escolas, de 138 diferentes Municípios do Maranhão.

            Não é por outra razão que a taxa de crescimento das matrículas no Ensino Médio, no Estado, no período 1996/1998, foi de 28,8%, contra 26% na Região Nordeste e 21,4% no Brasil. Quando se consideram apenas as escolas da rede estadual de ensino, o número de matrículas no Estado cresceu 34,3%, enquanto no Brasil cresceram 28,1%, nesse mesmo intervalo de tempo.

            Em São Luís, onde o atendimento público no Ensino Médio é realizado somente pelo Estado, as matrículas na primeira série desse nível de ensino cresceram de 16.225, em 1997, para 22.577, em 1999, um extraordinário aumento de 72%.

            Mas não foi só no campo do ensino regular que o Governo do Maranhão atuou. Com recursos financeiros provenientes do Fundo de Amparo ao Trabalhador e do Tesouro, que ao final desse exercício somarão 22,8 milhões, terão sido capacitadas, até o final do ano, 65.500 pessoas, em 217 municípios. São maranhenses que têm agora maiores chances de ingressar no mercado de trabalho, para lutar de forma digna por seu sustento.

            Da mesma maneira houve empenho no apoio ao ingresso dos jovens no mercado de trabalho. Por meio do programa Primeiro Emprego, que envolveu 4.575 empresas de todo Estado, 9.040 jovens tiveram a oportunidade de fazer seus estágios profissionalizantes desde 1995. Desses, 6.381 concluíram o estágio e 2.116 - pouco mais de 33% dos concluintes - foram absorvidos pelas empresas.

            Esse programa, inteiramente custeado pelo Estado, representou investimento, até aqui, de R$3,97 milhões.

            Também no campo da saúde, os números são expressivos. Foram concluídos 25 postos e reformados e ampliados 27 hospitais em 41 municípios. O número de agentes comunitários de saúde passou de 1991, em 1994, para 7.861, neste ano. Esse dado representa a cobertura de 94% do Estado pela eficaz ação desses agentes. Além disso, o Programa de Saúde da Mulher, que inclui planejamento familiar e exame de HIV no pré-natal, já foi implantado em 217 municípios.

            Outras ações que contribuem para a melhoria da saúde do povo maranhense foram igualmente empreendidas, como, por exemplo, o Programa Leite é Vida, que distribuiu, desde 1995, 31,7 milhões de litros de leite, beneficiando 187 mil pessoas em todo o Estado.

            No mesmo sentido, a ampliação do sistema de abastecimento de água potável está em pleno andamento. Já foram implantados 381 km de redes, que permitiram mais de 33 mil novas ligações. Estão em curso obras de mais 154 km de rede, que ensejarão outras 22 mil ligações.

            No campo habitacional, foram construídas 13.173 unidades habitacionais por meio de programas como o Habitar Brasil, o Comunidade Viva e o Minha Casa. Não houve descuido, igualmente, nas questões fundiárias, com o assentamento de 65.024 famílias. Dessas, 16.973 foram assentadas pelo Instituto Terra do Maranhão - Iterma - e 48.051 pelo INCRA.

            O Governo do Estado também se dedicou ao atendimento a adolescentes em situação de risco pessoal e social, mediante o engajamento desses jovens em projetos adequados às suas situações específicas em atividades profissionalizantes. No total, até 1999, já haviam sido atendidos 49.452 adolescentes.

            A infra-estrutura necessária ao desenvolvimento do Estado foi outro ponto de destaque da gestão da Governadora Roseana Sarney. Foi implantado e ampliado um total de 1.670 km de redes de distribuição de energia elétrica, 1.128 km de linhas de transmissão e 23 subestações, beneficiando 204 Municípios. Dos 1.670 km de redes de distribuição, 721 km foram estendidos à zona rural.

            Em seu Governo, foram implantados, pavimentados, restaurados e conservados 3.156 km de rodovias e construídos 4.785 metros de pontes, o que significou o investimento de R$320 milhões. Foram pavimentadas também 810 km de vias urbanas, em 198 Municípios, com a aplicação de outros R$52,4 milhões.

            Graças a todos esses investimentos e à boa administração do Estado pela Governadora Roseana Sarney, as empresas privadas, dos mais variados ramos, acreditaram no Maranhão e ali resolveram realizar seus novos negócios. Os projetos mais recentes, já implantados ou em andamento no Estado, somam recursos da ordem de R$2,891 bilhões e estão gerando 5.255 empregos diretos, tão importantes para o povo do nosso Estado.

            É admirável, portanto, o trabalho da Governadora Roseana Sarney. Administradora exímia, que enxugou e tornou mais eficiente a máquina do Estado, Roseana vem realizando uma notável gestão à frente do Governo maranhense. Sua sensibilidade para as coisas simples e para as causas fundamentais do nosso povo tem produzido resultados excelentes, como acabei de relatar a V. Exªs.

            Não é sem razão que seu nome vem aparecendo em terceiro lugar nas pesquisas de opinião sobre as preferências do eleitorado para as eleições presidenciais de 2002, com até 13% dos votos. É que sua obra vem sendo reconhecida não apenas no Maranhão, mas em todo o Brasil.

            Quero, assim, Sr. Presidente, Srªs Senadoras, Srs. Senadores, deixar registrada a minha admiração e o meu apreço pelo magnífico trabalho que a jovem Governadora Roseana Sarney vem realizando em nosso Estado. É com ele que S. Exª honra a sua tradição familiar, de reconhecido valor na defesa dos mais altos interesses do povo maranhense.

            As minhas palavras foram extraídas do mérito conquistado pela Governadora Roseana Sarney. Vale muito a predestinação, a lealdade, a sinceridade e o trabalho no amplo espaço da administração. Todas as perspectivas estão voltadas para o Maranhão, como base sustentacular do desenvolvimento.

            Avulta-se a grandeza com a qualidade de estilo de governo.

            Uma mulher exemplar governa, com a força do amor, o povo maranhense.

            O resultado benéfico da inspiração produziu o sustentáculo primoroso da abnegação.

            Minhas saudações à grande Governadora Roseana Sarney, como saudando as eminentes Senadoras desta Casa.

            Minhas homenagens a melhor governadora do Brasil, como homenageando a todas as mulheres brasileiras.

            Era o que tinha a dizer.

            Muito obrigado.


C:\Arquivos de Programas\taquigrafia\macros\normal_teste.dot 7/16/246:58



Este texto não substitui o publicado no DSF de 16/09/2000 - Página 18740