Discurso durante a 109ª Sessão Deliberativa Ordinária, no Senado Federal

Comentários sobre os resultados financeiros obtidos pela Petrobras no ano de 2000.

Autor
Romero Jucá (PSDB - Partido da Social Democracia Brasileira/RR)
Nome completo: Romero Jucá Filho
Casa
Senado Federal
Tipo
Discurso
Resumo por assunto
POLITICA ENERGETICA.:
  • Comentários sobre os resultados financeiros obtidos pela Petrobras no ano de 2000.
Publicação
Publicação no DSF de 07/09/2001 - Página 21301
Assunto
Outros > POLITICA ENERGETICA.
Indexação
  • ANALISE, ELOGIO, PETROLEO BRASILEIRO S/A (PETROBRAS), AUMENTO, LUCRO, MOTIVO, REORGANIZAÇÃO, PLANEJAMENTO, PRODUÇÃO, DESENVOLVIMENTO, PROJETO, INTERNACIONALIZAÇÃO, ATUAÇÃO, EXPANSÃO, INVESTIMENTO, SETOR, GAS, INCENTIVO, ENERGIA.

  SENADO FEDERAL SF -

SECRETARIA-GERAL DA MESA

SUBSECRETARIA DE TAQUIGRAFIA 


            O SR. ROMERO JUCÁ (Bloco/PSDB - RR) - Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, no último ano, a Petrobras apresentou um lucro líquido de 5,3 bilhões de dólares. Com essa auspiciosa notícia, o Presidente Rodolpho Tourinho Neto, do Conselho de Administração, acrescenta que o notável resultado foi obtido com a consolidação do plano estratégico, elaborado em 1999; com os preços alcançados pelo petróleo no mercado mundial; e com a implementação de medidas gerenciais que, no conjunto, garantiram o alto nível de seu desempenho.

            Esse lucro, cinco vezes superior ao apresentado em 1999, além de demonstrar apreciável valorização da Empresa, motivou o pagamento de dividendos em dobro aos detentores de suas ações.

            Nas mensagens aos acionistas, o dirigente máximo do Conselho e o Presidente Philippe Reichstul, da Petrobras, assinalam que os progressos obtidos com a prática de avançadas tecnologias de prospecção, exploração e produção em águas profundas levaram à consolidação do prestígio da Empresa e de sua inquestionável liderança mundial, nesse campo.

            Deve-se enfatizar, a esse respeito, que a marcha da Petrobras, no rumo de sua internacionalização, vem sendo efetivada sem qualquer perda de qualidade de sua atuação e de atendimento aos interesses do País, o seu principal mercado.

            O Relatório Anual, que ora comentamos, é afirmativo no sentido de que a Petrobras expandiu a base acionária, aumentou os negócios na área de gás e incentivou projetos no setor de energia, revendo e aprofundando o seu plano estratégico. Daí resultou a reorganização da Empresa, que passou a atuar com ações e decisões mais ágeis, propiciando uma gestão de maior transparência, acrescida de melhores resultados.

            Quanto ao processo de internacionalização, registra-se a oferta altamente positiva de ações na Bolsa de Valores de Nova York. Com efeito, o ingresso da Empresa naquela que é, sem dúvida, a mais importante bolsa do mundo, atendeu aos objetivos de impulsionar a mudança e a consolidação de seu perfil junto aos investidores e financiadores internacionais, e de favorecer o aumento e a diversificação de sua base acionária, complementada com a venda de ações em nosso País.

            É significativo o fato de o capital lá recolhido, correspondente a 80% das ações ofertadas, pertencer a investidores internacionais sem tradição de investimentos na América Latina. Portanto, um novo e mais alto lugar foi conquistado pela Petrobras, naquele que é tido como o mais exigente mercado de ações em todo o mundo.

            No plano interno, verificou-se o ingresso de cerca de 330 mil novos acionistas, mediante a utilização de recursos próprios em poder do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou de investimento direto em ações da Empresa.

            Quanto à expansão dos investimentos da Petrobras nos setores de gás e energia, o Relatório registra que a Empresa, atendendo à determinação do Governo Federal, promoveu a maior utilização de gás natural na ampliação da base da matriz energética, de que é exemplo a participação em numerosos projetos de novas usinas termelétricas.

            Nessas áreas, e de conformidade com o seu plano estratégico, a Petrobras deverá tornar-se uma empresa de energia, até o ano de 2010, integrando-se aos demais setores que nelas atuam. O trabalho da Empresa, no período a que se refere o Relatório, confirma a observância dessa opção, acompanhada pelo Conselho de Administração, sempre atento a qualquer mudança da política relacionada à questão da segurança do meio ambiente.

            O Presidente do Conselho conclui a sua mensagem aos acionistas garantindo que a Petrobras vê com otimismo os desafios e também as oportunidades do futuro. Continuará trabalhando para que ela seja uma empresa integrada, como se disse, e “consciente de sua responsabilidade social, em harmonia com o meio ambiente e comprometida com o desenvolvimento e o bem-estar das comunidades onde atua”.

            Por sua vez, o Presidente Philippe Reichstul, da Petrobras, revela em mensagem que o ano 2000, a que se refere o seu Relatório, foi o primeiro de uma atuação subordinada ao novo plano estratégico, que tem por finalidades a consolidação da Empresa na posição de líder entre os empreendimentos nacionais e a sua transformação em um empreendimento ágil, para, desse modo, superar desafios e beneficiar-se das oportunidades oferecidas pelo mercado.

            Faz referência ao assinalado lucro de 5,3 bilhões de dólares, para acrescentar que o retorno sobre o capital empregado alcançou a expressiva marca de 31%, mantendo-se, dessa forma, em nível idêntico aos dos maiores do setor. Adiciona que o valor de mercado da Companhia alcançou 25,4 bilhões de dólares, em dezembro, o que configura um crescimento três vezes maior do que o de fevereiro de 1999, e que os dividendos pagos por ações tiveram um acréscimo de 184%, no mesmo período.

            Esses números vêm confirmar o acerto da estratégia e das determinações adotadas. Apesar de complicadores de origem forânea, como o aumento dos preços internacionais do petróleo, é justo o reconhecimento de que a excelência dos resultados são devidos ao cuidadoso planejamento e ao produtivo desempenho da Empresa.

            Destaca o Presidente Philippe Reichstul que ocorreram algumas importantes transformações no perfil da Empresa, ao longo do ano 2000, que mudaram as avaliações de analistas e investidores do País e do exterior, permitindo a captação de recursos da ordem de 5 bilhões de dólares.

            Dentro do processo de internacionalização, a Petrobras consolidou sua posição na América do Sul, expandiu a presença na Bolívia e obteve importante descoberta na prospecção de óleo na Colômbia. Em direção à África, iniciou-se uma sólida carteira de projetos em águas profundas, na Nigéria e em Angola. Aqui, a produção total média alcançou uma quantidade 12% superior à de 1999.

            Com a produção aumentada, cresceu a participação do petróleo nacional no mercado interno. No ano passado, produziu-se 70% do consumo total, representativo de um crescimento de 4,0 pontos percentuais, comparado ao ano anterior. Assim, foi aumentada a margem operacional de refino, contribuindo para melhorar a rentabilidade da Empresa.

            Por sua vez, na área de tecnologia, a Petrobras novamente foi premiada como o maior destaque no cenário internacional da indústria de petróleo, graças ao projeto de desenvolvimento do Campo de Roncador.

            O Relatório refere-se à área de gás e às providências destinadas a fomentar o aumento de sua participação na matriz energética do País. A Empresa aumentou em 34% as vendas do produto, em relação ao ano anterior, vindo a associar-se a cerca de três dezenas de projetos de termelétricas, desse modo promovendo a comercialização de suas reservas.

            O importante documento compreende, ainda, detalhadas informações sobre a atuação da Empresa, no ano a que se refere, nos setores de exploração e produção de óleo; de refino, comercialização, transporte e petroquímica; de distribuição; de gás e energia; de atividades internacionais; de reforma do modelo organizacional; de governança corporativa; de ativação do comércio eletrônico; de políticas de recursos humanos; de pesquisa, desenvolvimento e engenharia básica; de segurança, meio ambiente e saúde; de controle de qualidade; de desempenho empresarial; de gerenciamento de riscos de mercado; de estratégia; de mercado de capitais; e de organização geral.

            Concluímos, Sr. Presidente, o nosso pronunciamento, ainda com o registro de que esses excepcionais resultados, que aqui brevemente comentamos, dão bem a medida do esforço e dedicação dos servidores da Petrobras, e do acerto e empenho com os quais a sua direção a vem conduzindo, todos no firme caminho de seu êxito permanente e de sua elevada contribuição para o desenvolvimento do País.

            Era o que tínhamos a dizer.


            Modelo13/3/245:29



Este texto não substitui o publicado no DSF de 07/09/2001 - Página 21301