Discurso durante a 60ª Sessão Deliberativa Ordinária, no Senado Federal

Necessidade de apuração da denúncia publicada pelo jornal O Globo, sobre o envolvimento do Deputado Aloízio Mercadante na formação do consórcio que comprou a Companhia Vale do Rio Doce. (como Líder)

Autor
Artur da Tavola (PSDB - Partido da Social Democracia Brasileira/RJ)
Nome completo: Paulo Alberto Artur da Tavola Moretzsonh Monteiro de Barros
Casa
Senado Federal
Tipo
Discurso
Resumo por assunto
POLITICA PARTIDARIA.:
  • Necessidade de apuração da denúncia publicada pelo jornal O Globo, sobre o envolvimento do Deputado Aloízio Mercadante na formação do consórcio que comprou a Companhia Vale do Rio Doce. (como Líder)
Publicação
Publicação no DSF de 15/05/2002 - Página 8005
Assunto
Outros > POLITICA PARTIDARIA.
Indexação
  • COMENTARIO, ATUAÇÃO, PARTIDO POLITICO, OPOSIÇÃO, UTILIZAÇÃO, DENUNCIA, PERIODICO, VEJA, ESTADO DE SÃO PAULO (SP), IRREGULARIDADE, PRIVATIZAÇÃO, COMPANHIA VALE DO RIO DOCE (CVRD), TENTATIVA, PREJUIZO, CANDIDATURA, PRESIDENCIA DA REPUBLICA, JOSE SERRA, SENADOR.
  • COMENTARIO, DENUNCIA, JORNAL, O GLOBO, ESTADO DO RIO DE JANEIRO (RJ), IRREGULARIDADE, PARTICIPAÇÃO, ALOIZIO MERCADANTE, DEPUTADO FEDERAL, PARTIDO POLITICO, PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT), PRIVATIZAÇÃO, COMPANHIA VALE DO RIO DOCE (CVRD), ANUNCIO, GOVERNO, CONVITE, ESCLARECIMENTOS, COMISSÃO DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE, SENADO.

  SENADO FEDERAL SF -

SECRETARIA-GERAL DA MESA

SUBSECRETARIA DE TAQUIGRAFIA 


O SR. ARTUR DA TÁVOLA (Bloco/PSDB - RJ. Como Líder. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, assistimos aqui, semana passada e semana anterior, a um verdadeiro bombardeio por parte da Oposição, com base em noticiário de jornal, relativo a tudo o que seria um envolvimento do Sr. Ricardo Sérgio na questão da privatização da Vale. Também ouvi, não apenas em algumas sessões desta Casa, em que esteve presente o ilustre e honrado Procurador Luiz Francisco de Souza, o argumento de S. Exª de que notícia de jornal é indício suficiente para que a Procuradoria possa abrir um inquérito. Não concordo com essa tese, mas é uma tese tripulada pela Procuradoria. Ouvimos, nesta Casa, insinuações as mais malévolas e violentas, inclusive antiéticas, em relação a um colega nosso, o Senador José Serra.

Tendo em vista os mesmos fundamentos, o Governo quer dizer à Casa que hoje leu no jornal O Globo uma matéria, cujo lide é o seguinte:

Mercadante pediu à Previ ajuda para Steinbruch. Ex-diretor da Previ afirma que petista ‘foi peça fundamental’ na formação do consórcio que comprou a companhia.

Essa é uma declaração do ex-diretor da Previ - Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil, Sr. Humberto Eudes Diniz, que se teria reunido com o Deputado Aloizio Mercadante e o Sr. Antônio Nogueirol, do Sindicato dos Bancários, para incentivar o negócio.

Com todas as cautelas e sem as palavras candentes com que foram feitas ofensas indiretas ao Senador José Serra nesta Casa, sem nenhum parti pris, sem avançar nenhum conceito, o Governo vai convidar - a palavra vai ser convidar e não convocar - essas três pessoas, para que sejam ouvidas na Comissão de Fiscalização e Controle. Nós o fazemos baseados nos mesmos princípios que levaram a Oposição, aqui, a esse gesto, tentando envolver uma candidatura. No nosso caso, não estamos tentando envolver ninguém. Não estamos associando a suspeita a uma notícia jornalística. Estamos, pura e simplesmente, querendo apurar; aliás, esse foi o argumento final que determinou a postura da Oposição numa reunião feita, diga-se de passagem, no momento em que outros Senadores estavam na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania e para a qual nem todos foram chamados. Mas, enfim, foi uma reunião legal, e não estamos argumentando nada contra isso.

Dessa forma, eu e o Vice-Líder, Senador Romero Jucá, vamos encaminhar solicitação para que o Sr. Aloizio Mercadante e as duas pessoas aqui citadas tragam a sua palavra e os seus esclarecimentos.

É a comunicação que faço como Líder, agradecendo a V. Exª a atenção e aos Srs. Senadores igualmente.

Muito obrigado.


Modelo1 6/14/248:46



Este texto não substitui o publicado no DSF de 15/05/2002 - Página 8005