Discurso durante a 149ª Sessão Não Deliberativa, no Senado Federal

Regozijo pela inauguração, na última sexta-feira, do campus de Curitibanos da Universidade Federal de Santa Catarina, que oferece o curso de ciências rurais. Panorama de realizações do Governo Federal, na área da educação, em Santa Catarina.

Autor
Belini Meurer (PT - Partido dos Trabalhadores/SC)
Nome completo: Belini Meurer
Casa
Senado Federal
Tipo
Discurso
Resumo por assunto
ENSINO SUPERIOR. GOVERNO FEDERAL, ATUAÇÃO.:
  • Regozijo pela inauguração, na última sexta-feira, do campus de Curitibanos da Universidade Federal de Santa Catarina, que oferece o curso de ciências rurais. Panorama de realizações do Governo Federal, na área da educação, em Santa Catarina.
Publicação
Publicação no DSF de 26/08/2010 - Página 43164
Assunto
Outros > ENSINO SUPERIOR. GOVERNO FEDERAL, ATUAÇÃO.
Indexação
  • COMEMORAÇÃO, INAUGURAÇÃO, CAMPUS UNIVERSITARIO, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA (UFSC), MUNICIPIO, CURITIBANOS (SC), ESTADO DE SANTA CATARINA (SC), REGISTRO, NUMERO, MATRICULA, FLUXO, ENSINO, MODELO, CIENCIAS AGRICOLAS, INSTALAÇÕES, UNIVERSIDADE, ANUNCIO, MINISTRO DE ESTADO, MINISTERIO DA EDUCAÇÃO (MEC), DADOS, EXPANSÃO, CONSTRUÇÃO, UNIDADE, UNIVERSIDADE FEDERAL, INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIENCIA E TECNOLOGIA, EDUCAÇÃO, DISTANCIA.
  • ELOGIO, GOVERNO FEDERAL, EXPANSÃO, ENSINO SUPERIOR, COMPARAÇÃO, INSUCESSO, GESTÃO, ANTERIORIDADE, DEFESA, ORADOR, CONTINUAÇÃO, GOVERNO.

                          SENADO FEDERAL SF -

            SECRETARIA-GERAL DA MESA

            SUBSECRETARIA DE TAQUIGRAFIA 


            O SR. BELINI MEURER (Bloco/PT - SC. Pronuncia o seguinte discurso. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Senadores, Senadoras, telespectadores e ouvintes da TV e Rádio Senado, subo à tribuna hoje para comemorar a inauguração de mais uma Universidade Federal em Santa Catarina. Na última sexta-feira, Sr. Presidente, o Ministro da Educação, Fernando Haddad, realizou simultaneamente a cerimônia de inauguração de três novas unidades de ensino federal em São Carlos e Sorocaba, no Estado de São Paulo, e uma em Curitibanos, em Santa Catarina.

            Segundo o Ministro, até 2012, serão mais 134 cidades em todo o País que receberão um campus de uma universidade federal. Ao todo, até a data de hoje, são cerca de mil Municípios em todo o Brasil que possuem unidades federais de ensino superior. São 105 campi em funcionamento pleno, com instalações definitivas, servidores com concurso e alunos matriculados. Na área da educação superior a distância, já existem 559 polos da Universidade Aberta do Brasil, a UAB. E, para o fim deste ano, terão sido criadas 214 novas unidades dos institutos federais de educação, ciência e tecnologia, que oferecem cursos técnicos, de tecnologia e licenciaturas a jovens e adultos de todo o Brasil.

            Sobre a inauguração dos três campi, o Presidente Lula disse uma frase que, para mim, é emblemática e reflete a política de educação deste Governo. Ele disse: “Não existe ninguém mais inteligente ou menos inteligente; o que existe é a igualdade de oportunidades ou não”.

            Isso é uma grande verdade, Sr. Presidente. O que as pessoas precisam é de condições para fazerem uma educação de qualidade. As pessoas precisam de alimento. As pessoas precisam de escola. As pessoas precisam de incentivos para que façam uma boa universidade. Dessa forma, qualquer um pode ser um grande gênio, basta que tenhamos condições para que isso aconteça.

            Sr. Presidente, o campus de Curitibanos da Universidade Federal de Santa Catarina, inaugurado na sexta-feira, conta com 15 salas de aula, biblioteca, dez laboratórios integrados e auditório com 180 lugares. A instituição oferece o curso de ciências rurais, que consiste no primeiro ciclo de um modelo de ensino superior caracterizado pela formação profissional continuada.

            E, aqui, eu queria fazer um parêntese, porque, na verdade, o que mais precisamos, hoje, em termos de ensino superior, nós não podemos mais pensar no ensino como algo de uma formatação, de uma formação: colocamos o indivíduo dentro da forma e, depois, para sempre, 40 anos, 50 anos depois, ele continua com a mesma forma, mas o tempo passou e as condições mudaram.

            Ou seja, a situação mudou e ele continua dentro daquela mesma forma. Por isso, a importância de a gente ensinar a aprender. Por isso, a educação é continuada. Isso eu acho de uma grandeza extrema, Sr. Presidente.

            Inicialmente, os alunos cursarão as matérias básicas; posteriormente, seguirão para uma formação específica em carreiras como Agronomia, Engenharia Florestal. Hoje, 180 alunos estão matriculados em Curitibanos. Os investimentos do Governo Federal foram de cerca de R$7,4 milhões.

            Com o Governo Lula, Santa Catarina agora expandiu e interiorizou a universidade federal. Agora temos campi em Joinville, em Araranguá e Curitibanos. Também foi o Governo Lula que criou a Universidade Federal da Fronteira Sul, que atende não só o nosso Estado, mas também o Paraná e o Rio Grande do Sul. Só no campus de Chapecó poderão estudar 10 mil alunos. No que diz respeito ao ensino técnico e tecnológico profissionalizante, o Governo Federal criou, só na grande Florianópolis, mais de três escolas, a de Coqueiros, na região do continente da capital; São José e Palhoça. Na região norte, temos escolas em Joinville, Canoinhas, Araranguá, Araquari; no sul, já tínhamos a de Sombrio/Santa Rosa e agora temos a oferta de cursos em Araranguá, Criciúma, Içara e, no Planalto Serrano, Lages, Urupema também foram contempladas com escolas técnicas. No oeste, são nove unidades de ensino profissionalizante: Chapecó, São Miguel do Oeste, Caçador, Xanxerê, Concórdia, Abelardo Luz, Videira, Fraiburgo, Luzerna.

            Então, Sr. Presidente, fico muito feliz porque o Presidente da República, que todo mundo falava que era um cara sem instrução - alguns o chamavam de analfabeto -, foi o que mais expandiu o ensino superior no Brasil. Superou os doutores que vieram antes dele. Isso precisa ser registrado com toda a clareza aqui neste momento.

            Temos muito a comemorar, mas acreditamos, Sr. Presidente, que ainda há muito a ser feito e é por isso que defendemos a continuidade deste Governo. Ainda há muito a ser feito, sim! Falamos muito em transformar a educação, falamos muito em investir em educação. Acho que questões físicas são necessárias e importantes, mas precisamos também, em alguns momentos, pensar nas questões curriculares. O que fazer com a educação no que tange aos currículos que são apresentados? Eles precisam ser repensados. Mas isso já é outra história. Vamos deixar para outro momento.

            Fico por aqui, Sr. Presidente, e agradeço muito esta oportunidade.

            Muito obrigado.


Modelo1 6/24/241:15



Este texto não substitui o publicado no DSF de 26/08/2010 - Página 43164