Discurso durante a 174ª Sessão Deliberativa Ordinária, no Senado Federal

Homenagem de pesar pelo falecimento do Senador Romeu Tuma e cumprimentos ao Senador Alfredo Cotait que hoje toma posse. Homenagem a Dom Raymundo Damasceno Assis, Arcebispo de Aparecida, que foi elevado a Cardeal, no último dia 20 de outubro.

Autor
Eduardo Azeredo (PSDB - Partido da Social Democracia Brasileira/MG)
Nome completo: Eduardo Brandão de Azeredo
Casa
Senado Federal
Tipo
Discurso
Resumo por assunto
HOMENAGEM.:
  • Homenagem de pesar pelo falecimento do Senador Romeu Tuma e cumprimentos ao Senador Alfredo Cotait que hoje toma posse. Homenagem a Dom Raymundo Damasceno Assis, Arcebispo de Aparecida, que foi elevado a Cardeal, no último dia 20 de outubro.
Publicação
Publicação no DSF de 04/11/2010 - Página 48751
Assunto
Outros > HOMENAGEM.
Indexação
  • HOMENAGEM POSTUMA, ROMEU TUMA, SENADOR, ESTADO DE SÃO PAULO (SP), EXPECTATIVA, SESSÃO, HOMENAGEM.
  • SAUDAÇÃO, POSSE, ALFREDO COTAIT, SENADOR, ESTADO DE SÃO PAULO (SP).
  • CONGRATULAÇÕES, ARCEBISPO, MUNICIPIO, APARECIDA (SP), ESTADO DE SÃO PAULO (SP), SAGRAÇÃO, CARDEAL, IGREJA CATOLICA, LEITURA, BIOGRAFIA, ELOGIO, VIDA PUBLICA, JUSTIFICAÇÃO, HOMENAGEM, SENADO.

            O SR. EDUARDO AZEREDO (PSDB - MG. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, quero também manifestar aqui o meu pesar pela morte de Romeu Tuma. Eu pude estar em São Paulo prestando a nossa última homenagem a ele que, antes de tudo, era um Senador dedicado e amigo de todos nós no Senado. Evidentemente, teremos uma sessão em que poderemos, todos nós, Senadores, manifestar essa nossa amizade, o nosso sentimento.

            Ao mesmo tempo, quero saudar o Senador Alfredo Cotait, que assume nesta data.

            Mas, Presidente, eu trago aqui o requerimento que entregarei à Mesa, de congratulações ao Arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis, que foi elevado a Cardeal da Igreja Católica pelo Papa Bento XVI no último dia 20 de outubro.

            Dom Damasceno é de Minas Gerais. Nasceu na cidade de Capela Nova, no nosso Estado, foi Secretário-Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, entre 1995 e 2003 e, desde março de 2004, é Arcebispo da Arquidiocese de Aparecida em São Paulo, que continuará dirigindo como Cardeal-Arcebispo.

O novo cardeal, que é presidente [também] do Conselho Episcopal Latinoamericano - Celam, é um dos 24 dos novos cardeais, cujo colégio chega assim a 203, dos quais 121 com menos de 80 anos, aqueles que são 'eleitores' por terem direito a voto numa eventual nova eleição papal. Além do brasileiro, 20 novos cardeais são eleitores e vêm... [de diversos países].

O anúncio aconteceu no último dia 20 no final da audiência geral semanal na Praça São Pedro e foi a terceira vez que o Papa Bento XVI nomeou novos cardeais. Segundo suas palavras “sua escolha reflete a universalidade da Igreja'. A cerimônia formal de posse será no Consistório no dia 20 de novembro.

A importância do fato reside em que cada vez que o Papa nomeia novos cardeais, o seu principal grupo de assessores no Vaticano e no resto do mundo, o Pontífice dá a eles a chance de guiar o futuro da Igreja, como os homens que o ajudarão a formular políticas e tomar importantes decisões.

Dom Damasceno entrou para o Seminário Menor, em Mariana, Minas Gerais, em 1955, aos 18 anos, onde cursou o segundo grau e o curso de Filosofia, que foi aprofundar em 1961, em Roma, e depois, em 1965, na Alemanha, onde acompanhou o Curso Superior de Catequese.

Aos 31 anos foi ordenado sacerdote em Conselheiro Lafaiete, [também na nossa] Minas Gerais em 19 de março de 1968, vindo a atuar como Coordenador de Catequese da Arquidiocese de Brasília - DF, de 1968 até 1970, Pároco da Igreja do Santíssimo Sacramento, aqui em Brasília, de 1968 a 1976 e Chanceler da Arquidiocese de Brasília - DF, de 1968 a 1979.

Sua ordenação episcopal se deu a 15 de setembro de 1986, aos 49 anos, aqui em Brasília, DF, passando a atuar como Bispo Auxiliar e Vigário Geral da Arquidiocese de Brasília [...], Diretor do Curso Superior de Teologia para leigos [...] e Membro da Comissão Episcopal do Departamento de Catequese do Celam [..].

           Ainda, Sr. Presidente - dando seguimento, mas já caminhando para o fim do requerimento - ele foi nomeado Arcebispo da Arquidiocese de Aparecida, em São Paulo, em 2004, aos 67 anos.

           Atuando em vários órgãos colegiados, é atualmente, como eu pude lembrar, Presidente do Conselho Fiscal da CNBB, mais recentemente atuando como membro do Pontifício Conselho para Comunicações e Comitê Econômico do Celam.

           É Presidente da Comissão da Campanha de Evangelização e foi eleito Presidente do Celam para o quadriênio 2007-2011.

           Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, a vida desse grande brasileiro justifica nossa homenagem na medida em que engrandece o nome do Brasil pelo mundo afora, na defesa de valores enraizados na vida cultural e religiosa do nosso povo.

           Assim, venho pedir necessário apoio dos meus nobres pares para este voto de congratulações ao Arcebispo Dom Damasceno, que será agora Cardeal do Brasil, Cardeal de Aparecida.

           Muito obrigado, Presidente.


Este texto não substitui o publicado no DSF de 04/11/2010 - Página 48751