Discurso durante a 191ª Sessão Deliberativa Ordinária, no Senado Federal

Comemoração do centenário da Associação Psicanalítica Internacional.

Autor
Marisa Serrano (PSDB - Partido da Social Democracia Brasileira/MS)
Nome completo: Marisa Joaquina Monteiro Serrano
Casa
Senado Federal
Tipo
Discurso
Resumo por assunto
HOMENAGEM.:
  • Comemoração do centenário da Associação Psicanalítica Internacional.
Publicação
Publicação no DSF de 26/11/2010 - Página 52878
Assunto
Outros > HOMENAGEM.
Indexação
  • CUMPRIMENTO, AUTORIDADE, PRESENÇA, HOMENAGEM, CENTENARIO, ASSOCIAÇÃO INTERNACIONAL, PSICANALISE, IMPORTANCIA, ATUAÇÃO, ANALISE, COMPORTAMENTO, HOMEM, ELOGIO, COMPETENCIA, MEDICO, CIENTISTA, FUNDADOR, PARADIGMA, ANUNCIO, EXIBIÇÃO, TELEVISÃO, SENADO, FILME DOCUMENTARIO.

                          SENADO FEDERAL SF -

            SECRETARIA-GERAL DA MESA

            SUBSECRETARIA DE TAQUIGRAFIA 


            A SRª MARISA SERRANO (PSDB - MS. Pronuncia o seguinte discurso. Sem revisão da oradora.) - Obrigada, Sr. Presidente Mão Santa, que preside esta nossa sessão de homenagem.

            Foi com muito orgulho que apresentei, para apreciação desta Casa, requerimento para realização desta sessão especial, para homenagear o centésimo aniversário da Associação Psicanalítica Internacional (IPA), instituição criada por Freud em 1910.

            Nesse sentido, quero agradecer aos meus pares - e aqui estão o Senador Mozarildo Cavalcanti, o Senador Papaléo Paes, ambos médicos, assim como o Senador Mão Santa, e o Senador Roberto Cavalcanti - pela acolhida dessa proposta, porque compreenderam a importância histórica desta homenagem; e aproveitar esta solenidade também para homenagear todos os convidados aqui presentes, destacando a presença dos psicanalistas Dr. Cláudio Eizirik - seja muito bem-vindo! -, ex-Presidente da IPA e membro da Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre, e o Dr. Leonardo Francischelli, Presidente da Federação Brasileira de Psicanálise e membro da Sociedade Brasileira de Porto Alegre.

            Também quero agradecer a presença das Presidentes da Sociedade Psicanalítica de Mato Grosso do Sul, a psicóloga Gleda Martins de Araújo; de Porto Alegre, a psicóloga Inge Borg Magda Bornholdt; e ainda da Drª Silvia Helena Dutra de Carvalho Heimburger, Presidente da Sociedade de Psicanálise de Brasília.

            Sejam bem-vindas!

            Quero também saudar a presença de todos os demais representantes da Federação Brasileira de Psicanálise e das sociedades psicanalíticas brasileiras neste evento.

            Sejam todos bem-vindos à nossa Casa, que é a Casa do povo.

            Senhoras e senhores, gostaria de destacar, nesta homenagem, o papel fundamental de Freud na história do pensamento humano e aproveitar para dizer que a IPA é a extensão institucional desse patrimônio intelectual, na medida em que tem cumprido a função de vitalizar o legado freudiano ao longo de um século.

            A IPA tem promovido, balizado, expandido e difundido a formação psicanalítica em todo o mundo, estabelecendo, assim, relações fecundas com os mais variados ramos das ciências e da cultura. Trata-se de uma entidade de extrema relevância para o desenvolvimento das potencialidades humanas em todo o planeta, devendo, por isso, ser reverenciada e difundida em todos os setores da sociedade.

            Freud revolucionou a maneira de pensarmos a vida e o mundo. Suas ideias e conceitos tiveram forte impacto na cultura, na educação e nas ciências de modo geral. A abrangência dos textos freudianos possibilitou que estudiosos de todas as áreas pudessem expandir suas fronteiras teóricas, passando a compreender de maneira crescente as mudanças que acontecem no caminhar da nossa humanidade.

            Não há campo do conhecimento que, atualmente, não esteja sob a influência da força do pensamento freudiano. Tanto que se tornou muito comum ouvirmos das pessoas, diante de fatos corriqueiros, a famosa frase: “Freud explica”.

            Sim, Freud vem nos iluminando de maneira decisiva nos últimos 100 anos. Sua teoria do inconsciente, suas formulações originais sobre o complexo de Édipo, sobre a família, sobre os mitos e, principalmente, sobre a cultura no seu sentido mais amplo, têm nos ensinado, acima de tudo, a sermos mais humanos, na abrangente dimensão do termo.

            É importante que se diga: todos os gestos, sentimentos, atitudes, decisões, motivações, que permeiam nosso cotidiano, encontram, assim, explicações instigante e acuradas no modelo de pensamento freudiano. Na política, na economia, no mundo empresarial, no mundo da publicidade, na sociedade de consumo, nos ambientes das relações pessoais e institucionais, as ideias de Freud são largamente utilizadas.

            Sr. Presidente, nesses 100 anos de psicanálise, o mundo evoluiu muito. A Medicina fez descobertas magníficas e aprendemos a cuidar mais do nosso corpo, auxiliados por remédios quase milagrosos e aprendendo a ingerir uma alimentação mais sadia.

            E a nossa psique? Também evoluímos. Aprendemos a nos ver por dentro, a domar nossa impetuosidade, a controlar melhor nossas emoções.

            Há um velho ditado que diz que só se ama o que se conhece. Se for assim, para nos amarmos, para gostarmos de nós mesmos, temos que nos conhecer melhor, conviver com nossas ideias, sentimentos, impulsos, necessidades, enfim, nosso comportamento.

            Amigos e amigas, a criação da Associação Psicanalítica Internacional (IPA) deve ser considerada um marco importante nos dias atuais, principalmente diante dos problemas decorrentes do modo de vida moderno.

            A IPA é uma instituição modelar. Ela promove, periodicamente, congressos internacionais de psicanálise, fóruns de debates e publica o Jornal Internacional de Psicanálise. É importante que a IPA seja mais e mais conhecida, saindo um pouco do âmbito acadêmico e profissional institucional, e ocupando mais espaço na mídia.

            Sr. Presidente, senhoras e senhores presentes, creio que esta breve exposição já permite formar, juntamente com tudo aquilo que o Presidente Mão Santa acabou de nos dizer, uma ideia da importância da Associação Internacional de Psicanálise, cujo centenário estamos homenageando com muita alegria nesta oportunidade.

            Para finalizar, quero registrar que a TV Senado, que agora está transmitindo para todo o Brasil esta sessão, também prestará uma homenagem ao pai da psicanálise no sábado, dia 4 de dezembro, às 20h30, com a exibição do documentário da TV austríaca Sigmund Freud - Caminho e Conhecimento. O programa terá reapresentação no domingo, 5 de dezembro, às 15h30.

            Essas são as homenagens que esta Casa presta a todos aqueles que fazem da psicanálise o caminho para conhecer o homem e a sociedade.

            Muito obrigada. (Palmas.)


Modelo1 4/19/243:17



Este texto não substitui o publicado no DSF de 26/11/2010 - Página 52878