Discurso durante a 77ª Sessão Deliberativa Ordinária, no Senado Federal

Registro do aniversário amanhã de Palmas, capital do Tocantins; e outros assuntos. (como Líder)

Autor
Vicentinho Alves (PR - Partido Liberal/TO)
Nome completo: Vicente Alves de Oliveira
Casa
Senado Federal
Tipo
Discurso
Resumo por assunto
HOMENAGEM.:
  • Registro do aniversário amanhã de Palmas, capital do Tocantins; e outros assuntos. (como Líder)
Aparteantes
Mozarildo Cavalcanti.
Publicação
Publicação no DSF de 20/05/2011 - Página 17509
Assunto
Outros > HOMENAGEM.
Indexação
  • HOMENAGEM, COMEMORAÇÃO, DIA NACIONAL, DEFENSOR PUBLICO, ANIVERSARIO DE FUNDAÇÃO, MUNICIPIO, PALMAS (TO), ESTADO DO TOCANTINS (TO).

                          SENADO FEDERAL SF -

            SECRETARIA-GERAL DA MESA

            SUBSECRETARIA DE TAQUIGRAFIA 


            O SR. VICENTINHO ALVES (Bloco/PR - TO. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, visitantes, hoje a nossa igreja Católica comemora o Dia de Santo Ivo. Como já disseram aqui os oradores que me antecederam, os Senadores e as Senadoras, comemoramos o patrono dos advogados e defensores. Quero, nesta oportunidade, também homenagear todos os defensores públicos e as defensoras públicas, advogados e advogadas do meu Estado, o Tocantins, e do nosso País. Portanto, rendo aqui as minhas sinceras homenagens aos defensores e defensoras, advogados e advogadas.

            Também aqui, Sr. Presidente, quero homenagear a pessoa da Drª Leide Maria Dias Mota Amaral, indicada pelo Governador Siqueira Campos e aprovada pela unanimidade dos presentes na Assembleia Legislativa, como a nova Conselheira do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins.

            A Drª Leide veio a substituir o Conselheiro José Jamil Fernandes.

            Essa moça, essa senhora, nascida na cidade de Araguaína, cidade importante do nosso Estado, Senador Renan Calheiros, é formada em Direito, filha dos pioneiros de Araguaína, Sr. Zeca Mota e D. Hilda Mota. Olha, uma alegria geral no Estado com a indicação, a aprovação e a posse da conselheira Leide Maria.

            E eu aqui, como seu amigo e amigo da família, muito grato inclusive ao povo de Araguaína, que nos deu uma votação expressiva, quero aqui homenagear Araguaína também e parabenizá-la pela nomeação dessa filha, dessa araguainense, agora como a nova conselheira do Tribunal de Contas do Estado.

            Mas amanhã, Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, nós temos um momento importante no nosso Estado. Amanhã será o aniversário da nossa sempre bela Palmas, capital do Tocantins, cidade moderna, planejada.

            E eu inicio aqui dizendo, Senador e Presidente Jayme Campos, que os palmenses, de uma forma muito generosa, me fizeram o Senador mais bem votado nessa eleição. Eu só tenho de render os meus sinceros agradecimentos, dizer que venho aqui para o Senado Federal com o mais nobre sentimento de gratidão a todos os palmenses e a todas as palmenses.

            Portanto, eu quero homenagear nossa capital. Naturalmente, não dá para desassociar Tocantins e Palmas da figura mais expoente que nós temos, que é o Governador Siqueira Campos. Se temos Palmas, é porque tivemos a criação do Estado. Se tivemos a criação do Estado, é porque tivemos Siqueira Campos - e temos ainda.

            Mas, na época da Assembleia Nacional Constituinte, Siqueira Campos, Deputado Federal, persistente, determinado, convenceu ali 513 Deputados Federais, 81 Senadores, e nos presenteou com o Tocantins. Naturalmente, uma luta secular, mas que teve à frente esse brilhante homem público deste País, não apenas do Tocantins.

            Portanto, aqui, registro mais uma vez, com muito prazer, e homenageio Siqueira Campos, que nos trouxe o Tocantins e, como se não bastasse, nos presenteou com uma cidade planejada, bonita, que está com 200 mil habitantes, sendo, segundos os dados do IBGE, a cidade que mais cresce no Brasil.

            Portanto, eu quero dizer ao Sr. Presidente, às Srªs e aos Srs. Senadores, que eu tive uma modesta participação na criação de Palmas, porque Palmas pertencia ao Município do Porto Nacional, minha terra natal. Na época, eu era um jovem prefeito da minha terra, e foram estas mãos que desmembraram o Município de Porto Nacional para criar Taquarussu do Porto e, naturalmente, a nossa bela capital Palmas.

            Homenageio o idealista Siqueira Campos, com quem, ainda me lembro, há 22 anos, pude sobrevoar aquelas paragens, aquelas fazendas. Ali, junto com Siqueira Campos - ele, governador; eu, um jovem prefeito -, pudemos identificar o local onde seria implantada a futura capital.

            Palmas, em seu início, parece muito com a Brasília de Juscelino. Aliás, guardando as devidas proporções naturalmente, considero também o nosso grande estadista Siqueira Campos autor de grande feito - não à altura de Juscelino, mas parecido -, na construção da nossa bela Palmas e no desenvolvimento do Estado.

            Portanto, o povo tocantinense, reconhecendo o valor de Siqueira Campos, o faz retornar agora, aos 83 anos de idade, para exercer o quarto mandato de governador de Estado. Parece-me que é um dos raros no País a obter quatro mandatos de governador, eleito democraticamente pelo povo.

            Com isso, quero dizer, Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, que em nossa capital amanhã teremos várias solenidades. Não poderei estar presente lá amanhã, porque terei de representar o criador do nosso Estado e de Palmas, Siqueira Campos, na capital do Pará, Belém, para que ele possa participar do evento na nossa Palmas.

            Fica aqui a justificativa da minha ausência, em razão desse compromisso que terei na capital do Pará amanhã, representando o nosso Governador Siqueira Campos.

            Além do Governador Siqueira Campos, tantos prefeitos importantes por ali passaram. Eu cito, por exemplo, o Senador Eduardo Siqueira Campos, que foi o primeiro prefeito eleito da nossa capital, foi vice-presidente do Senado Federal e, hoje, é Secretário de Planejamento, Senador Mozarildo, do Governo do Estado. O Senador Eduardo atravessa um momento difícil da sua vida: perdeu seu filho, e a sua esposa foi acometida por um problema de saúde.

            Quero homenagear esse grande brasileiro, esse grande tocantinense, esse grande amigo e irmão. Ele foi um grande prefeito...

            O Sr. Renan Calheiros (Bloco/PMDB - AL. Fora do microfone.) - Grande Senador.

            O SR. VICENTINHO ALVES (Bloco/PR - TO) - Um grande Senador, Senador Renan. Muito obrigado.

            Ele colocou, Senador Renan, água tratada na capital - 100%, na época -, construiu o espaço cultural de Palmas, um dos mais modernos do País, e escolas. Foi uma gestão magnífica a do Senador Eduardo! Aqui, no Senado, brilhou, e eu tenho prazer de ser companheiro e amigo pessoal do Senador Eduardo.

            Portanto, ficam aqui também as minhas homenagens a ele, que contribuiu para que Palmas chegasse a essa condição de uma bela capital progressista do nosso País.

            Também passou a nossa Prefeita Nilmar, colega que foi Deputada Federal, e hoje, também com uma brilhante gestão, o companheiro Raul Filho, que já está no segundo mandato.

            Fica, em nome de todos esses prefeitos, a minha homenagem à nossa bela e querida capital Palmas.

            Concedo um aparte a V. Exª, Senador Mozarildo Cavalcanti.

            O Sr. Mozarildo Cavalcanti (PTB - RR) - Senador Vicentinho, ouvindo V. Exª, rememorei a época da Constituinte, quando tive oportunidade de ser colega do então Deputado Siqueira Campos, que ficou famoso, inclusive, pela greve de fome que fez para obter da Constituinte a criação do Estado do Tocantins. Realmente, a Constituinte criou apenas o Estado do Tocantins e transformou Roraima e Amapá em Estados. As outras pretensões todas foram levadas a uma comissão especial para estudar a redivisão territorial. Aliás, a respeito dessa redivisão territorial, até hoje, sequer a conclusão da comissão criada constitucionalmente foi cumprida. Mas, de toda forma, eu queria justamente aproveitar o discurso de V. Exª para prestar uma homenagem ao Governador Siqueira Campos e ao ex-colega, Senador Eduardo Siqueira Campos. Realmente, o Governador, como disse V. Exª, que está no quarto mandato, só se igualou com o já falecido Governador Ottomar Pinto, que também teve quatro mandatos em Roraima e que foi também um grande lutador pela criação do Estado de Roraima. Então, digamos assim, essa garra de pessoa lutadora, de guerreiro, de amor verdadeiro por aquilo em que acredita e pela terra pela qual luta, é uma característica do Governador Siqueira Campos e também do nosso querido Eduardo Siqueira Campos. Parabéns a V. Exª pela homenagem que presta, homenagem esta que também quero anexar a essas duas figuras.

            O SR. VICENTINHO ALVES (Bloco/PR - TO) - Muito obrigado, Senador Mozarildo.

            Quero dizer que me associo à luta de V. Exª, aqui no Senado Federal, pela redivisão territorial do País. Tenho ouvido atentamente muitos pronunciamentos de V. Exª. O Tocantins é, sim, um exemplo; Mato Grosso também. Foi bom para Mato Grosso, para Mato Grosso do Sul, foi bom para Goiás, foi bom para o Tocantins, e será assim na redivisão territorial do País. Sou plenamente de acordo com a redivisão e associo-me à luta de V. Exª.

            O Governador Siqueira Campos vai terminar o Governo com 87 anos de idade, mas pensa muito mais jovem do que muita gente que não o conhece, que, às vezes, não o entende.

            Senador Renan, o Governador Siqueira Campos é um nordestino que saiu lá da seca do Ceará, percorreu o Brasil, a Amazônia, o Rio de Janeiro e passou pela Câmara de Vereadores de Colinas; foi Deputado Federal por cinco mandatos, Governador por quatro mandatos. Olha, pense em um bravo guerreiro pelas causas em que ele está convencido de que tem de defender! Portanto, o Tocantins é a alma dele, é o dia a dia dele, é o ar que ele respira. Por isso é que ele é sempre bem aprovado pela população do nosso Estado.

            Venho aqui como o primeiro Senador da República nativo, nascido e criado na minha centenária Porto Nacional. Eu tenho o prazer de ser companheiro e amigo de Siqueira Campos há muitos anos, desde jovem. Acredito que na nossa região, no nosso Estado, não tenhamos um outro Siqueira Campos. É muito prazeroso falar de Palmas, falar de Tocantins, falar de Siqueira Campos e de todos que contribuem até hoje para o sucesso da nossa capital, para o sucesso do nosso Estado. Portanto, fica registrada mais uma vez a minha gratidão a Palmas, as minhas homenagens.

            Como não sou cantor - não tenho essa vocação -, vou recitar aqui uma poesia dos meus companheiros de longa data, tocantinenses, o Braguinha e a Neusinha. Eles fizeram uma música para Palmas, e a letra é muito bonita. É muito simples, mas muito bonita. E aqui homenageio o Braguinha Barroso e a Neusinha, amigos de mais de trinta, quarenta anos. Nascemos juntos, nos criamos juntos, eu ali, às margens do Tocantins, em Porto Nacional, e ele em Tocantinópolis. Somos beiradeiros do rio Tocantins. O Braguinha diz o seguinte na canção dele:

Palmas, na manhã do teu nascer

Vejo a esperança florescer num sonho lindo de viver;

Vejo o futuro no horizonte, o teu povo vem à fonte

No coração de quem quer vencer.

Tua grandeza depende dessa gente, que unida te fará maior.

Te amo, Palmas, e no seio de tuas serras

Recebeste todos e os fizeste filhos da terra.

[Palmas é uma cidade de todos os brasileiros, de todas as miscigenações]

Te amo, Palmas! A beleza do pôr-do-sol

[Hoje com aquele belo lago que ali temos em Palmas - parece até que estou lá]

E o berço de tua história onde vivem os girassóis.

Te amo, Palmas! Como amo o Tocantins,

Que abriste os portais dessa beleza sem fim.

           Muito obrigado, Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores.


Modelo1 6/19/248:43



Este texto não substitui o publicado no DSF de 20/05/2011 - Página 17509