Discurso durante a 108ª Sessão Não Deliberativa, no Senado Federal

Inclusão social com destaque para o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - SENAC - como uma das instituições brasileiras que têm participado desse movimento.

Autor
Romero Jucá (PMDB - Movimento Democrático Brasileiro/RR)
Nome completo: Romero Jucá Filho
Casa
Senado Federal
Tipo
Discurso
Resumo por assunto
DIREITOS HUMANOS.:
  • Inclusão social com destaque para o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - SENAC - como uma das instituições brasileiras que têm participado desse movimento.
Publicação
Publicação no DSF de 28/06/2011 - Página 25595
Assunto
Outros > DIREITOS HUMANOS.
Indexação
  • COMENTARIO, IMPORTANCIA, TRABALHO, CONTRIBUIÇÃO SOCIAL, SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL (SENAC), INTEGRAÇÃO, INCLUSÃO SOCIAL, PESSOA PORTADORA DE DEFICIENCIA, PAIS.

                          SENADO FEDERAL SF -

            SECRETARIA-GERAL DA MESA

            SUBSECRETARIA DE TAQUIGRAFIA 


            O SR. ROMERO JUCÁ (Bloco/PMDB - RR. Sem apanhamento taquigráfico.) - Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, uma das marcas de uma nação civilizada, no sentido do oferecimento de cidadania plena a seus habitantes, é o tratamento que confere aos diferentes. Sejam diferenças de cor, de religião de idade ou de capacidade física ou intelectual. A questão do reconhecimento das pessoas com deficiência é uma das mais relevantes dessas marcas, perceptível, ao mero passante, nas ruas e prédios.

            Dizer “reconhecimento” constitui a expressão de um fato, pois, até há pouco tempo, a simples existência dessas pessoas era, mais que desprezada, ignorada. Qualquer desvio do padrão do indivíduo considerado hígido era como que isolado do convívio com a comunidade, muitas vezes até com a família.

            Felizmente, esse quadro vem se alterando no Brasil. Já temos, a começar pela Constituição, leis voltadas à integração das pessoas com deficiência em todos os ambientes, desde a escola até os espaços de atuação profissional, passando pela adaptação de ruas e prédios. O caminho percorrido até essas conquistas está contado no livro História do movimento político das pessoas com deficiência no Brasil e no filme homônimo, lançados em dezembro de 2010 pela Secretaria de Direitos Humanos do Governo Federal, em parceria com a Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura.

            O Senac participa desse movimento, buscando, para além da integração, a inclusão das pessoas com deficiência. Inclusão social definida como um processo de atitudes afirmativas, públicas e privadas, que inserem em contexto social mais amplo todos os grupos ou populações historicamente marginalizadas.

            Vários eventos e publicações têm sido patrocinados pela instituição, como mostra reportagem da revista Correio do Senac de março-abril deste ano. Um exemplo: a realização, no Rio de Janeiro, em dezembro do ano passado, do evento “Sem limite para a diferença”, um debate sobre novas relações de trabalho para pessoas com deficiência em empresas de grande porte para adaptação à lei das cotas. Ali foi ainda lançado o manual Convivendo com a diferença, elaborado pela ONG Centro de Vida Independente sob patrocínio do Senac.

            Uma entrevista com o atleta paraolímpico Anderson Lopes acrescenta à reportagem o exemplo de um caso extraordinário de auto-superação: um garoto nascido com paralisia cerebral que, por seu esforço e pelas oportunidades oferecidas pelas políticas de inclusão, se tornou recordista mundial no arremesso de disco.

            A inclusão de todas as pessoas no convívio social e nos ambientes de trabalho é, como disse, uma marca de civilização. O Brasil caminha para realizar esse objetivo, e o Senac é uma das instituições que mais têm contribuído para esse avanço.

            Muito obrigado.


Modelo1 4/25/244:45



Este texto não substitui o publicado no DSF de 28/06/2011 - Página 25595