Discurso durante a 117ª Sessão Deliberativa Ordinária, no Senado Federal

Comemoração pelos 18 anos de fundação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima.

Autor
Ângela Portela (PT - Partido dos Trabalhadores/RR)
Nome completo: Ângela Maria Gomes Portela
Casa
Senado Federal
Tipo
Discurso
Resumo por assunto
HOMENAGEM.:
  • Comemoração pelos 18 anos de fundação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima.
Publicação
Publicação no DSF de 08/07/2011 - Página 28258
Assunto
Outros > HOMENAGEM.
Indexação
  • HOMENAGEM, ANIVERSARIO DE FUNDAÇÃO, INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIENCIA E TECNOLOGIA, ESTADO DE RORAIMA (RR).

                          SENADO FEDERAL SF -

            SECRETARIA-GERAL DA MESA

            SUBSECRETARIA DE TAQUIGRAFIA 


            A SRª ANGELA PORTELA (Bloco/PT - RR. Sem apanhamento taquigráfico.) - Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, venho hoje a esta tribuna para comemorar, junto com o povo do meu Estado, os 18 anos de fundação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima.

            Esta importante instituição de ensino, que contribui decisivamente para a formação de milhares de novos profissionais, todos os anos, foi implantada em 1986 e iniciou suas atividades em 1987 na condição de Escola Técnica Integrante da Rede de Ensino do Território Federal de Roraima. Na época, tinha apenas dois cursos técnicos: Eletrotécnica e Edificações. Suas instalações funcionavam em dois blocos cedidos pela Escola do Magistério.

            Em dezembro de 1989, o Conselho Territorial de Educação autorizou e reconheceu a Escola Técnica de Roraima, aprovou o seu regimento interno e as grades curriculares dos dois cursos técnicos.

            Em junho de 1993, sob a lei nº 8.670, publicada no Diário Oficial da União no governo do então Presidente da República, Itamar Franco, foi criada a Escola Técnica Federal de Roraima, cuja implantação, na prática, se deu pela transformação da Escola Técnica do ex-território.

            Com a transformação desta instituição em CEFET-RR - Centro Federal de Educação Tecnológica de Roraima, através de decreto presidencial de 13 de novembro de 2002, teve início o processo de verticalização da educação profissional, oferecendo cursos profissionalizantes em nível básico, técnico e superior.

            Quando o governo federal, através do Ministério da Educação, instituiu o plano de expansão da rede federal de educação profissional e tecnológica no país, estabelecendo a implantação de unidades descentralizadas em diversas unidades da federação, o Estado de Roraima foi contemplado, na primeira fase, com a unidade de ensino descentralizada de Novo Paraíso, no município de Caracaraí, sul do estado.

            Já na segunda fase do plano de expansão, o CEFET RR foi contemplado com outra Uned, no município de Amajari, no norte do estado. Neste caso do campus de Amajari, me sinto especialmente satisfeita por ter contribuído com a direção do IFRR para a obtenção dos recursos junto ao MEC que permitiram a sua instalação.

            Já em 29 de dezembro de 2008, o Presidente Lula sancionou a lei nº 11.892, que criou 38 institutos federais de educação, ciência e tecnologia, concretizando assim, um salto qualitativo na educação voltada a milhares de jovens e adultos em todas as unidades da federação.

            A partir desta data, o CEFET RR passou a ser chamado de IFRR - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima. E conta hoje com três campi: Boa Vista, Novo Paraíso e Amajari, educando jovens e adultos de Norte a Sul do Estado.

            Mas a expansão não pára por aí, Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores. Tive a oportunidade de conversar com o ministro Fernando Haddad, durante reunião da bancada feminina em seu gabinete. Reforçamos a necessidade de implantação de três novos campi em Roraima, obedecendo as diretrizes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego-Pronatec.

            Já temos mais uma unidade garantida na primeira fase do Pronatec, que é o Campus da Zona Oeste, a ser construído na região mais populosa da capital, Boa Vista, oferecendo mil e duzentas novas vagas, desde a formação inicial até a pós-graduação.

            Este Campus da Zona Oeste abrigará ainda o Núcleo de Inovação e Tecnologia e o Centro de Educação à Distância, que permitirá ao IFRR levar seus cursos a todos os municípios de Roraima.

            Além deste novo campus, na conversa que tivemos com o ministro da Educação, insistimos na construção de mais duas unidades no interior de Roraima, baseadas em estudos técnicos do IFRR que revelam a necessidade de levar a educação profissional aos municípios com maior presença da agricultura familiar e do agronegócio, que começa a se desenvolver em Roraima.

            Também estamos em contato permanente com o secretário Eliézer Pacheco, com o secretário Executivo Henrique Paim, numa luta que já foi narrada aqui nesta Tribuna por diversas vezes, com o objetivo de ampliar e fortalecer a estrutura do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima, atendendo ao propósito da presidenta Dilma Rousseff, de facilitar o acesso ao ensino técnico, contribuindo para a formação e qualificação profissional de milhões de trabalhadores para um mercado de trabalho aquecido e cada vez mais exigente.

            Nesta oportunidade, em que comemoramos neste plenário o aniversário de 18 anos do IFRR e enaltecemos a importante contribuição que tem dado ao desenvolvimento social e econômico do Estado de Roraima, quero aproveitar também para agradecer o inestimável apoio que temos recebido do ministro Fernando Haddad e todos os técnicos do Ministério da Educação para assegurar novos investimentos na rede de ensino técnico em Roraima.

            Aproveito também para deixar aqui os meus cumprimentos ao Reitor Edvaldo Silva e a todos os professores, estudantes e pessoal técnico administrativo do IFRR por sua dedicação e competência, afinal, são eles os maiores responsáveis pelo sucesso desta instituição que orgulha todos os roraimenses.

            Por ora, é o que tenho a dizer, Sr. Presidente. Muito obrigada.


Modelo1 6/12/241:30



Este texto não substitui o publicado no DSF de 08/07/2011 - Página 28258