Pela ordem durante a 64ª Sessão Deliberativa Ordinária, no Senado Federal

Preocupação com o aumento do preço dos combustíveis no País. Críticas à política de preços praticada pela Petrobras.

Autor
Weverton Rocha (PDT - Partido Democrático Trabalhista/MA)
Nome completo: Weverton Rocha Marques de Sousa
Casa
Senado Federal
Tipo
Pela ordem
Resumo por assunto
Energia, Governo Federal:
  • Preocupação com o aumento do preço dos combustíveis no País. Críticas à política de preços praticada pela Petrobras.
Publicação
Publicação no DSF de 08/06/2022 - Página 39
Assuntos
Infraestrutura > Minas e Energia > Energia
Outros > Atuação do Estado > Governo Federal
Indexação
  • PREOCUPAÇÃO, AUMENTO, PREÇO, COMBUSTIVEL, BRASIL.
  • CRITICA, GESTÃO, GOVERNO FEDERAL, EMPRESA ESTATAL, PETROLEO BRASILEIRO S/A (PETROBRAS), POLITICA DE PREÇOS, PARIDADE, PRODUTO IMPORTADO, FAVORECIMENTO, ACIONISTA PREFERENCIAL, PREJUIZO, POPULAÇÃO CARENTE, AUMENTO, PREÇO, COMBUSTIVEL, GAS LIQUEFEITO DE PETROLEO (GLP).

    O SR. WEVERTON (PDT/CIDADANIA/REDE/PDT - MA. Pela ordem.) – Sr. Presidente, eu queria, novamente, aqui, trazer o assunto do preço do combustível na ponta.

    Conversando aqui com o nosso Relator, que sei que está se desdobrando, e a Senadora Rose, todos nós sabemos o quanto V. Exa. está dialogando com os Governadores, com o Presidente da Câmara e com o Governo. Precisamos, de verdade – e sei que não existe solução fácil, nem solução pronta –, ter uma solução. Tem a solução curta, a imediata, porque nós estamos falando aí de locais em que já está na bomba a quase R$10 o preço do diesel e da gasolina. Então, ficou impraticável. Hoje, a pessoa, para poder sair de casa para colocar, Senador Carlos Viana, gasolina na sua moto, para ir trabalhar, já tem dificuldade. Então, já chegamos a uma situação desesperadora. Essa é que é a verdade.

    A grande questão que fica, a pergunta, que eu sei que não é para agora, Presidente, mas é preciso começar a se levantar de forma mais forte esse debate, é: como um país como o Brasil, que é autossuficiente em petróleo, não consegue refinar esse petróleo aqui mesmo e fazer com que isso avance? Porque, para quem está em casa compreender, quase todo o nosso petróleo está indo para fora. Nós mandamos para lá a matéria-prima e compramos esse derivado já refinado de lá. Só que essa política de preço que a Petrobras tem é com moeda estrangeira. Óbvio que alguém está pagando isso ou alguém está ganhando muito com isso.

    Então, esse formato da empresa Petrobras hoje de dizer que ela é do povo brasileiro, mas quem comanda são os acionistas gananciosos que estão ali dentro explorando e simplesmente comemorando os lucros que eles têm todo ano ou a cada fechamento, a cada rodada que eles fazem no Brasil, é absurdo, e, obviamente, esta Casa não pode se curvar a esse sistema, que está sendo não só perverso, mas predatório para todo o mercado e para todo o povo brasileiro. A concepção da Petrobras lá atrás, é claro, quando se falou, quando se lutou para que ela fosse uma empresa brasileira, quando se dizia que o petróleo era nosso, se ele era nosso, era para ser refinado aqui e, obviamente, precisaria ser em um local, teria que ser um produto de orgulho nosso, e não hoje da forma como está, infelizmente, entristecendo a todos, porque nós sabemos que, além disso, o gás de cozinha hoje está um absurdo, Senadora Rose. Voltaram as famílias a cozinhar no carvão. Várias famílias voltaram a cozinhar no carvão porque não têm mais condição de comprar o gás de cozinha.

    Então, fica aqui este nosso apelo e reconhecimento...

(Soa a campainha.)

    O SR. WEVERTON (PDT/CIDADANIA/REDE/PDT - MA) – ... porque sei que a Casa está tentando avançar nesse debate, e não é fácil, mas nós precisaremos encontrar uma solução, e, claro, a União, o Governo precisa, de verdade, enfrentar aqueles predadores, aqueles gananciosos, os que estão hoje no controle da política econômica da Petrobras, porque a gente precisa fazer com que eles entendam que aquela riqueza precisa ser gerada para seu povo.


Este texto não substitui o publicado no DSF de 08/06/2022 - Página 39