Autor
Cyro Miranda (PSDB - Partido da Social Democracia Brasileira/GO)
Data
16/12/2014
Casa
Senado Federal 
Tipo
Pronunciamento 

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO. Sem revisão do orador.) - Obrigado, Sr. Presidente.

            Srªs e Srs. Senadores, Leonardo da Vinci, com certeza um dos maiores gênios da humanidade, ensinava que aprender é a única coisa de que a mente nunca se cansa, nunca tem medo e nunca se arrepende.

            De fato, a vontade de conhecer o novo está diretamente relacionada à essência da própria vida, ao prazer de nos sentirmos sintonizados com o nosso tempo e com os propósitos de nossa existência.

            Hoje, vimos à tribuna pela última vez, para nos despedirmos do Senado Federal, esta Casa onde fizemos tantos amigos e colhemos tantos ensinamentos.

            Ser Senador da República pelo PSDB de Goiás foi uma oportunidade singular para nós, sobretudo porque sempre atuamos no meio empresarial. É verdade que trouxemos ao Parlamento experiência de 20 anos à frente de diferentes entidades representativas de classes e sindicatos de Goiás, mas a vivência cotidiana do Senado Federal é muito mais abrangente, dinâmica e diferenciada. Aqui, encontramos não só os representantes das 27 unidades federativas, mas também o pluralismo de ideias inerentes às diferentes colorações políticas e partidárias.

            Debater a agenda nacional neste plenário ou nas comissões temáticas é desfrutar de uma experiência singular, que aprendemos a cada intervenção ou pronunciamento. Lamentavelmente, nesta Legislatura, em particular, o aprendizado mostrou um lado duro e cruel na relação do Poder Executivo com o Poder Legislativo.

            Quantas não foram as vezes quando, literalmente, se impôs uma vontade por meio de medidas provisórias esdrúxulas e repletas de penduricalhos, distorceu o ordenamento jurídico e rasgou o Regimento Interno? Quantos não foram os momentos em que vimos colegas da Base aliada votarem quase que por imposição da mão pesada do Executivo?

            Temos certezas de que o Senado e a Câmara precisam lutar em favor de uma relação mais equilibrada e respeitosa do Executivo com o Congresso Nacional.

            Os princípios do jogo democrático pressupõem o equilíbrio entre os poderes da República, sem que um possa, sob qualquer hipótese, preponderar sobre os demais. Cremos que é imperativo ao Senado Federal recuperar a sua verdadeira autonomia. A sociedade brasileira que foi às ruas em 2013 e às urnas em 2014 está ansiosa por um novo comportamento político do Congresso Nacional. A modernidade do século XXI, marcada pela difusão do conhecimento e do pensamento crítico, não comporta mais um Senado, por vezes, caudatário do Poder Executivo.

            Nesta legislatura, vimos a aprovação de leis em que não preponderou o interesse do Estado ou da Nação, mas o de partidos e de projetos de poder. Não há como aceitar, por exemplo, a aprovação de uma verdadeira manobra para permitir que o Governo literalmente burle a Lei de Responsabilidade Fiscal. Quando o Senado e o Congresso se prestam a esse papel, abrem mão da legitimidade e da independência que lhes foram conferidas nas urnas e na ordem republicana.

            Não é possível, tampouco, que, em conchavos e artimanhas para encobrir os desmandos do Governo ou da Petrobras, se jogue por terra a importância das Comissões Parlamentar de Inquérito. É constrangedor verificar que, enquanto se abrem processos contra a Petrobras nos Estados Unidos pelos prejuízos causados aos investidores do Brasil, onde deveríamos investigar a fundo a empresa, o Senado aceita e faz parte de um teatro para proteger o Governo.

            Agir dessa forma é deixar de lado o interesse coletivo, a prioridade da Nação do Brasil. É preciso que o Congresso Nacional empunhe a bandeira em favor da ética no mais amplo sentido. É um dever do Congresso Nacional lutar contra a corrupção, doa a quem doer, não importa de que partido seja ou que cargo ocupe.

            Sr. Presidente, Sras e Srs. Senadores, buscamos ouvir os argumentos antagônicos às nossas posições, conferindo-lhes a mesma legitimidade que a dos nossos correligionários. Desde os primeiros instantes nesta Casa de Rui Barbosa, percebemos que aqui impera necessariamente a dialética, o belo e inestimável confronto de ideias, mas temos de dizer que nem sempre pareceu-nos aprovarmos aqui leis em favor do interesse maior da Nação.

            Por isso, não nos furtamos ao dever de discordar, porque, como oposição, exercemos o sagrado direito de oferecer alternativas às propostas de Governo. Mas, se discordamos - e nisso fomos por vezes duros e até intransigentes -, não o foi pelo simples desejo de discordar; foi porque reafirmamos, nesta Casa de debates e crenças, que o convencimento deve se dar pela argumentação.

            Não é que se prescinda da emoção no Senado, até porque pobre se revela o argumento desprovido do arranjo e do colorido das palavras que lhe dão vida. Quem vivencia o cotidiano no plenário e nas comissões sabe como as intervenções de cada Senador trazem o bom senso da razão, mas são carreadas da força de corações que falam em favor do Brasil.

            Como foi oportuno aprender com os nossos queridos amigos do PSDB: Aécio Neves, Aloysio Nunes, Alvaro Dias, Flexa Ribeiro, Antonio Aureliano, Cássio Cunha Lima, Cícero Lucena, Lúcia Vânia, Mário Couto, Paulo Bauer e Ruben Figueiró. Cito ainda os amigos Senadores e parceiros de jornada do DEM: Jayme Campos, José Agripino Maia, Maria do Carmo Alves e Wilder Morais. Também não poderia deixar de citar outros muitos amigos que já tinha e outros tantos que já fiz nesta Casa. Tantos Senadores, tantos amigos, que, ao tempo e à hora, farei uma reverência àqueles que me apartearem.

            No Senado Federal, reforçamos a convicção na pluralidade política e na diversidade de pensamento como alicerces da democracia e da vida republicana.

            Sempre é bom lembrar o que nos ensinava Mário Covas - aspas:

E, para que me credencie a defender a minha verdade, começo por manifestar a humildade de saber que existem outras verdades e que elas são tão sustentáveis quanto as minhas, e a única razão pela qual um homem, um democrata passa a ter o direito de defender a sua verdade é exatamente o respeito que ele manifesta pela alheia.

            Não poderíamos deixar de mencionar a memória do Senador e Presidente Itamar Franco, que, ao lançar o Plano Real, deixou um marco extremamente significativo para a história da modernidade brasileira. Neste Parlamento, o saudoso Senador Itamar Franco sempre foi uma voz firme nas convicções e autêntica nos propósitos.

            Como legado da experiência vivida nesta legislatura, levamos a lembrança de Senadores do calibre da nobre colega e Vice-Presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte, Ana Amélia, uma Senadora de convicção e empenho extremo; do aguerrido Senador Pedro Simon; e dos incansáveis Senadores Cristovam Buarque, Paim, Crivella, Mozarildo Cavalcanti e tantos outros que nos auxiliaram na nossa Comissão.

            Voltamos ao nosso Estado certos de ter honrado o mandato outorgado pelo povo de Goiás na composição com o Senador e hoje Governador Marconi Perillo.

            Como Parlamentar de oposição, procuramos nos empenhar nos debates nos temas da agenda nacional. Imbuídos do desejo de contribuir para o desenvolvimento do Brasil e o progresso da Nação, procuramos apresentar propostas alternativas às oferecidas pelos Governos nos mais diversos campos.

            Em nossos discursos, fizemos as críticas necessárias, mas sem descuidar de ofertar as alternativas de propostas.

            O sentido maior do pensamento crítico é o de oferecer um instrumento de cotejo, com enfoques diversos, defendidos pela maioria. Na democracia, esse processo dialético é construído, revela-se como pedra de toque para que se aperfeiçoem os projetos e se defina o rumo do País.

            Presidimos a Comissão de Educação, Cultura e Esporte com o precioso auxílio da Vice-Presidente, a Senadora Ana Amélia Lemos, e a presença constante de Senadores nas reuniões e audiências públicas, como Paulo Bauer, Requião, Randolfe Rodrigues, Mozarildo Cavalcanti, Paulo Paim. Fomos rigorosos ao cumprir a agenda e apreciarmos as proposições em tramitação. Discutimos importantes temas, tais como o Acordo Ortográfico, financiamento da Educação, processo na escolha de diretores de escolas do Brasil como um instrumento de valorização no mérito e o uso democrático da ciência para transformação social e econômica do País. Conduzimos um dos mais importantes debates para o futuro do Brasil, ao apreciar, na Comissão de Educação, o Relatório do Plano Nacional de Educação, elaborado com extremo empenho e dedicação pelo nobre Senador Alvaro Dias.

            Entre os projetos de lei que apresentamos, destacamos a extensão até 2018 da permissão para deduzir do Imposto de Renda o valor da contribuição patronal à Previdência Social, a dedução das despesas com medicamento na base do cálculo do Imposto de Renda, o direito à educação especial, a inclusão obrigatória do freio ABS, o estabelecimento de normas para comercialização de usos de fogos de artifício.

            Demos particular atenção à Lei de Diretrizes e Bases. Nosso intuito foi assegurar aos programas de mestrado o caráter de formação para a docência, mas também propor alterações para a inclusão de orientação vocacional no currículo do ensino médio.

            Tivemos oportunidade de relatar importantes projetos. Ademais, com o intuito de contribuir para a reflexão dos eleitores do Brasil e, em particular, de Goiás, contamos com o apoio da imprensa para publicar diversos artigos.

            Com muito prazer, ouço o Presidente do meu Partido, o nosso Líder Aécio Neves.

            O Sr. Aécio Neves (Bloco Minoria/PSDB - MG) - Ilustre Senador Cyro Miranda, agradeço a deferência de V. Exª ao permitir que, dentre tantos ilustres colegas, ansiosos por lhe render justas homenagens, V. Exª tenha me permitido inaugurar esta fase desta sessão, que, para alguns que nos assistem, pode parecer de despedida, mas, certamente, não é esse o sentimento que trago do local mais profundo da minha alma. V. Exa, Senador Cyro Miranda, conseguiu aqui, em pouco tempo, conquistar algo raro, que não é comum nesta Casa: o bem-querer, o respeito, a admiração tanto de companheiros de V. Exa, como eu, quanto de adversários políticos eventuais. Fiz questão, Senador Cyro, de assistir a este importante pronunciamento de V. Exa, ao lado da sua grande companheira Candy e da sua colega Lúcia Vânia. Tive a oportunidade não apenas de ser seu colega neste plenário, mas de ser seu amigo, de conhecê-lo na intimidade, de conhecer a sua família. E nada é à toa na vida, Cyro. Você construiu uma família extraordinária, com valores absolutamente inquestionáveis. Você os trouxe para cá. O PSDB - e em nome dele me dirijo a V. Exa - continuará contando com a sua preciosa colaboração, porque o que nos une é um imenso amor a este País, é uma visão comum de que a política é o mais valioso instrumento de transformação de uma sociedade. V. Exa, com a grandeza e a dimensão que aqui demonstrou ter, é absolutamente imprescindível para que nós possamos continuar a nossa caminhada, apresentando aos brasileiros uma alternativa, um novo projeto em que a ética e a eficiência possam caminhar quase como irmãs siamesas. Esse projeto continuará a ter em V. Exa, na sua integridade moral, na sua experiência política e na sua coragem ao defender as posições nas quais acredita, um companheiro absolutamente fundamental. Portanto, eu o cumprimento, ao final, cumprimentando minha amiga Candy e a sua família. Você honra o PSDB, honra o Estado de Goiás e honra a boa política brasileira.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Aécio Neves, suas palavras me tocam no fundo do coração. Eu já o admirava desde a época do governo de Minas e pude participar um pouco da sua caminhada, conhecer também a sua família, seus filhos - os gêmeos que passaram por problemas sérios no nascimento, a Gabriela - e a Letícia, que nos cativou. Permitam-me retratar o que sinto por V. Exa, quando fala do nosso Brasil, da luta que tem pela nossa Pátria, lembrando-me de uma poesia que declamei ainda em Recife, no Colégio Marista, junto do nobre Senador Cristovam Buarque, num concurso que havia naquela época. É um poema de Djalma de Andrade, que diz:

Meu Brasil atrapalhado

A gente fala, protesta:

- Nesta terra nada presta,

O povo é lerdo, indolente...

É a farra, ninguém trabalha

A peste a pátria amortalha

Sob o sol rude, inclemente...

A lei é mito, pilhéria...

Ninguém liga a coisa séria,

Não há remédio, é da raça...

A vida se desbarata:

O pinho, a cuíca, a mulata,

O amarelão, a cachaça...

A gente murmura, fala,

Velhos defeitos, propala

Em língua rude e vil:

É a terra pior do mundo!

Mas no fundo, bem no fundo [Aécio]

Quanto amor pelo Brasil!

Tudo da boca pra fora!

Porque cá dentro ele mora,

Cá dentro a gente o sente...

Meu Brasil atrapalhado,

Meu Brasil confuso e errado,

Você vê que o povo mente.

Você vê que a gente grita,

Mas vê também que é infinita

Esta paixão por você...

Se a bandeira se levanta,

Lá vem o nó na garganta,

E você sabe por que...

Você sabe e não se importa,

A nossa injúria suporta,

E o nosso labéu também...

Deixe que xingue, que bata,

A gente fere e maltrata,

Quase sempre a quem quer bem.

Meu Brasil, aqui baixinho,

Ouça, sou todo carinho,

E a minha alma você vê...

Qualquer perigo que corra,

Se for preciso que eu morra

[Nós morreremos] por você.

            Com muito prazer, escuto as palavras do Senador Delcídio do Amaral.

            O Sr. Delcídio do Amaral (Bloco Apoio Governo/PT - MS) - Meu caro Senador Cyro, ficamos triste de vê-lo aqui fazendo este discurso, mas V. Exª honrou o Estado de Goiás, Estado irmão, vizinho do nosso Mato Grosso do Sul; honrou o mandato como Senador da República por Goiás; ajudou o Estado; e sempre foi protagonista em todas as comissões. V. Exª falou de educação, mas V. Exª teve uma participação importante na Comissão de Infraestrutura e na Comissão de Assuntos Econômicos, principalmente debatendo aqueles temas não só importantes sob o ponto de vista econômico de infraestrutura, mas também os assuntos relativos à Comissão de Assuntos Sociais. E, para nós, meu caro Senador Cyro, é uma honra tê-lo como companheiro, como amigo, como irmão. Eu não o conhecia, e V. Exª foi uma das pessoas com quem, ao longo do meu mandato, tive muita alegria de conviver, se V. Exª me permitir tê-lo como amigo. Homem de convicções, alguém que veio para o Senado tendo uma carreira como empresário - empresário de sucesso -, como alguém que tem uma família excepcional, uma família que conheci, conheço e respeito muito. A gente vê a pessoa que V. Exª é, o empresário que continuará sendo, o político. Quero dizer a V. Exª que nós continuaremos juntos. As coisas não param neste ano de 2014: a vida continua. Não tenho dúvida alguma de que V. Exª continuará, com sua experiência, com tudo aquilo que produziu ao longo da vida, e tem produzido, a nos ajudar muito - não só defendendo o Estado de Goiás, mas a Federação Brasileira. Espero que o Governador Marconi Perillo leve essa experiência toda de V. Exª como homem, como empresário, como político, para que V. Exª venha a compor o Secretariado dele, para que V. Exª continue ajudando ainda mais Goiás. Não só como empresário, como Senador, mas como Secretário de Estado. Quero desejar a V. Exª e a toda a sua família muita saúde, muita sorte. Que V. Exª continue fazendo muito sucesso. E tenha certeza de que nós continuaremos amigos, falando sobre o Mato Grosso do Sul, sobre Goiás, sobre o Brasil e, principalmente, meu caro Senador Cyro Miranda, sabendo que V. Exª continua na estrada e continua ajudando nosso País. Que nos próximos cargos públicos que V. Exª vier a ocupar - e eu acho que a partir do ano que vem, provavelmente -, V. Exª continue tendo sucesso, conquistando amigos com este seu jeitão: educado, elegante. Fez oposição, mas com classe; nunca com baixaria, com gritaria, mas acima de tudo discutindo os temas nacionais com bom senso, com lucidez e respeitando os outros. Sucesso, sempre. Conte conosco para o que der e vier e vamos em frente, meu caro Senador Cyro, porque a luta continua. Um abraço.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Delcídio, vou levar muitas saudades. V. Exª se tornou um amigo pessoal e confidente. Sei que ainda haverá muitos charutos a serem fumados em São Paulo juntos, e muitos papos ainda virão.

            Quanto a ser secretário, eu já declinei todas as propostas feitas pelo Governador Marconi porque eu acho que posso ser útil de uma outra maneira no meu Estado, mas o seu carinho e a sua generosidade me tocam fundo. Você, realmente, é um amigo muito querido.

            Concedo a palavra, para alterar um pouquinho com as Srªs Senadoras, à minha querida Vice-Presidente, Ana Amélia.

            A Srª Ana Amélia (Bloco Maioria/PP - RS) - Caro Senador Cyro Miranda, tenho a honra e a alegria de ter sido guindada a este posto de Vice-Presidente pelas suas mãos. Foi a sua insistência junto ao nosso Líder, que também deixa a Casa com muitas saudades, Francisco Dornelles, é que me assegurou estar ao seu lado no mandato na Comissão de Educação, Cultura e Esporte, onde tivemos muito trabalho e, quando eu olho aqui na tribuna e vejo todos os servidores da Comissão de Educação aplaudindo V. Exª, eu penso que essa é a revelação mais clara de quanto V. Exª recebe o respeito dos servidores atenciosos, competente e dedicados em uma das comissões mais importantes, porque trata de educação, de cultura e de esporte no nosso País. Foi uma honra muito grande, mas também foi um privilégio ter conhecido a Candy, que é uma pessoa de uma suavidade que, eu penso, imanta e o contagia também dessa mesma maneira. Como disse o Senador Delcídio, V. Exª sempre fez e agiu com muita moderação, com muito equilíbrio, com muita serenidade, com muita segurança, e é esse o exemplo que deixa V. Exª. Foi uma enorme alegria. Grandes desafios tivemos, alguns polêmicos, como o debate sobre o Acordo Ortográfico, mas conseguimos vencer a batalha, porque estávamos lutando o bom combate. Então, eu deixo aqui um depoimento de uma pessoa que admirou muito V. Exª, mais pela convivência e pelo aprendizado e renovo aqui e agora o pedido que lhe fiz na nossa comissão, no encerramento das atividades hoje com o relatório: que V. Exª está intimado, no bom sentido, a telefonar, a se comunicar, a nos sugerir, a nos pautar todas as matérias e assuntos que V. Exª considerar pertinentes à nossa atividade, mas, sobretudo, nessa Comissão de Educação, Cultura e Esporte, a que V. Exª deu tanto de si e com que teve tanto compromisso para que ela tivesse o sucesso que teve nesses dois anos. Parabéns, Senador Cyro, o seu espaço não vai ser ocupado. V. Exª será sempre lembrado aqui como um grande companheiro.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senadora Ana Amélia, o privilégio foi nosso, meu e da nossa comissão, a quem agradeço a presença. O privilégio de conhecê-la, uma pessoa serena, de pulso, firme, independente, que teve um ensinamento muito grande. Eu tive um prazer muito grande de dividir a presidência daquela comissão com V. Exª.

            Quero lhe dedicar aqui um trechinho de Cora Coralina, que diz:

Mesmo quando o mundo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar, porque descobri no caminho incerto da vida que o mais importante é decidir.

            Ouço, com muita atenção, as palavras do meu querido Senador do Mato Grosso, Moka.

            O Sr. Waldemir Moka (Bloco Maioria/PMDB - MS) - Meu caro amigo Senador Cyro Miranda, nós dois temos uma amizade muito forte. Eu sempre disse a V. Exª que uma das coisas mais importantes que aconteceram aqui comigo no Senado foi exatamente ter conhecido V. Exª. Na fronteira, Senador, temos um ditado que diz: “A franqueza conserva a amizade.” E V. Exª é um homem franco, é um homem direto, é um homem firme, que não abre mão das suas convicções. Mas, ao mesmo tempo, um homem elegante, gentil, que sabe como ninguém conviver com seus companheiros amigos. Tenho certeza de que aqui no plenário deste Senado V. Exª tem unanimidade. Vai ser difícil ir à Comissão de Assuntos Sociais, onde V. Exª é muito atuante, e não encontrar lá a presença de V. Exª como um dos que mais contribuiu nas discussões, nos debates daquela comissão. Fica aqui o meu gesto de amizade. Mais que isso, de querer continuar. E mesmo V. Exª não estando no Senado, mas que a gente possa recebê-lo lá em Mato Grosso do Sul. Eu queria fazer esse convite. A sua senhora está ali. Sei que V. Exª vai ter que pedir permissão, porque lá em Goiás o pessoal sabe que V. Exª é bem mandado. Então, já estou pedindo também a permissão aqui, para que faça uma visita a Mato Grosso do Sul. Vamos ter um prazer enorme de recebê-los lá, V. Exª e sua família. Quero falar do amigo mesmo, Cyro Miranda, longe de me despedir, mas de dizer que iniciamos uma amizade. E espero conservá-la por muito e muito tempo. Um grande abraço, meu querido amigo.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Moka, amigo querido, foi um prazer muito grande conhecê-lo, privar da sua amizade particular, participar das suas festas, do leitão ou porco no rolete, ouvir a sua voz encantadora. Realmente, é um cantor de grande qualidade. Está no Senado porque quer, porque podia estar nas paradas de sucesso.

            Moka, querido, agradeço o convite. Mais breve do que pode pensar, eu e minha família estaremos fazendo uma visita, para matarmos a saudade desse tempo bom de Senado.

            Concedo, com muito prazer, a palavra ao meu Líder, por quem tenho uma admiração profunda, o meu conterrâneo de São José do Rio Preto, Aloysio Nunes Ferreira.

            O Sr. Aloysio Nunes Ferreira (Bloco Minoria/PSDB - SP) - Meu prezado amigo Cyro Miranda, realmente a nossa cidade de São José do Rio Preto vai ficar desfalcada de um elemento essencial na sua representação no Senado, a partir do dia 1º de fevereiro. Mas V. Exª, ainda que em outras atribuições que a política lhe reservará, com certeza, sempre será credor da nossa admiração, da nossa amizade, do nosso companheirismo. V. Exª chegou aqui e não perdeu nenhuma oportunidade de atuar. Atuou em todos os registros aqui, nesta Casa. Muitos se referiram às comissões de que V. Exª participou, mas não se lembraram da Comissão de Constituição e Justiça, onde sua presença também é sempre muito bem-vinda, sempre com relatórios preciosos para orientação daquele colegiado. A sua presença na nossa Bancada é uma presença extremamente positiva. É figura obrigatória o Senador Cyro Miranda nas nossas reuniões, almoços das terças-feiras. Presença agregadora, presença fraternal. V. Exª vai fazer muita falta, falta na Bancada de oposição. V. Exª hoje, nesse discurso de até logo, não um discurso de adeus, faz um discurso que não segue o protocolo dos discursos meramente de celebração. Faz um discurso na linguagem de um Senador, de um homem, de um político de oposição. Um discurso vigoroso, como tem sido a sua atuação neste Senado. Uma atuação elegante, mas que duas ou três vezes subiu o tom no momento certo, sempre depois não esquecendo o momento de apaziguamento, de calma dos espíritos. Quero dizer a V. Exª que terá, entre nós aqui Senadores, não apenas os seus companheiros de Bancada, mas vejo, aqui, companheiros de todos os partidos que se apressam em aparteá-lo para manifestar, no mesmo diapasão que os seus companheiros do PSDB, a enorme estima que V. Exª granjeou na sua presença no Senado. Um abraço, meu querido amigo, meus parabéns a sua família, porque alguém que tem esta projeção, seguramente, e eu sei disso, é um excelente pai, um excelente marido, um excelente avô, um cidadão exemplar, o cidadão Cyro Miranda.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Aloysio, para mim foi um motivo de orgulho, de satisfação, conhecer um homem íntegro, probo, um homem de opinião, um homem que sempre, em nossas encruzilhadas, estava ali com sua palavra de apoio, sempre conciliando na nossa Bancada, um líder nato.

            Vou sempre citar aqui Cora Coralina porque, para mim, é a poetisa nossa, e acho que lhe cabe, quando vejo que nunca desiste das suas coisas. O Senador Aloysio é uma pessoa extremamente persistente nos seus ideais.

            E ela diz:

Desistir... eu já pensei nisso, mas não desisti; é que tem mais chão nos meus olhos do que o cansaço nas minhas pernas, mais esperança nos meus passos, do que tristeza nos meus ombros, mais estrada do que medo e continuarei.

            Esse é você, Senador Aloysio.

            Ouço, com muito prazer, a minha querida amiga Senadora Marta Suplicy.

            A Srª Marta Suplicy (Bloco/PT - SP) - Senador Cyro Miranda, nosso convívio foi diferenciado em duas partes. A primeira, como sua colega aqui no Senado e, a segunda, como Ministra da Cultura. O que me propiciou um conhecimento diferente das duas pessoas. Aqui,no Senado,fomos muito bons companheiros na Comissão de Assuntos Sociais e,quando V. Exª criou a Subcomissão para Investimentos do FGTS, trabalhamos juntos. Foi uma descoberta muito grande, pelo bom senso, capacidade de diálogo, resultando daí uma amizade profunda e uma admiração pelo seu jeito de ser que todos aqui enalteceram e também pela admiração à sua família e seus entes amados. Depois, como Ministra da Cultura, a impressão toda da relação mudou um pouco por ver como o senhor foi aguerrido na defesa do seu Estado. Achei muito bonito. Em tudo que poderíamos colaborar ali para o Estado de Goiás nós colaboramos, porque eram, realmente, pleitos bastante interessantes na área da cultura, de recuperação de monumentos, de coisas importantes para as cidades de Goiás. Então, quero dizer que foi um prazer enorme e aqui reitero que queremos manter essa relação no sentido de que sua bagagem, experiência, capacidade de diálogo e bom senso muitas vezes podem nos ajudar a ter boas ideias e bons rumos. Muito obrigada por esse aparte. Desejo tudo de bom.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Eu que agradeço, Senadora, que aprendi admirá-la. Veja que é muito bem possível situação e oposição conviverem. V. Exª, quando assumiu a pasta da Cultura, foi imprescindível para o nosso Estado - também fizemos uma boa parceria na Comissão de Educação, Cultura e Esporte -, fez um grande trabalho na pasta que até há pouco dirigiu e sentimos muito a sua saída. Acho que ainda tinha uma contribuição muito grande a dar. Do fundo do coração, em nome do Estado de Goiás e em meu nome, que hoje me torno seu amigo, muito obrigado.

            Concedo, com muito prazer, mas muito prazer, a palavra ao Senador Cássio Cunha Lima, um irmão que ganhei neste Senado.

            O Sr. Cássio Cunha Lima (Bloco Minoria/PSDB - PB) - Senador Cyro Miranda, a postura de pé é propositada, para que ela possa simbolizar todo o respeito, admiração, carinho, amizade que nutro por V. Exª e posso dizer em extensão, pela sua querida Candi, por sua família, que tive o prazer e a imensa honra, a verdadeira aventura de poder com ela conviver nesse período em que aqui estamos justos. A rigor, quando você passa a compor um Colegiado como este, é natural que você firme relações de companheirismo, de coleguismo, em alguns casos crie desafetos. Mas o privilégio que o destino me proporcionou de conhecê-lo de perto, conhecer Candi, conhecer sua família, ao lado de Jaci, foi um dos maiores presentes - e falo com a maior pureza do meu coração - que a vida me deu nos últimos anos. Nem sempre você tem a oportunidade de encontrar pessoas da sua envergadura moral, ética, da sua competência. Quem vê Cyro Miranda cumprindo seu papel firme, altivo, corajoso, destemido, na oposição brasileira, com seu estilo próprio, com suas características pessoais; quem enxerga Cyro Miranda presidindo a Comissão de Educação do Senado Federal, uma das mais importantes Comissões desta Casa; quem o vê atuando no plenário das votações, ainda não consegue alcançar a dimensão da sua natureza humana e que eu pude ter o privilégio de alcançar. Portanto, aqui não há despedida, porque você não vai se livrar de mim pelo resto de minha vida. Eu estarei em Goiás, estarei onde você estiver, ao lado de Candi, para manter essa relação fraterna de carinho e de amizade que a vida me presenteou. Nós estaremos aqui sempre juntos, olhando para sua referência de conduta ética, de competência, para que possamos, de pé, aplaudir o Cyro Miranda com carinho, com respeito e com profundo amor. Muito obrigado pelos dias de convivência e que esses dias se perpetuem para o resto das nossas existências.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigado, Senador Cássio Cunha Lima. V. Exª me emociona sobremaneira, porque também ganhei mais uma família na Paraíba: você e Jaci. V. Exª cativou todos nós com sua postura, com sua maneira franca, principalmente eu e Candi e a minha família, e deixa uma marca muito profunda de um homem, na expressão da palavra. Levarei esse carinho e não quero perder de vista essa amizade com você e Jaci. Ainda digo - com Cora peguei um trechinho para ti, amigo: “Se a gente cresce com os golpes duros da vida, também podemos crescer com os toques suaves da alma.” Esse é você, Cássio.

            Com muito prazer, passo a palavra a meu querido amigo, Alvaro Dias, meu primeiro Líder e que me abriu as portas nos meus primeiros dois anos aqui, no Senado. A minha gratidão, Alvaro.

            O Sr. Alvaro Dias (Bloco Minoria/PSDB - PR) - Senador Cyro Miranda, a quantidade de microfones que se erguem revela o legado de amizade que V. Exª deixa nesta sua passagem histórica pelo Senado Federal. Eu sei que é lugar-comum, é repetitivo afirmar que será uma ausência sentida, mas é absolutamente verdadeira. E há que se repetir: nós sentiremos a sua ausência física no Senado Federal, embora, como já lhe disse hoje, na Comissão de Educação, V. Exª deixa o Senado, mas o Senado não deixa V. Exª, já que permanecerá aqui pela histórica passagem que empreendeu, no itinerário que nos ensinou muito, na sua simplicidade, na sua competência, na sua altivez, na sua coragem. Teve uma atuação extremamente construtiva, produtiva, na Comissão de Educação, especialmente, e também todas as comissões, neste plenário e, sobretudo, nas nossas reuniões de Bancada, onde sempre teve uma colaboração essencial. Neste cenário de infortúnio político, neste cenário de descrença quase que generalizada em relação às instituições públicas e aos políticos de forma geral, V. Exª se constitui numa das melhores descobertas do Parlamento brasileiro nos últimos anos. É com esta emoção, é com sinceridade plena que digo a V. Exª: vá adiante, alimente a sua fé, robusteça a sua esperança e prossiga a sua caminhada como mensageiro da boa política, da boa prática na vida pública, da ética, da fé, da esperança no nosso povo, mensageiro da democracia, da liberdade e da sociedade justa, mas, sobretudo, mensageiro da dignidade, esse produto em falta em muitas prateleiras da política nacional, mas que está presente no dia a dia da sua existência. Os nossos cumprimentos. Certamente, nós nos veremos sempre. Estamos juntos, Senador Cyro Miranda.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Alvaro, obrigado pelas palavras, pela generosidade. Obrigado por essa convivência e amizade que me dedicou. Seus ensinamentos, pode ter certeza, foram e serão sempre muito úteis. Eu tenho um carinho e uma admiração enorme por V. Exª, o campeão de votos do Senado, com 77% do Paraná. Só não foi unanimidade, porque ele não gosta da unanimidade. Ele é contra a unanimidade do Confaz e não iria querer essa unanimidade lá no Paraná. Mas faltou pouco. Obrigado, Senador.

            Com muito prazer, concedo a palavra - mudei a ordem aqui - ao Senador Paulo Paim, que estava inscrito antes.

            O Sr. Paulo Paim (Bloco Apoio Governo/PT - RS) - Senador Cyro Miranda, eu não poderia deixar de lhe fazer um aparte nesta tarde histórica em que alguns Senadores fazem o seu discurso de despedida. Mas V. Exª, como já disse pela manhã - permita-me que eu diga - está saindo do Senado, mas não sai do cenário político, porque isso está no seu sangue. V. Exª está voltando para casa, para os braços da sua eterna namorada - e me permita que fale assim -, a Drª Candi. Isso porque, no dia em que senhora fez uma palestra na Comissão, eu senti o olhar de cumplicidade entre vocês dois, e a cumplicidade do bem, de quem faz o bem sem olhar a quem. Senador Cyro, como seria bom se, no mundo político, todos que presidissem uma comissão tivessem a posição de V. Exª, que não queria saber qual o partido, mas sempre dizia que projeto na sua comissão não ficava engavetado; projeto era para ser votado. Hoje, pela manhã, V. Exª poderia dizer que tem tantos projetos e que queria votar este ou aquele projeto, para marcar o seu tempo na Presidência. Mas não, V. Exª estava preocupado em votar dois projetos: um em homenagem a Lupicínio Rodrigues, da Senadora Ana Amélia, e outro de minha autoria, que cria uma bolsa para alunos filhos de trabalhadores. Só com esse pequeno exemplo termino dizendo, Senador Cyro, que V. Exª volta para casa, para o seu Estado e, oxalá, para o País de cabeça erguida, como um homem que aqui defendeu causas e não coisas. Parabéns a V. Exª.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Paim...

            O Sr. Luiz Henrique (Bloco Maioria/PMDB - SC) - V. Exª me permite um aparte?

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Pois não, Senador Luiz Henrique. Mas só quero agradecer ao Senador Paulo Paim a convivência, a amizade e a presteza na nossa Comissão. Um homem digno, um homem de oposição, mas de um diálogo imenso. Tivemos sintonia e empatia em todos os projetos.

            Eu acho que eu fui um dos que mais relataram projeto de V. Exª. E sempre discutimos. Quando tínhamos que arrumar outra saída, V. Exª foi sempre cordato. Fica no meu coração, inclusive, a história que contou na nossa Comissão, naquela audiência pública, a história da sua irmã que ficou praticamente cega, que me fez chorar muito.

            Eu quero lhe dizer que esta minha família, esta minha esposa, fazemos agora em janeiro um número emblemático de casamento, o número 45. Estamos há 45 anos juntos. Então, por isso que as homenagens aqui são divididas. Eu não sei se é mais para mim ou mais para ela tudo aqui que foi dito.

            Pois não, Senador Luiz Henrique.

            O Sr. Luiz Henrique (Bloco Maioria/PMDB - SC) - Nobre Senador Cyro Miranda, V. Exª, para nós todos - acho que é opinião unânime deste Plenário - vai ser sempre uma pessoa inesquecível. Eu sei que V. Exª também não nos esquecerá. Mas, se o fizer, eu gostaria que o fizesse como ensina o poeta gaúcho Mario Quintana: que fosse nos esquecendo bem devagarinho. Porque V. Exª é realmente alguém de quem nós jamais nos esqueceremos.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigado, Senador Luiz Henrique. Pode ter certeza de que esse “devagarinho” vai ser com o apagar da minha chama na vida. Só lá que eu vou realmente esquecer.

            Eu me lembro de quando o conheci, no Palácio das Esmeraldas, com a sua filha, uma excelente cantora que nos brindou no aniversário de Marconi. Foi quando eu tive a primeira oportunidade de conhecê-lo. E dali a minha admiração pela sua história política, por tudo que fez pelo seu povo de Santa Catarina, continua fazendo e haverá de fazer. Obrigado pelo carinho e pela amizade.

            Eu passo a palavra ao Senador Flexa Ribeiro. Em seguida, ao Senador Ferraço, ao Senador Vital, ao Senador Blairo, ao Senador Pedro, ao Senador Petecão e à Senadora Lúcia.

            O Sr. Eduardo Suplicy (Bloco Apoio Governo/PT - SP) - Senador Cyro, também eu quero me inscrever.

            O Sr. José Agripino (Bloco/DEM - RN) - Não me esqueça, Senador Cyro Miranda - José Agripino.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Não, desculpe, o senhor é o próximo.

            O Sr. Flexa Ribeiro (Bloco Minoria/PSDB - PA) - Meu irmão Cyro Miranda, você está fazendo um discurso que disse a mim que era de despedida. Não é, não. Você é uma unanimidade aqui, no Senado Federal. Pelo seu jeito de tratar as pessoas, pelo seu relacionamento, conseguiu fazer amigos seus todos os Senadores e amigas suas todas as Senadoras. Em especial, Senador Cyro, eu lembro quando o Senador Marconi, eleito Governador, estava ainda aqui conosco e, em uma conversa com ele, perguntei quem viria assumir o mandato de Senador por Goiás. Ele me disse: “Flexa, quem vai estar aqui assumindo o mandato é uma pessoa diferenciada, um amigo meu, que tenho certeza absoluta não só nos representará no Senado, o Estado de Goiás, como fará amizade com todos vocês.” E não foi diferente, Cyro - não foi diferente. A sua competência, a sua determinação, o seu amor por Goiás fez com que você o representasse e representasse o Estado da melhor maneira possível, com extraordinária capacidade e inteligência. Mas não foi só na representação de Goiás, como também nas comissões por onde você passou. Eu não o estou tratando por vossa excelência, porque faço questão de tratá-lo por você, tratá-lo como meu irmão. Nas comissões por onde você passou, na Presidência da Comissão de Educação, você deixou um legado. Lembro, quando estava em discussão o Código Nacional de Educação, da sua preocupação, porque queriam trazer direto para o Plenário, não levá-lo para ser discutido na Comissão. Aí você não deixou, em hipótese nenhuma, que esse documento da maior importância para o Brasil não fosse discutido na Comissão de Educação. Você trouxe, hoje, sua esposa Candy, que tive prazer em conhecê-la. Mas eu já a conhecia há quatro anos, porque você falava diariamente da Candy, já era conhecida de todos nós. Vá com Deus! Vida longa, meu amigo, meu irmão Cyro! Vamos continuar juntos, vamos continuar perto, vamos continuar essa amizade que fizemos aqui, no Senado Federal, pelo resto de nossas vidas, e espero que seja por muito tempo. Um abraço a você, meu querido irmão. 

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigado, Flexa. Também me permita não chamá-lo de V. Exª, meu querido amigo, irmão e confidente, amigo que, em muitas noites, jantamos e colocamos as nossas angústias um para o outro. Quero privar sempre do carinho, da sua amizade e do seu respeito, seu e de Larissa, porque criamos mais uma família no Pará.

            Com muito prazer, eu concedo, agora, a palavra ao Senador Ferraço. Depois, quero intercalar com a Senadora Vanessa.

            O Sr. Ricardo Ferraço (Bloco Maioria/PMDB - ES) - Meu estimado Senador Cyro Miranda, estou aqui, ao lado (Fora do microfone.). Nós militamos no último processo político eleitoral, trabalhando pela mudança, e estamos aqui exatamente refletindo sobre o discurso de V. Exª, a trajetória de V. Exª não apenas aqui no Senado, porque, antes, V. Exª fez uma trajetória vinculada à capacidade empreendedora, à geração de oportunidades, e quem gera oportunidade gera honra. Um dia V. Exª chegou aqui pela porta da frente, para suceder um grande governador, o Governador Marconi Perillo, Governador pela quarta vez do importante Estado de Goiás. Se não fosse bom, se não tivesse um legado de realizações, não alçaria à condição de Governador pela quarta vez do importante Estado de Goiás. V. Exª honrou o Senado, honrou o seu antecessor, o Senador Marconi Perillo, V. Exª honrou Goiás, porque juntos nós tivemos aqui batalhas extraordinárias em favor do desenvolvimento regional dos Estados emergentes brasileiros, os Estados que tiveram que construir sua própria história para terem vez na República brasileira. E essa é a história de Goiás, que a certa altura se reinventou; essa é a história do meu Estado, o Estado do Espírito Santo. Mas, aqui, eu o conheci não apenas como Senador, eu o conheci como amigo, como ser humano, e V. Exª me faz lembrar uma passagem do livro As Confissões, do Apóstolo Agostinho ou de Santo Agostinho, que diz que o homem que não tem o exercício da virtude da gratidão não é capaz de qualquer outra virtude. E V. Exª traz na sua vida pessoal, na sua vida política, a virtude do exercício da gratidão. Ontem, demos um adeus ou um até logo ao nosso estimado amigo Pedro Simon; mais cedo, também, um até logo ao nosso também estimado e igual amigo Senador Casildo Maldaner. Agora, estamos, aqui, dando um até logo a V. Exª, na expectativa de que a nossa relação pessoal possa se multiplicar em razão do bom relacionamento que construímos juntos ao longo desse período, em que nós, posso assim dizer, comemos aqui um saco de sal juntos, no Senado, enfrentamos a boa batalha, mas guardamos a boa-fé. Parabéns pelo mandato que V. Exª exerceu. Vá em paz e com a cabeça erguida! V. Exª chegou pela porta da frente e sai pela porta da frente, com sua dignidade. Um abraço. Deus o abençoe!

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigado, Senador Ferraço. A nossa convivência na Comissão de Relações Exteriores nesses últimos dois anos, mas, já nos dois primeiros anos, nos fizemos amigos, amigos de sofrimento e a luta pelos incentivos fiscais. V. Exª é um obstinado, é um homem independente nas suas atitudes e que tem o meu apreço, e eu tenho o carinho e o orgulho de dizer que sou seu amigo. Sou amigo do Senador Ferraço.

            Passo, com muito prazer, a palavra para a Senadora Vanessa Grazziotin, e vou alternar com a Senadora, mesmo fora da ordem.

            Por gentileza.

            A Srª Vanessa Grazziotin (Bloco Apoio Governo/PCdoB - AM) - Muito obrigada, Senador Cyro Miranda. Primeiro, quero cumprimentar sua esposa, Drª Candy, que está aqui. A Drª Candy não é apenas a esposa do Senador, já esteve conosco em algumas audiências públicas. Em uma audiência pública, fez uma exposição brilhante, é uma educadora que dedica a sua vida, como V. Exª, à causa da educação. E, segundo, dizer, Senador Cyro Miranda, que talvez alguém que esteja nos assistindo diga: “Mas ele não é Senador pelo PSDB e ela não é do PCdoB?” Mas, veja, acho que aqui está o exemplo vivo. V. Exª nunca abriu mão de suas posições nesta Casa, sempre defendeu aquilo que achava correto; e, da mesma forma, nós. O que não significa dizer a péssima convivência. Pelo contrário. V. Exª, assim como eu, é um grande democrata. Como todos que aqui estão, sabe respeitar, quando perde, e comemorar, quando ganha; como nós sabemos também respeitar, quando perdemos, e comemorar, quando ganhamos, Senador. E esse aprendizado, com essa sua gentileza, o senhor deixa a todos, porque, muito mais do que um aprendizado, é um exemplo. Então, saiba que eu não o tenho apenas como um Senador que eu conheci lá do Estado de Goiás, mas uma pessoa com quem eu tive a oportunidade de conviver no plenário, fora do plenário e sei a excelente figura que V. Exª é. Não foi candidato porque não quis; aliás, abriu espaço na sua vida para aqui estar. E não só Goiás, mas o Brasil inteiro deve estar honrado pela bela presença de V. Exª no Senado. Dirige como ninguém a Comissão de Educação e, como ninguém, consegue persuadir os Parlamentares para que estejam na Comissão votando e aprovando os projetos que por lá passam. Um grande abraço, Senador, e espero vê-lo muito, afinal de contas estamos muito próximos e contamos muito com a sua presença aqui, como, certamente, visitaremos o seu Estado. Receba meu abraço forte e muito carinhoso, Senador.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigado, Senadora Vanessa Grazziotin, minha amiga Vanessa, com quem podemos muito bem conviver, com quem convivemos muito bem, com o antagonismo das nossas posições, mas sempre com muito respeito, respeito profundo que eu tenho por V. Exª. Obrigado, de coração, a minha amiga catarinense e amazonense.

            Com muito prazer, concedo a palavra ao meu querido amigo Senador Blairo Maggi.

            O Sr. Blairo Maggi (Bloco União e Força/PR - MT) - Senador Cyro, chegou a turma de Goiás e de Mato Grosso, agora, aqui, de quem o senhor havia esquecido muito rapidamente. Meu querido amigo Cyro - também cumprimento a sua esposa, Drª Candy, que está aqui conosco -, todos já discorreram sobre a sua passagem pelo Senado, pela importância, pelo comportamento, pelas posições, e não cabe aqui ficar repetindo muito as coisas. Eu queria fazer minhas todas aquelas palavras que foram ditas de forma carinhosa, respeitosa sobre a sua pessoa e a sua passagem pelo Senado Federal. Eu gostaria de dizer a V. Exª, meu amigo, que esses quatro anos que aqui ficamos - e lembro-me muito bem de que, no dia em que tomei posse, um amigo comum nosso, o César Borges, disse: “Eu quero apresentar o Senador Cyro para você.” E você veio e falou: “Não, eu quero me apresentar sozinho.” A partir dali, tivemos uma convivência interessante e amiga. V. Exª com sua esposa, eu tive o prazer de recebê-los em minha casa, lá no Lago de Manso, quando do casamento da filha do Senador Jayme Campos. Tivemos a oportunidade de conviver, e, ainda, Drª Candy, não pude ir à casa de vocês. Já fui convidado, já marcamos várias vezes, mas não pudemos ir, eu e Terezinha. Mas, com toda certeza, iremos matar a saudade de V. Exª, na sua casa, no seu lar, e conviver um final de semana com todos vocês, com sua família, para que nós não esqueçamos a amizade que aqui construímos. Ela será eterna. Ela durará enquanto nós também durarmos como pessoas humanas, na nossa existência. Então, parabéns, felicidades! Seja feliz nas suas novas jornadas, novas empreitadas como empresário! Eu tenho sempre dito que nós podemos ajudar o nosso País em qualquer lugar que estejamos. Quer seja no Judiciário, quer seja na polícia, quer seja na política, quer seja como empresário, nós podemos dar a nossa contribuição, e muito bem dada, para que o País possa avançar e possa crescer. Parabéns, pela passagem, a V. Exª, meu amigo Cyro, e também a sua esposa, Drª Candy, que está aqui conosco! Felicidades!

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Blairo Maggi, foi um prazer não conhecer o grande empresário Blairo Maggi, não conhecer o grande homem público, Governador por duas vezes de Mato Grosso, mas por conhecer de perto o homem Blairo Maggi, o homem casado com uma senhora espetacular, a Terezinha, que nos cativou, que nos recebeu com tanto afeto. Eu conheci toda a sua família, a senhora sua mãe, que rendo as homenagens - estou lendo o livro que me foi presenteado -, e os seus filhos.

            Eu quero, Blairo, continuar levando essa amizade. Ela vai ser eterna. Nós não vamos perder essa proximidade.

            Muito obrigado, de coração.

            Concedo a palavra a minha conterrânea, amiga e mestre, que me deu os primeiros ensinamentos aqui no Senado.

            Senador Mozarildo, eu tenho que alternar uma Senadora e um Senador, senão fica desigual.

            A Srª Lúcia Vânia (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigada, Cyro. Senador Cyro, o Senador Casildo Maldaner encaminha para V. Exª um abraço, o respeito, o carinho e, acima de tudo, ele o cumprimenta pela passagem aqui pelo Senado, que deixou marcada a convivência fraterna que ambos tiveram. Mas, meu querido Senador, hoje, a grande vitoriosa é a Candy, a Candy que vai, a partir de hoje, tê-lo mais perto. Ela se ressente muito dessa distância. Tenho certeza que, hoje, ela vive um momento muito especial na vida dela. Ele ouve a maioria dos Senadores desta Casa fazendo as melhores referências a V. Exª e, ao mesmo tempo, leva consigo o marido que esteve ausente durante esse período. Mas, querido Cyro, eu fui testemunha de como você chegou aqui. Para mim não foi surpresa, porque em Goiás você já prestou uma gama de serviços ao Estado, tendo, à frente da DIAL, feito um trabalho excepcional, aproximando o mundo empresarial do Governo, estabelecendo uma relação importante entre essas duas instituições. Com isso, V. Exª pôde ajudar no desenvolvimento do nosso Estado. Hoje, se o nosso Estado cresce acima da média nacional, gera emprego e renda e atrai centenas de empresas para a Região Centro-Oeste, isso se deve muito à sua visão dinâmica, à sua visão de futuro. Portanto não foi surpresa para mim a chegada de V. Exª aqui. Chegou timidamente como suplente, às vezes até mesmo desconfortável nesse papel, mas devagarzinho foi assumindo o seu lugar entre os melhores Senadores desta Casa. Ao assumir a Comissão de Educação, pôde mostrar o seu talento, o seu comprometimento, o seu espírito público. Ao subir à tribuna, pôde demonstrar a coragem, a valentia e a discordância daquilo que não lhe parecia correto. Eu tenho certeza de que milhares de goianos estão nos ouvindo agora e deverão estar orgulhosos de ver V. Exª receber desta Casa as mais elogiosas homenagens. Tenho certeza de que o Estado hoje se engrandece com a sua presença aqui. E tenho certeza de que essa presença não vai terminar aqui. Ela vai continuar ao lado do Governador Marconi Perillo para traçar novos rumos e novos saltos no Estado de Goiás. Estarei sempre ao seu lado. Mais uma vez quero dizer que vou sentir muita, mas muita falta da sua presença aqui ao lado. Muito obrigada.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - A Senadora Lúcia Vânia sabe do carinho, da admiração e da nossa amizade, inclusive familiar, de muitos anos. Eu me espelhei muito na sua vida de 30 anos de mulher pública, exercendo os mais diversos papéis na política, sempre correta, sempre muito séria defendendo as suas posições. V. Exª me trouxe grandes ensinamentos. Pelas suas mãos eu fui tendo o meu aprendizado.

            Meu carinho, minha gratidão e minha amizade eterna.

            Obrigado.

            Concedo a palavra, com muito prazer, ao Líder dos Democratas, o meu querido amigo José Agripino Maia.

            O Sr. José Agripino (Bloco Minoria/DEM - RN) - Senador Cyro Miranda, está aí uma ausência que vou sentir. Claro que vou sentir a ausência dos colegas que estão nos deixando, mas a ausência de V. Exª vai ser muito sentida, porque, mais do que uma relação política, nós temos uma relação pessoal muito franca, muito sincera e muito exercitada, porque eu me identifico com V. Exª numa característica que é muito importante para o político. É a capacidade de ser confluente. V. Exª é confluente por natureza. É agregador. É altivo. V. Exª tem quatro anos de mandato. Foi suplente de Marconi Perillo, uma grande liderança, um grande amigo que eu tenho na classe política brasileira. Eu já o conheci como suplente de Marconi. E, depois, assumiu. Nestes quatro anos de mandato, V. Exª foi mais do que muitos veteranos. Foi Presidente de comissão, Comissão importante como a de Educação, foi membro de Comissão Parlamentar de Inquérito e, em todas as atividades, se houve com maestria, com afabilidade, mas com determinação. V. Exª é homem de missão. V. Exª entrega a mercadoria. Tarefa que lhe é entregue, pode esperar que vai ter conseqüência, com o traço característico da confluência. Eu só guardo uma frustração da minha relação política com V. Exª. É de nós não termos conseguido o que V. Exª e eu queríamos, que era a confluência dos nossos partidos no seu Estado de Goiás. Mas nós temos aí uma vida pela frente. Quem sabe a gente consegue, a gente termine conseguindo o intento que é seu e que é meu e que será bom para o Estado de Goiás. Eu quero, dizendo isso, render uma homenagem especial a uma figura que, para V. Exª, é quem manda. É a Drª Candi, que está aqui no plenário. As pessoas não sabem, mas, nas minhas conversas com V. Exª, o carinho com que V. Exª se refere a Candi, quando ela está doente e quando ela está boa, é uma coisa que tem que ser revelada. E eu estou fazendo aqui a indiscrição de revelar, até para valorizar a presença dela, quietinha. Parece uma Senadora ali no canto do plenário, quietinha, ouvindo as homenagens merecidas dos companheiros de todos os partidos ao Senador Cyro Miranda, uma figura afável, estimada, querida por todos, que tem uma característica: saiu de empresário para ser político, mas, como político, defende as causas de interesse coletivo, nunca as causas de empresário. E é preciso que isso seja dito. V. Exª tem a capacidade executiva do empresário de sucesso. É como eu disse: entrega a mercadoria, é ágil, é bom executivo, mas tem espírito público. Quer, como poucos, bem a seu Estado de Goiás. Quer mexer com Cyro Miranda, mexa com os interesses de Goiás. Então, por essa razão é que eu fiz questão de estar aqui, dirigir essas modestas palavras e dizer que, ao continuar aqui pertinho - V. Exª vai vir aqui, a Brasília, aqui e acolá; eu vou, eventualmente, a Goiás -, quando nós nos encontrarmos, vamos continuar pensando sempre em torno do interesse de Goiás, em torno do interesse do Brasil. Que Deus o proteja, meu amigo Cyro Miranda.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Muito obrigado, Senador José Agripino, liderança com quem tive o prazer de conviver. Na minha biografia, vai estar escrito: eu participei de uma parte da legislatura junto com o Senador José Agripino, que me recebeu, a mim e a minha esposa, carinhosamente na sua casa. Recentemente, tive o prazer de conhecer um futuro e grande político que se chama Felipe, que é Deputado Federal, e por isso prova o que se diz na psicologia: sangue não é água. Está aí o DNA registrado.

            Concedo a palavra, com muito prazer, à Senadora Lídice da Mata, amiga querida da Comissão de Educação.

            A Srª Lídice da Mata (Bloco Apoio Governo/PSB - BA) - Meu caro amigo Senador Cyro Miranda, sem dúvida nenhuma me alegra notar que muitos dos Senadores que se inscreveram para falar falaram de V. Exª como amigo principalmente, o que mostra que a sua atitude, a sua fraternidade, a sua solidariedade e o seu companheiro são marca efetiva de sua presença política nesta Casa. E eu sou uma das beneficiárias deste seu jeito de ser. Desde muito tempo que nós desenvolvemos uma fraternidade nas nossas ações, nas nossas causas. V. Exª é um grande Presidente da Comissão de Educação, escolheu uma causa que é a causa certamente de sua vida e de sua esposa - juntos, competentemente, se colocam como educadores -, mas aqui, na sua atuação como defensor da educação pública do nosso País, é um homem que compreende que não será possível um desenvolvimento real da nossa nação sem ter passado pelo salto de construirmos uma educação de qualidade e para todos no Brasil. Portanto, eu vou sentir enormemente a sua ausência neste Senado, porque juntos batalhamos por causas tão justas para o povo brasileiro. V. Exª realmente será alguém que nós não esqueceremos no Senado Federal. O que me consola é a certeza de que V. Exª continuará com essas causas na sua vida, continuará como o educador que é, como homem público humilde e companheiro que, portanto, honra o seu Estado, honra o Senado Federal e honra todos os seus amigos. Muito obrigada por sua presença, por sua amizade.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Eu que agradeço, Senadora Lídice da Mata, uma companheira fiel nas causas da educação. E lhe faço só um pedido: continue priorizando e sempre presente na Comissão de Educação. A sua participação foi fundamental. Grandes projetos são e estão sendo relatados por V. Exª.

            Meu carinho, minha gratidão. E não vamos perder de vista esta amizade. Muito obrigado.

            Senador da Paraíba Cícero Lucena, amigo querido.

            O Sr. Cícero Lucena (Bloco Minoria/PSDB - PB) - Senador Cyro e Candi, Candi e Cyro, vocês acharam pouco a construção da vida que vocês fizeram em família, constituindo essa bela, belíssima família que vocês têm. Mas vocês não se conformaram apenas com a família. Vocês tiveram como prática, como exercício de vida ampliar a família, fazer novos amigos, assumir novos desafios e, com a benção de Deus, vencê-los. Eu quero lhe dizer, Cyro, que lá trás eu tive a oportunidade de conhecer um político nato, de vida política, de história política que se chamava Humberto Lucena. Quando você demandava algo a Humberto Lucena, quando você pedia algo a Humberto Lucena, a partir do registro desse pedido aquilo passava a ser dele. Ele se envolvia como aquela causa fosse própria. E eu reencontrei esse sentimento. Encontrei um exemplo de cidadão, de político, de homem, de marido e de irmão no sentido de se alimentar de fazer o bem. Você é uma pessoa que lhe dá prazer ajudar ao próximo, batalhar a boa causa, lutar por aquilo que faz bem não a você, mas ao maior número possível de pessoas. Por isso você conquistou o respeito, a amizade, o carinho e o reconhecimento, tenho certeza, de toda esta Casa e de todos aqueles que tiveram a oportunidade de conviver, de trabalhar com você. Faltam-me palavras. Acho que o dicionário não está completo para simbolizar quem você é, mas tenho certeza absoluta de que muitos assim como eu se sentem felizes em ter a oportunidade de ter a sua amizade. Que Deus continue protegendo-o, sendo a pessoa que é.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Cícero Lucena, sabe da nossa amizade e da nossa irmandade. Ainda não conheci pessoalmente a grande companheira Laura Emília. Estou ansioso para, logo no começo do ano, fazermos uma viagem, eu e Candi, a Paraíba para conhecê-la de perto e para dizer o quanto eu já gosto sem conhecê-la, conhecendo a parte boa da família que é a Laura e os filhos. Ali eu conheci a parte mais ou menos. Então, vou conhecer agora a parte boa. Você sabe da nossa confidencialidade. Você é um amigo querido, prestativo, sério, competente, um grande político. Também vai fazer muita falta neste Senado.

            Paulo Bauer, amigo querido de Santa Catarina. Depois eu passo a palavra ao Senador Jarbas Vasconcelos.

            O Sr. Paulo Bauer (Bloco Minoria/PSDB - SC) - Senador Cyro, eu quero cumprimentar V. Exª pelo pronunciamento que faz e também registrar aqui o meu apreço e o meu aplauso pelo trabalho que V. Exª realizou no Senado Federal. Foi um grande prazer compartilhar com V. Exª dos momentos de decisão e de trabalhos que fizemos aqui, em favor do seu Estado, Goiás, e do meu Estado Santa Catarina. Aliás, dois Estados penalizados, e muito, pelo Governo Federal quando decidiu fazer aquele procedimento que eliminou a possibilidade de arrecadação de nossos Estados graças a sua política de importação através dos portos, no seu caso, o porto seco e, nosso caso, os portos marítimos. Mas de qualquer forma nós lutamos, também no PSDB, apresentando para o Brasil propostas de um governo novo, de um governo diferente. E isso foi muito bem interpretado pelo nosso companheiro Aécio Neves na campanha presidencial, tanto no seu Estado como no meu e em todos os outros. V. Exª pode ter certeza de que nós aqui continuaremos a nossa ação, o nosso trabalho, e com saudades da sua companhia. Que Deus o proteja, ilumine e lhe dê oportunidades muito ricas em toda a sua vida. Muito obrigado.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigado, Senador Paulo Bauer, amigo e vizinho de estima muito grande, companheiro de sofrimento nessas ações com que o Governo Federal nos penalizou. Acompanhei a sua luta como candidato ao Governo de Santa Catarina, mas tenha certeza: o destino lhe reserva um lugar ainda de maior destaque dentro do seu Estado.

            Com certeza, ainda vou à sua posse em Santa Catarina, como governador do seu Estado.

            Obrigado, Senador, por tudo que tem me ajudado.

            Senador Jarbas Vasconcelos, amigo querido e a quem eu agradeço alguns jantares em que tivemos a oportunidade de estarmos mais próximos.

            O Sr. Jarbas Vasconcelos (Bloco Maioria/PMDB - PE. Com revisão do aparteante.) - Meu caro Senador Cyro Miranda, gostaria de registrar minha satisfação e honra de conviver com V. Exª aqui. V. Exª assumiu o mandato no lugar do atual governador de Goiás e teve uma ótima atuação parlamentar. V. Exª tem um grande círculo de amizade, pois conquistou a todos pela sua coerência, pela sua altivez, pela sua determinação. Não só aqui no plenário do Senado da República, mas, nas comissões, V. Exª sempre teve uma posição de destaque. Quero também destacar a sua ética, a sua coragem de enfrentar o desgoverno que temos, as práticas incorretas e reiteradas do Governo e do PT. Sempre contamos com a sua palavra e o seu voto nos grandes embates que tivemos contra o Governo, contra o Partido dos Trabalhadores, por isso quero deixar registrada a minha admiração por V. Exª. V. Exª morou no Recife, a capital do meu Estado, passou uma temporada em Pernambuco, é um empresário bem-sucedido, é um grande chefe de família e um Senador respeitado. Vai sair daqui com a marca de uma atuação coerente, com grande destaque no acompanhamento dos problemas de Goiás e, sobretudo, dos problemas do Brasil. Meus parabéns e um até logo a V. Exª.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Muito obrigado, Senador, homem público e político por quem tenho admiração enorme.

            Convivi com vários governadores do seu Estado, mas, com a estatura de V. Exª, pode ter certeza, Pernambuco não prescinde até hoje. Sei que vai à Câmara, mas vai voltar ou para o Senado ou para o governo do Estado.

            A minha admiração, o meu respeito pelas suas posições, e, pela amizade que me dedicou, obrigado de coração, Senador.

            Eu passo a palavra agora ao Senador Sérgio Petecão, depois ao Senador Armando Monteiro e, depois, ao Senador Pedro Taques; na sequência, Senador Mozarildo.

            O Sr. Sérgio Petecão (Bloco Maioria/PSD - AC) - Senador Cyro, amigo de fé, irmão camarada, eu tive o prazer e o privilégio de desfrutar da sua boa amizade. A minha bancada fica na primeira fila, e eu sempre fiz questão de estar aqui, junto com a Bancada do nosso querido Goiás - e você sempre foi esse elo de amizade. Eu aqui, junto com a Senadora Lúcia Vânia e o meu amigo e irmão Senador Wilder, sempre ocupando aqui a sua cadeira, e você sempre generoso e paciente comigo. Então, foi um prazer grande estar junto de V. Exª aqui no Senado, e, com certeza, se depender do Senador Sérgio Petecão, eu pretendo que essa nossa amizade se eternize por muitos anos. Eu diria a V. Exª que ganhei um irmão em Goiás. E pode ter certeza de que a recíproca é verdadeira: o povo acriano tem um carinho, um respeito muito grande pelo seu trabalho aqui no Senado. E eu queria, em nome do povo acriano, desejar-lhe felicidade, saúde - não só para o senhor, mas para a sua companheira e para toda a sua família. Parabéns por esse belo mandato que o senhor exerceu aqui e que eu tive o prazer de partilhar com V. Exª. Gostaria de dizer que fica aqui este seu amigo à sua disposição.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Meu amigo acriano, nós nos conhecemos, logo no início, na embaixada americana, tirando os nossos vistos. Dali começou a nossa amizade, que não termina aqui, com certeza.

            Agradeço. V. Exª sabe do carinho que o povo goiano, principalmente o Governador Marconi Perillo, tem por V. Exª, e eu também. Obrigado de coração.

            Senador Armando Monteiro, com muito prazer; depois, o Senador Eunício, Senador Jayme, Senador Pedro Taques e Senador Vital, que é outro Ministro que vai ficar... Eu não posso pôr dois Ministros ao mesmo tempo, se não dá choque.

            O Sr. Armando Monteiro (Bloco União e Força/PTB - PE) - Meu caro Senador Cyro Miranda, eu já conhecia V. Exª desde os tempos em que V. Exª atuava no movimento empresarial do seu Estado. Sei muito bem da contribuição que V. Exª deu, ao longo desse tempo, para o desenvolvimento de Goiás e fiquei muito feliz quando pude reencontrá-lo aqui. Devo dizer a V. Exª que fiquei muito impressionado com a sua desenvoltura, com a forma com que V. Exª logo se identificou com o trabalho parlamentar, com a sua capacidade de articulação, marca de V. Exª - que é também a marca da cordialidade no convívio -, com esse espírito de companheirismo que V. Exª tão bem encarna. E quero destacar, de todo o conjunto dessa sua atuação parlamentar, algo que me parece ficou marcado aqui nesta Casa: o seu trabalho como Presidente da Comissão de Educação, dirigindo toda a discussão do Plano Nacional de Educação. Pela forma diligente, eu diria que pela forma aplicada com que se dedicou a essa tarefa, V. Exª deixou uma marca muito forte da sua passagem nesta Casa. Então, eu gostaria de tributar a V. Exª o meu reconhecimento, e dizer que eu tenho certeza de que V. Exª estará lá em Goiás, mas ainda sempre trabalhando pelo Brasil e por seu Estado, porque o seu espírito público, o espírito público que V. Exª revelou lhe faz atuar nessa esfera da política independentemente de mandatos. Portanto, receba o meu abraço, junto com a sua família, sua esposa que está aqui presente, e os votos de que V. Exª continue a ser essa figura que é, e de que continue a servir ao Brasil e ao seu Estado.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Muito obrigado Senador Armando Monteiro. Como bem disse, a nossa amizade é de muito antes. Fica a minha admiração por V. Exª, que capitaneou a CNI por muito tempo, responsável por firmar o pacto federativo, uma luta incessante. Temos orgulho de termos visto a sua presidência na CNI, a presença aqui no Senado, e agora essa missão maior como Ministro. E o Estado de Goiás estará sempre ao seu lado, porque o desenvolvimento industrial é a meta principal do nosso Governo.

            Obrigado pela sua amizade pessoal, pelo seu carinho, por todas as nossas conversas e pelo equilíbrio, não só em prol do empresariado, mas do bom senso e do povo brasileiro.

            Concedo, com muito prazer, a palavra para meu querido amigo, futuro Governador do Estado do Mato Grosso, Pedro Taques.

            O Sr. Pedro Taques (Bloco Apoio Governo/PDT - MT) - Amigo e Senador Cyro, eu quero dizer a V. Exª que a sua passagem pelo Senado deixou marcas. Marcas de um Senador responsável, que estudava e estuda os temas, que debatia o tema com firmeza. V. Exª bem representa o povo de Goiás nesta Casa. Mato Grosso me devolve para as suas terras, e o que nos separará - eu em Mato Grosso e V. Exª em Goiás - são as águas cristalinas do Rio Araguaia. V. Exª será muito bem recebido no nosso Estado. Fica a amizade. Ficam as nossas conversas aqui, lado a lado, com o povo de Goiás - aqui, lado a lado. Parabéns pela sua atuação firme, como eu digo. V. Exª tem um amigo aqui, mais do que um ex-companheiro no Senado. Parabéns! V. Exª terá vida longa na política brasileira.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Pedro Taques, V. Exª sabe do carinho e da convivência que tivemos. E eu digo: feliz do Estado que tem um governador como V. Exª. V. Exª vai prestar um serviço ainda maior do que fez aqui, neste Senado. Neste Senado, foi um ensinamento. V. Exª, que vem da área jurídica, nos ensinou e mostrou muitos caminhos e muitas saídas para vários projetos. Com determinação, também mostrou que aquilo que se estava fazendo não era correto, e venceu, na maioria das vezes. Meu carinho, minha admiração, meu respeito pelo nosso Governador do Mato Grosso, nosso vizinho. Vamos ter muita coisa ainda em comum.

            Senador Jayme Campos, amigo querido.

            O Sr. Jayme Campos (Bloco Minoria/DEM - MT) - Obrigado, Senador Cyro Miranda. Quero fazer, em rápidas palavras, a minha manifestação, associando-me aos demais Senadores e às Senadoras que aqui já expressaram os seus sentimentos, sobretudo dirigindo-se a V. Exª de forma carinhosa. Para mim, Cyro, foi um privilégio conhecê-lo aqui. V. Exª, que muito bem substituiu o eminente e grande Governador Marconi Perillo, foi, com certeza, um belo e grande Senador da República para o seu Estado de Goiás. Honrou, naturalmente, a procuração que o povo goiano lhe deu. Particularmente, eu tenho um respeito e uma admiração por V. Exª pela forma coerente, pela forma respeitosa como trata aqui todos os seus pares. Por isso, a convivência que eu tive com o senhor e com a sua esposa - que me deu a honra de participar de um evento na minha residência, como bem disse o Senador Blairo Maggi, que lhe conheceu -, para mim foi motivo de alegria e de contentamento. V. Exª participou da Comissão de Assuntos Sociais, que eu presidia, e mostrou um desempenho não só na Comissão de Infraestrutura, mas também na Comissão de Assuntos Sociais. Agora, ao presidir a Comissão de Educação, V. Exª demonstrou que realmente é um homem, um político que faz política com “P" maiúsculo, ressaltando sempre que, acima dos interesses político-partidários, está o interesse do povo goiano. Mas uma das marcas mais indeléveis que V. Exª deixa aqui nesta Casa é a forma coerente como atua aqui, a forma respeitosa como trata os seus colegas. Para mim, particularmente, e para a minha família, foi uma honra, um prazer ter esse momento de convivência. Espero que V. Exª nos dê a oportunidade, junto com a D. Candy, de nos visitar. Vá a Mato Grosso, para vermos ali as belezas dos nossos rios, particularmente do nosso Pantanal Mato-Grossense. Parabéns! Que Deus abençoe o senhor e toda a sua família. Muito obrigado, Cyro.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigado, Senador Jayme Campos, pela sua amizade e pela deferência que nos deu por oportunidade do casamento de sua filha, quando tivemos uma convivência estreita com toda a sua família.

            V. Exª é um homem honrado, digno, e já fez muito pela política brasileira, pela política do seu Estado. Tenho uma admiração muito grande pelo meu amigo Jayme Campos.

            Concedo a palavra, com muito prazer, ao companheiro - porque sentamos juntos e dialogamos várias vezes - Senador Mozarildo Cavalcanti.

            O Sr. Mozarildo Cavalcanti (Bloco União e Força/PTB - RR) - Estava já ficando angustiado de não poder apartear V. Exª, Senador Cyro Miranda. Mas valeu a pena, porque vi que o que penso, o que sinto a seu respeito é uma unanimidade. Todo mundo aqui disse duas coisas fundamentais: primeiro, que V. Exª é um homem dedicado e competente; segundo, que é um homem de posições e que se destacou como Presidente da Comissão de Educação pelo trabalho correto, organizado e célere que desenvolveu. Portanto, quero dizer que foi um prazer muito grande conhecê-lo, conviver com V. Exª como colega, e dizer que, na verdade, é uma pena que o Senado perca uma figura como V. Exª.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Mozarildo, obrigado. O mesmo eu digo, pois V. Exª está também se despedindo do Senado - e foi a primeira pessoa que me aparteou na minha posse, exatamente quatro anos atrás, no dia 16 de dezembro de 2010.

            Agradeço o carinho, a dedicação que tem na nossa Comissão. Devo muito a V. Exª, aprendi muito com V. Exª. Meu abraço carinhoso, e que a nossa amizade continue.

            Com muito prazer, concedo a palavra ao querido amigo e parceiro Walter Pinheiro, o famoso Pinheirão.

            O Sr. Walter Pinheiro (Bloco Apoio Governo/PT - BA) - Senador Cyro Miranda, na realidade, nessas duas semanas, a gente conviveu aqui com... Eu brinquei hoje com o Senador Maldaner. Eu disse a ele, usando, Senadora Lídice, um trecho lá do nosso cancioneiro popular: “Adeus, não; eu digo até breve”. Portanto, acho que com V. Exª, até pela proximidade que nós estabelecemos aqui, nas relações pessoais, e pela proximidade física - Goiás está logo ali, e Goiânia, que é o local... Eu costumo dizer que ninguém mora na União ou no Estado. O sujeito mora no Município. Portanto, como Goiânia está muito próxima, creio que nós teremos aqui, permanentemente, a sua visita. Mas há uma coisa que eu acho importantíssima nessa convivência. Nós nos conhecemos aqui; tive oportunidade, inclusive, de conhecer a sua esposa e, portanto, gozar ou participar do que poderíamos chamar da intimidade. Então, saí da relação de um colega para passar a uma relação de alguém que eu posso afirmar - tranquilamente, pela forma como me tratou, nesses anos de convivência, ainda que em lados opostos -, principalmente pelo respeito, que ganhei um amigo. Na vida, eu brinco que é muito melhor ter amigos que dinheiro, porque é fundamental, pois a gente precisa, em determinadas horas, do acolhimento e, principalmente, do compartilhar, dialogar, de ter oportunidade de discutir outras coisas que não só a política. Acho que é uma das coisas interessantes. Quer dizer, nós ganhamos com a sua participação aqui. O povo de Goiás, quando escolheu um governador e, no lugar dele, mandou um suplente, terminou fazendo uma escolha que, para nós, com todo o respeito a Marconi Perillo, foi a melhor escolha. Eu fui colega de Perillo na Câmara Federal, não tive oportunidade de ser colega dele no Senado, mas fui colega dele, como Deputado Federal, e não por comparações, mas pelas ações. Portanto, o Senado perde uma figura de qualidade, de intervenções seguras, de intervenções firmes, contundentes, qualitativas, com conteúdo, mas, em compensação, o Senado, também, no dia de hoje, com este até breve, o Senado pode, tranquilamente, deixar aqui, nos seus Anais e, principalmente, nas nossas vidas, a melhor das contribuições: não a contribuição da lei, não a contribuição dos debates, mas a contribuição do ensinamento de vida, aquilo que V.Exª nos transmitiu, o caráter, a forma de aprender a tratar as pessoas e o que nos ensinou, inclusive, com a sua experiência de vida. Portanto, esse é o maior ganho que nós, Senadores, tivemos nesse período. E temos certeza de que o povo de Goiás pôde lhe acompanhar à distância, assim como o povo do Brasil inteiro, e aprendeu, aprendeu muito. Essa é a lição mais importante, até porque, às vezes, lei a gente rasga. Lamentavelmente, a gente ainda convive com essa prática de se rasgar a lei. Mas isso que foi patrocinado pela sua vida aqui dificilmente alguém conseguirá sequer apagar das nossas vidas, porque foram marcas muito profundas e um ensinamento de extrema intensidade. Quis Deus que este momento fosse um momento de até breve, mas Deus sabe todas as coisas. E tenho certeza de que, quando Deus tira a gente de alguma coisa, é por que ele está preparando algo melhor lá na frente e, consequentemente, é isso que ele tem dedicado a sua vida, exatamente nesta hora. Um grande abraço, meu irmão.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Walter Pinheiro, V.Exª sabe do carinho e admiração que tenho por V. Exª e por Ana, viajamos juntos e pude conhecer de perto: um homem pai de família, um homem íntegro, um homem sério. Toda a oposição gostaria de ter uma situação, no momento, como a de V. Exª - equilibrado; consensual; defende as suas convicções, mas também ouve, com muita clareza. Sei que este ano não foi um ano fácil para V. Exª, perdeu entes queridos, como também eu perdi a minha sogra.

            Falávamos muito disso. É nesse momento que a gente se une, porque é muito mais importante que qualquer lei. Como disse V. Exª, a lei a gente rasga.

            Concedo, com muito prazer, a palavra ao meu querido amigo Ruben Figueiró e, posteriormente, ao Senador Jucá.

            O Sr. Ruben Figueiró (Bloco Minoria/PSDB - MS) - Senador Cyro Miranda, sinto que preciso ser breve. Quero dizer a V. Exª que, através do que ouvi aqui, V. Exª tem a unanimidade do pensamento dos seus colegas e recebe as homenagens às quais eu me associo. Quero dizer a V. Exª, lembrando-me de um brocardo latino que diz: “Exegi monumentum aere perennius!” V. Exª construiu este monumento aqui e conquistou-o pela sua simpatia, pela coerência das suas ideias, pela firmeza de suas exposições político-partidárias. Eu sou um admirador de V. Exª. E, como V. Exª, também retornarei: V. Exª, a Goiás, e eu, a Mato Grosso do Sul. Mas lá, nos Campos da Vacaria, como tenho dito, eu nunca mais esquecerei essa amizade, que se consolida cada vez mais pela erudição, pelo conhecimento e, sinceramente, pela grandeza do seu coração. V. Exª merece, como a sua esposa, D. Candy, as homenagens de um pantaneiro também que sabe reconhecer os méritos de um grande homem - minhas homenagens!

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigado, Senador Ruben Figueiró. Repito o que disse no seu discurso de despedida. Uma das primeiras pessoas que conheci aqui foi a Senadora Marisa Serrano.

            Tive uma admiração, um carinho, uma identificação com Marisa. Quando ela saiu, fiquei penalizado. E ela falou: “Não, você vai conhecer uma pessoa muito boa!”

            Tão doce quanto Marisa é V. Exª: uma pessoa serena, conciliatória, com uma trajetória invejável na vida política, que contribuiu muito para o seu Estado, muito para o Brasil. Fica uma amizade aqui perene com V. Exª e faço questão de fazer uma visita ao Pantanal para abraçá-lo e conhecer de perto toda a sua família. Obrigado, Figueiró.

            Concedo, com muito prazer, a palavra ao Senador Romero Jucá.

            O Sr. Romero Jucá (Bloco Maioria/PMDB - RR) - Meu caro Senador Cyro Miranda, é, com um misto de alegria, respeito, carinho e também tristeza, que faço este aparte a V. Exª. Convivemos aqui diversos anos: V. Exª num partido de oposição e eu como Líder do Governo e, posteriormente, na Base do Governo, no PMDB, mas sempre com a ideia de melhorar o Brasil. E V. Exª representou muito bem o Estado de Goiás. V.Exª deu exemplos aqui de responsabilidade, de maturidade, de compromisso com o País ao aprovar matérias que, muitas vezes, eram matérias encaminhadas pelo Governo, mas que a Bancada de oposição melhorava a proposta, através de emendas e de sugestões. Quero dizer que aprendi muito com V. Exª durante esses anos. Guardo um carinho e uma atenção muito grandes. Tenho certeza de que sua vida política e sua vida pública continuarão a acrescentar ao País e a Goiás contribuições importantes. Tenho certeza de que a unanimidade dos seus colegas aqui do Senado guardam esse mesmo respeito, essa mesma admiração. Sem dúvida nenhuma, não vamos dizer um adeus, mas vamos dizer um até breve, um até logo. V. Exª faz parte desta Casa, faz parte desta história e estará sempre aqui no coração de todos nós. Estamos aguardando o seu retorno. Felicidades e um grande abraço!

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Romero, V.Exª sabe da amizade, do carinho e que a minha admiração por V. Exª não é só por conhecer profundamente a Constituição, o Regimento Interno, mas, sim, pela sua maneira conciliatória de achar sempre um caminho, que é o divisor das águas. V. Exª deixa aqui um exemplo de que tudo é possível. V. Exª não tem oposição; V. Exª faz parte sempre da situação, porque temos um carinho, um respeito muito grande.

            E eu disse já aqui que, se quisessem acabar com o problema da Faixa de Gaza, seria necessário só levar o Senador Romero Jucá, que, com certeza, iria dar um jeito, como já deu em muitas coisas aqui. Eu tenho uma admiração profunda pela sua maneira sempre tranqüila e serena de encontrar os caminhos sempre conciliatórios, de não deixar uma vírgula de dúvida. E V. Exª é um homem de extrema palavra: quando faz um acordo, cumpre até o fim, custe o que custar. Obrigado, o meu carinho e a minha admiração.

            Senador Eduardo Braga, Líder do Governo, amigo querido. Depois Senador Eunício, depois Senador Randolfe, Senador Ataídes, Senador Suplicy, Senador Valadares, Senador Wilder e encerramos.

            O Sr. Eduardo Braga (Bloco Maioria/PMDB - AM) - Meu caro Senador Cyro, eu queria, Senador Cyro Miranda, primeiro, começar abraçando V. Exª. V. Exª, aqui, ao longo desses quatro anos de convívio nesta Casa, tornou-se um bom amigo. Seja como Senador, seja na interlocução com um Líder da oposição, seja como Presidente da Comissão de Educação, na qual tivemos bons embates, afinal conseguimos, sob a coordenação de V. Exª, votar o Plano Nacional de Educação, um plano importante para a Nação brasileira. E tudo isso só foi possível pela sua forma correta de ser, pela forma cordial no trato e pela sua forma sempre habilidosa e democrática de tratar os assuntos de forma republicana. Quantas e quantas vezes não tivemos questões regionais para discutir com V. Exª, seja por causa da guerra dos portos, seja por causa do ICMS interestadual, seja por causa da convalidação e remissão dos benefícios fiscais regionais? Inúmeras matérias foram construídas fruto dessa relação pessoal que construímos ao longo desse tempo. Portanto, quero aqui cumprimentar V. Exª, cumprimentar sua senhora, que aqui está presente, dizer do nosso carinho, da nossa amizade, da lealdade com que sempre nos tratamos e eu espero, sinceramente, que nós possamos, ao longo desta vida e desta caminhada, em novas missões, em novas funções, reencontrar-nos para sempre marcar e reafirmar esse encontro de ideias, esse encontro de ideais, em favor sempre do povo de Goiás, do povo brasileiro, das nossas regiões, mas, acima de tudo, de um Brasil melhor para todos. Portanto, o meu abraço a V. Exª, o meu carinho e o meu respeito.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Eduardo Braga, tenho, em muitas passagens com V. Exª, um aprendizado muito grande. É um Líder do Governo habilidoso que, muitas vezes, tinha que convencer do impossível, e o fazia aqui nesta Casa. Todos nós temos uma gratidão.

            Tivemos vários embates, mas todos profícuos. E V. Exª deixa aqui uma marca indelével, pois, em situações difíceis de se dar os primeiros passos, com o seu jeitinho, com o seu modo conciliador, conseguimos vencer todos os obstáculos. Fica o meu carinho, minha amizade, e sempre pode contar com esse seu amigo.

            Senador Ministro e Senador futuro Ministro.

            O Sr. Vital do Rêgo (Bloco Maioria/PMDB - PB) - Senador Cyro Miranda, nesta sessão, certamente V. Exª, tão bem próximo de cada um de nós, deve estar sentindo a maior de todas as emoções nesses últimos quatro anos - com certeza absoluta! -, ao lado da sua esposa, companheira, amiga, de quem V.Exª tem além da paixão, do amor, o cuidado e o carinho. V.Exª é o meu vizinho, e tenho o prazer e a honra de, antes de ser seu companheiro de trabalho, ser seu amigo. Quantas vezes dividimos confidências, trocamos informações, estivemos juntos em momentos difíceis? E, a cada encontro, a cada confidência, a cada ideia, aumentava a minha admiração pelo Senador combativo, pelo Senador terno, porque a sua ternura não diminui em nada a sua firmeza. A sua força de vontade, o seu espírito de trabalho faz com que todos nós sejamos contaminados positivamente. E você é um gigante, Cyro! Esta sessão de hoje, certamente, na sua história política, você que não nasceu da política, você que vem emprestado pelo homem público que todos nós respeitamos que é o Governador Marconi Perillo, por quem tenho amizade pessoal e fraterna, que nos empresta V. Exª. E V. Exª, em quatro anos, deixa aqui um legado, uma história que os seus colegas estão cada um fazendo questão de pronunciar o seu sentimento, a sua emoção, o que pensam a seu respeito. Por isso, meu amigo, vá com Deus, mas não nos esqueça - nas expressões de Luiz Henrique agora há pouco. E, ampliando a expressão do Senador Aécio, o senhor não é apenas um orgulho do PSDB, o senhor é um orgulho da boa política brasileira, um orgulho do Senado Federal e um orgulho de seus amigos, entre os quais tenho a honra de estar.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigado, Senador Vital do Rêgo, pela generosidade de suas palavras, meu amigo confidente, um amigo equilibrado, a quem admiro pelas mais diversas e espinhosas missões, que recebeu e sempre desempenhou com muita maestria, e que, por isso, hoje, é convidado a aceitar o cargo de Ministro do TCU. Faça também uma boa gestão. Quero que essa amizade que temos - e conheci sua família: filhos e esposa, uma linda família - continue. Nós vamos ser vizinhos aqui no Estado e vizinhos no coração. Obrigado.

            Senador Eunício Oliveira, bom cearense, amigo e vizinho, que está hoje emprestado para nosso Estado, porque fica com um pé em Brasília, em Goiás e no Ceará.

            O Sr. Eunício Oliveira (Bloco Maioria/PMDB - CE) - Meu querido companheiro e amigo Cyro Miranda, quando chegou a esta Casa, V. Exª tinha o papel de substituir um dos grandes Senadores, um dos grandes governadores deste País, chamado Marconi Perillo, de quem tenho o privilégio de dizer que também sou amigo. Mas V. Exª se superou aqui nesta Casa. Lembro-me quando - eu ainda Líder, já Líder do PMDB - nós discutíamos a ida de V. Exª, na troca, naquele momento, para a Comissão de Educação. V. Exª chegou, tomou conta daquele plenário e cumpriu um papel muito importante na aprovação do Plano Nacional de Educação e na mudança de um paradigma que muda a questão da política brasileira quanto à educação, mudando o percentual de 5,5% para 10% do Produto Interno Bruto. O Brasil lhe deve isso como Presidente da Comissão de Educação. O povo de Goiás deve ter muito orgulho de ter mandado V. Exª para o Senado Federal. Nós todos estamos com a certeza, os que vamos ficar nesta Casa, da saudade que V. Exª nos deixará. Mas também deixará aqui, como disse o Senador Vital do Rêgo, um legado de como se fazer política com decência, com coerência, com paixão e com eficiência. Foi assim o período em que V. Exª se destacou nesta Casa do Senado Federal. Eu tenho o privilégio de poder dizer que sou seu vizinho em Goiás e que vamos continuar próximos. V. Exª sai desta Casa, mas, com absoluta certeza, continuará fazendo política com “P” maiúsculo, como patrocinou para todos nós aqui no Senado Federal. Que Deus o abençoe e que você tenha, no Estado de Goiás, a mesma força, o mesmo prestígio, o mesmo destaque que V. Exª teve aqui nesta Casa! Então, a V. Exª - eu concluo dizendo - e também a sua família os nossos parabéns pela sua atuação nesta Casa.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Eunício, muito obrigado. Eu tenho aprendido muito com V. Exª. Agradeço a benevolência que teve comigo, a generosidade, nesses quatro anos, sempre atento aos meus pedidos, sempre um bom conselheiro.

            O Estado de Goiás já tem uma afinidade muito grande com V. Exª. Pode ter certeza de que V. Exª tem um assistente, em Goiás, para tomar conta dos seus negócios no Estado de Goiás, junto ao governo. Se alguém sair da linha, o senhor vai conversar comigo.

            Quero agradecer, desde já, nesses quatro anos, a generosidade de nos receber no fim do ano, com a sua família, na sua casa, com esse jantar tão carinhoso. Espero que, mesmo não sendo Senador, seja convidado para estarmos juntos e matarmos as saudades. Obrigado.

            Senador Randolfe. Depois, Senador Ataídes, Senador Suplicy, Senador Valadares, e encerramos.

            O Sr. Randolfe Rodrigues (Bloco Apoio Governo/PSOL - AP) - Meu caro Senador Cyro, eu queria, primeiramente, ao cumprimentá-lo, cumprimentar sua esposa, que está aqui no plenário com o senhor. V. Exª voltará a estar mais presente ao convívio dela e ao convívio de sua família. Ao mesmo tempo, eu queria pedir ao povo de Goiás que não deixe V. Exª muito tempo ao convívio de seus familiares. A política pode ser a arte, às vezes, do ofício privado e, muitas vezes, pode ser e deve ser a arte do sacerdócio. Eu cumprimento V. Exª porque fez aqui - e eu sei que isso privou seus familiares da sua presença -, no exercício do mandato, a arte desse sacerdócio, principalmente - aqui quero testemunhar - no ofício do exercício do mandato de V. Exª à frente da Comissão de Educação. E foi, na Comissão de Educação, como membro dessa Comissão e sob a Presidência de V. Exª, que eu pude testemunhar o talento e a habilidade de V. Exª para presidir de forma republicana essa Comissão. Porque, no exercício da presidência, nós podemos distinguir como alguém pode exercê-la: pode exercê-la para proteger os seus partidários ou pode exercer a presidência de forma indistinguível aos diferentes que estão naquela comissão. Como já foi dito pelos seus colegas, V. Exª atuou com maestria na condução do Plano Nacional de Educação, saindo daqui, da sua Comissão, um plano que talvez não seja o melhor, mas foi aquele que melhor atendeu, pelo menos na sua Comissão, os anseios dos movimentos sociais. Sou testemunha da forma como V. Exª conduziu a Comissão de Educação do Senado e também do exercício do seu mandato republicano. Que o povo de Goiás lhe mande de volta para o Senado Federal ou para qualquer função pública, pois o Brasil merece o seu mandato, pois faz bem não só ao povo de Goiás, mas também para o nosso País. Que não demorem essas breves férias de V. Exª, porque, reitero, o seu mandato faz bem para todo o Brasil. Que seja breve, Senador Cyro, meu caro amigo.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Randolfe, muito obrigado pelas suas palavras e pela sua contribuição inestimável à Comissão, com as grandes relatorias e com o apoio que nos deu no Plano Nacional de Educação. V. Exª é o mais jovem Senador da República e, nesses quatro anos, já deixou sua marca como se fosse um vetereno. Minha admiração, meu carinho, meu respeito e, acima de tudo, a minha amizade.

            Com muito prazer, concedo a palavra ao Senador Ataídes Oliveira, vizinho, que tomou um pedaço do nosso Estado.

            O Sr. Ataídes Oliveira (PROS - TO) - Senador Cyro Miranda, tenho dito que sou Senador de Goiás e Tocantins e de Tocantins e Goiás, nosso querido Estado. Tenho o privilégio de ter a liberdade de chamá-lo de amigo. Em 2011, tive a oportunidade de chegar a esta Casa como suplente, não efetivo como V. Exª, por um período pequeno. Percebi que V. Exª chegou a esta Casa sereno, como uma brisa, mas a deixa hoje como um furacão, um furacão em serviços prestados ao nosso povo: ao povo de Goiás, em especial, e ao povo brasileiro. Tecer aqui alguns elogios ao ser humano e ao Senador Cyro Miranda seria ou será uma redundância. Portanto, é desnecessário. Eu peço a Deus que lhe dê muita paz, muita saúde e que continue lhe dando muita sabedoria. Sempre que precisar, conte com o seu grande amigo Ataídes.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Muito obrigado, Senador Ataídes. V. Exª, como eu, também chegou a esta Casa como suplente, mas logo pôs a sua marca. Quis o destino que V. Exª substituísse um grande Senador cuja vida, infelizmente, acometido de uma doença, foi ceifada. Mas ficou o meu carinho, a minha admiração por V. Exª e pela sua grande contribuição.

            Senador Jorge Viana, meu grande amigo, a quem eu tenho respeito profundo.

            O Sr. Jorge Viana (Bloco Apoio Governo/PT - AC) - Eu estava só esperando chegar ao final, pois tinha colocado o meu nome aí. Foi um prazer enorme conhecê-lo. Foi um privilégio para mim a convivência com V. Exª aqui no Senado, Senador Cyro Miranda. V. Exª, quando fez os discursos mais duros - e eu aí presidindo a sessão - questionando o nosso Governo, mesmo assim, coloca de maneira tal que não parece ser tão dura a fala, nem o discurso. V. Exª talvez nos ensine sempre que é possível fazer o bom combate, é possível divergir, discordar, criticar, apontar outro caminho, mas no nível certo, da maneira correta, não afastando as pessoas, mas aproximando as pessoas das ideias que V. Exª põe em debate. Então, eu quero agradecer a amizade. Foi uma admiração de primeira hora, tão logo o senhor chegou aqui. E eu sei que é mútuo o carinho que temos. Marcamos, às vezes, uma caminhadinha juntos, para podermos nos ver. Eu queria desejar toda a felicidade para V. Exª, para a sua família, sua esposa. Eu sei do amor e do carinho que V. Exª tem por sua família. Quero dizer que me senti honrado de ter estado na Mesa, junto com o Presidente Renan, aqui nesta Bancada, como Senador, tendo uma figura, um brasileiro como V. Exª aqui no Senado Federal. Parabéns! Boa sorte! E que tenhamos a possibilidade de seguir nos encontrando, para levar adiante essa amizade tão bonita que construímos aqui.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Jorge Viana, é uma honra ser seu amigo.

            Eu quero lhe dizer que é muito bom ter um diálogo às vezes duro, mas não rude. V. Exª também nos oportuniza o entendimento. Então, nós temos tido, nesses quatro anos de convivência, uma harmonia. É das diferenças que saem as convergências.

            Eu tenho uma admiração profunda por V. Exª e pelo seu irmão, que fez um dos projetos brilhantes aqui nesta Casa, do qual fui relator, sobre o exame de proficiência em Medicina...

            O Sr. Eduardo Suplicy (Bloco Apoio Governo/PT - SP) - Senador Cyro Miranda, eu gostaria...

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - ... a quem eu tenho a honra de pedir-lhe que leve o meu abraço. Muito obrigado por tudo: pelo carinho, pelas nossas caminhadas, pelas nossas confidências no dia a dia.

            Senador Suplicy.

            O Sr. Eduardo Suplicy (Bloco Apoio Governo/PT - SP) - Quero cumprimentá-lo, Senador Cyro Miranda, e à sua esposa Candy. Sobretudo, quero cumprimentá-lo para dizer que sempre tive com V. Exª uma atitude a mais construtiva. Isso foi da minha parte, mas, sobretudo, da sua parte. Quando formulou aqui críticas aos governos do PT, da Presidenta Dilma, V. Exª o fez sempre com o sentido do que avaliava ser a melhor defesa do interesse público. V. Exª deu contribuições notáveis aqui, sobretudo para o Plano Nacional de Educação e à frente da Comissão de Educação. Meus cumprimentos, e vamos continuar a nossa relação de amizade e de compromisso para o bem do povo de Goiás, de São Paulo e do Brasil.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Muito obrigado, Senador Suplicy, por essa convivência com um homem público extraordinário, que escreve uma história na política invejável. A minha admiração, o meu carinho. Eu também, como conterrâneo, como paulista, tenho certeza de que muita coisa ainda na sua vida vai acontecer no campo político. A política não pode prescindir de Eduardo Suplicy.

            O Sr. Eduardo Suplicy (Bloco Apoio Governo/PT - SP) - Muito obrigado.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Concedo, com muito prazer, a palavra ao amigo Magno Malta.

            O Sr. Magno Malta (Bloco União e Força/PR - ES) - Senador Cyro Miranda, aprouve a Deus que eu fosse um dos últimos a dirigir-me a V. Exª, porque a Bíblia diz que os últimos serão os primeiros. Recordo-me bem do dia em que V. Exª chegou a esta Casa. V. Exª, quando cruzou comigo - nós somos vizinhos -, entrando pelo jardim, quem sabe fazendo um reconhecimento da segunda porta de entrada do seu gabinete, dirigiu-se a mim dizendo a seguinte frase: “As suas lutas são as minhas lutas. Todas as suas defesas e bandeiras de família são as minhas defesas. Eu sou um homem defensor da família tradicional de valores, e valores eu não negocio. V. Exª conte comigo nessa luta.” E o Brasil presenciou isso. Aprouve Deus que seu nome fosse Cyro, um nome bíblico - Ciro, o grande legislador. E ainda hoje tantas constituições, inclusive a americana e algumas coisas que estão na nossa, que são extraídas do Livro Sagrado, do grande Ciro, que foi um instrumento de Deus, naquela ocasião, em favor de um povo sofrido. V. Exª chegou a Casa, cumpriu o seu papel, um homem de posições definidas. V. Exª não é camaleão, V. Exª não fica da cor da situação, V. Exª não é oportunista, V. Exª é o que é. V. Exª teceu duras críticas ao Governo atual. Em nenhum momento mentiu. Não fez por ser oposição, mas por consciência de cidadão brasileiro. Orgulha-me muito estar ao seu lado em algumas comissões quando se levantavam alguns vírus, de uma minoria, tentando calar uma grande maioria deste País, que é de família cristã, no sentido de vilipendiar valores de família, como vão tentar fazer amanhã no Código Penal, na CCJ do Senado, e V. Exª estará lá para não permitir que esses vírus, que vilipendiam princípios de família, possam chegar ao seu topo, é que escreveu a sua história como Senador. E aí lhe pergunto: V. Exª se reelegeu? Não, Malta, não disputei. Eu preferi compor, conversar e discutir e entendi que era o melhor momento para o meu grupo, para os meus amigos. Nem todo mundo é como V. Exª. Eu vou encerrar como encerrei com o Senador Pedro Simon. A Bíblia diz de homens dos quais o mundo não era digno. V. Exª não é exemplo de nada. Tudo que falei aqui não é para dizer que o senhor é exemplo porque o senhor, Senador Cyro Miranda, não é exemplo de nada para ninguém. Porque os maus é que servem de exemplo, os bons servem para serem imitados. V. Exª, com seu procedimento, serve para ser copiado, ser imitado como cidadão, como pai, como homem público, decente, o cristão que V. Exª é. Parabéns, parabéns mesmo. Muito obrigado pelo privilégio e oportunidade de conviver com V. Exª.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Muito obrigado, Senador Magno Malta, quem tem uma admiração grande pelas suas posições, quem defende a sua verdade com unhas, força e garra, tem a minha admiração. Os seus propósitos são aqueles propósitos da família, da união e nunca saiu um milímetro desses seus passos. É um exemplo aqui de firmeza. Combate não por combater, mas sim pela sua ideologia. Tenho muita admiração e o prazer de ser seu amigo.

            Obrigado pelas palavras carinhosas.

            Em seguida, passo a palavra para o meu vizinho de mesa, de cadeira, meu vizinho no Estado do Goiás, meu amigo pessoal, Wilder Morais.

            O Sr. Wilder Morais (Bloco Minoria/DEM - GO) - Amigo e companheiro Cyro, quero parabenizar, em meu nome e também em nome de todos os goianos, o quanto você nos orgulhou pela sua dedicação e seu trabalho aqui no Senado e que nos honrou muito pela sua dedicação à frente das causas do nosso Estado e do Brasil. E Goiás ganha de novo um grande empresário, exemplo de desenvolvimento no nosso Estado. E aqui deixo um abraço grande, o carinho e o respeito que temos um pelo outro e a amizade que já tínhamos em Goiás e que ficou cada vez mais forte a cada dia no Senado. Parabéns. Goiás ganha de novo um empresário que é exemplo para o nosso Estado.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigado, Senador Wilder. V. Exª sabe da nossa proximidade, amizade, e tenho certeza de que Goiás está em excelentes mãos nesses próximos quatro anos, com V. Exª, Lúcia e, agora, com a entrada de Ronaldo Caiado, são dois homens e uma mulher combativos. O Estado de Goiás está muito bem representado e se orgulha, e eu me orgulho dessa amizade carinhosa que tenho com V. Exª e que não vai se perder, nem temos distância para nos separar.

            Muito obrigado.

            Concedo a palavra, com muito prazer, ao Senador Valadares.

            O Sr. Antonio Carlos Valadares (Bloco Apoio Governo/PSB - SE) - Senador Cyro Miranda, sentando-me aqui atrás, mas me colocando sentimentalmente entre aqueles que falaram na minha frente, V. Exª provou aqui no plenário, nesse ato de despedida, que o que funcionou, acima de tudo, durante a sua passagem, foi o respeito que aqui adquiriu pelo seu trabalho, foi a amizade que construiu, qualidades tão importantes no homem público. Considero que a amizade e o respeito, no momento em que vivemos, são virtudes tão raras que deveriam ser apreciadas como uma gota preciosa da água que está faltando em muitos lugares, inclusive São Paulo; e V. Exª, com essa jovialidade, com essa força de vontade para servir ao seu Estado e ao País, e, acima de tudo, ainda com um futuro promissor pela frente, tenho certeza de que seu Estado haverá de reconhecer e convocá-lo para outras missões. Tem todas as qualidades que o credenciam a ser um dos grandes homens públicos que participaram das atividades neste Senado Federal. V. Exª, na tribuna, fez oposição, uma oposição construtiva, valorosa, corajosa, mas sem ofender pessoalmente ninguém. E eu me recordo de que, quando fui presidente do Conselho de Ética, V. Exª era um dos membros eminentes. Num momento difícil por que passava este Senado, V. Exª não saiu da sua independência, da sua autonomia e daquilo que não pode faltar a um homem público: tomar decisões corajosas. E V. Exª, naquele momento, tomou a decisão que era mais conveniente para o Senado e para o Brasil. Por isso, eu considero que V. Exª é um dos luminares do Estado de Goiás e substituiu à altura o Governador do Estado, Marconi Perillo, que exerce com muita dignidade uma administração marcante em Goiás. Meus parabéns! Que Deus o ajude na nova caminhada!

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Valadares, obrigado! A minha admiração - inclusive, a gente conhece mais as pessoas no convívio do dia a dia. E tive a oportunidade de, em algumas viagens que fizemos juntos, sentir o homem público, a pessoa carinhosa e conciliatória que é V. Exª. Ao assumir também a presidência de uma CPI muito severa, dura, aqui, teve um equilíbrio muito grande -, o meu respeito e o meu carinho.

            Eu quero, com muito, mas muito, prazer passar a palavra a um homem público, um homem que o Brasil todo admira, o respeito que nós temos pelo ex-Presidente, Senador Sarney, de quem vamos sentir muita saudade.

            Eu acho que sai, mas sai aos poucos, porque a sua imagem é tão forte, tão forte que jamais nós poderemos passar um dia nesta Casa, os meus futuros colegas que aqui estarão, sem citar alguma passagem, algum ato do Presidente Sarney.

            O Sr. José Sarney (Bloco Maioria/PMDB - AP) - Senador Cyro Miranda, eu quero dizer que é difícil, a esta hora - e eu quis ficar justamente para ser um dos últimos -, encontrar uma virtude de V. Exª que não tenha sido proclamada pelos nossos eminentes colegas. Assim, eu quero me associar a todos que aqui se pronunciaram e ratificar o que disseram a respeito de V. Exª, como um homem que, grande Senador, se aprofundava no estudo dos seus problemas, tinha grande espírito público e, sobretudo, era um homem que tinha uma dose de humanidade, uma personalidade carinhosa. E eu terminaria essas palavras com a gratidão, e dizer que eu é que hoje quero agradecer a V. Exª, não que vou elogiá-lo, mas quero agradecer a V. Exª a gentileza, o carinho, a estima, a compreensão com que V. Exª me tratou sempre nesta Casa, e eu tenho esse reconhecimento e gosto muito de V. Exª. E quero dar um dado pessoal, dizer a V. Exª que aprendi a querer bem, a admirá-lo e a tê-lo entre aqueles Senadores que aqui, nesta Casa, posso dizer que é meu amigo.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Senador Sarney, suas palavras vão ficar gravadas eternamente, pela admiração que tenho por V. Exª e por sua família.

            Tive uma convivência mais estreita quando V. Exª levou Dona Marly a Goiânia para um tratamento, e senti um homem carinhoso ao lado da esposa, segurando na mão, sofrendo com aquela dor que ela tinha, e, graças a Deus, parece que as coisas melhoraram muito. Foram as águas lá de Goiás.

            Mas, o nosso reconhecimento, não o meu, mas de todos os brasileiros por tudo que V. Exª fez. Nós é que temos que agradecer e muito. E eu vou colocar na minha biografia: “Fui colega do Presidente Sarney”.

            Muito obrigado, de coração.

            E, para terminar, Senador Eduardo Amorim, amigo querido.

            O Sr. Eduardo Amorim (Bloco União e Força/PSC - SE) - O Senador Magno Malta não está aqui, quis o destino, ou melhor, quis Deus, que o último não fosse ele, mas fosse, sim, a gente. Mas não com intenção de ser um dos primeiros, de forma nenhuma. Senador Cyro Miranda, desde já expresso aqui o nosso sentimento de saudade. Desde já, porque com V. Exª, eu, particularmente, aprendi muito. Aprendi muito o convívio desta Casa com V. Exª, andando pelos corredores, aqui no plenário, nas comissões, já que eu sou um dos mais recentes aqui desta Casa, deste Parlamento. Mas quero agradecer desde já. Já tinha manifestado isso, pessoalmente, e agora o faço publicamente. Meu sincero sentimento de muito obrigado. Muito obrigado pela sua amizade. Muito obrigado pelas suas palavras orientadoras. Muito obrigado pelas suas palavras sinceras e amigas, muitas e muitas vezes. Então, que Deus continue iluminando V. Exª e a toda a sua família. Pode ter certeza de que continuaremos sonhando, como eu sei que V. Exª sonha também com um Brasil muito melhor. Somos daqueles que acreditam que este País tem jeito. Agora, o jeito quem dá somos nós com as nossas escolhas, com as nossas opções e com as nossas atitudes. Desde já expresso aqui o sentimento realmente de saudade, de respeito, de admiração muito forte pelo seu trabalho e, especialmente, pelo seu exemplo. 

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Muito obrigado, Senador Eduardo Amorim. Nossa convivência foi mais estreita nos últimos dois e a minha admiração muito maior nesses anos. Fomos solidários com a sua luta, com a sua campanha à eleição. Tenho certeza de que o seu Estado lhe reserva ainda um lugar de muito destaque. Parabéns e obrigado pela sua amizade.

            Concedo, com muito prazer, a palavra ao Senador Anibal Diniz.

            O Sr. Anibal Diniz (Bloco Apoio Governo/PT - AC) - Senador Cyro, eu fiz questão também de aparteá-lo só para dizer que entramos exatamente na mesma época aqui no Senado, pelos mesmos motivos. V. Exª substituindo o Senador Marconi Perillo, eleito Governador de Goiás, e eu substituindo o Senador Tião Viana, eleito Governador do Acre. Não fomos candidatos à reeleição pelos mesmos motivos também, V. Exª em apoio ao Governador Perillo, e eu, em apoio ao Governador Tião Viana. Levo muitos ensinamentos pela passagem por esta Casa. Uma das gratas satisfações foi ter podido conversar com V. Exª, aqui no plenário, nas comissões e também nas caminhadas matinais, e perceber o quanto é possível crescermos na adversidade, aprendendo com os divergentes. V. Exª deixa um grande legado. Saio desta Casa sabendo que aprendi com muitos, especialmente com V. Exª. Parabéns!

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Muito obrigado, Senador Anibal Diniz, pela convivência. Embora estejamos em campos opostos, sempre tivemos uma convivência muito salutar, muito harmoniosa. V. Exª é também um exemplo, entrou como suplente e sai como um grande Senador. Obrigado, meu carinho e minha amizade.

            Terminando, agradeço a paciência de todos aqui presentes. É com muito prazer que passo a palavra, para encerrar, ao meu querido amigo Inácio Arruda, que hoje já me homenageou também na Comissão de Educação.

            O Sr. Inácio Arruda (Bloco Apoio Governo/PCdoB - CE) - Nós já tivemos a oportunidade, Senador Cyro Miranda, de dialogar sobre esta questão na Comissão de Educação. Eu, primeiro, quero agradecer a V. Exª, agradecer o modo como V. Exª tratou, na Comissão de Educação, todos os seus pares, indistintamente, suprapartidariamente - isso é muito importante -, de uma forma diplomática, para examinar quais eram os pleitos de cada um, como aprovar, como dar celeridade, como resolver problemas. E aqui também no plenário, sempre ajudando no diálogo entre situação e oposição, para ver o melhor caminho, tendo em conta os interesses maiores do Brasil. Por isso eu sempre considero que, longe de ser uma despedida, porque V. Exª disse que não vai mais pleitear cargos eletivos, não se trata disso. V. Exª vai continuar fazendo política, seja no Parlamento, seja no seu Estado, porque essa é uma tarefa de todos nós. E V. Exª conduziu com muito zelo aqui no Congresso Nacional. Por isso quero cumprimentá-lo pelo trabalho que desenvolveu, pela forma de agir, especialmente na nossa Comissão, uma das mais importantes no Senado Federal, que é a Comissão de Educação, Cultura e Esporte. Ali tratamos de todas as questões relevantes nessa área. V. Exª sempre teve a maior paciência com todos, para que todas as audiências fossem realizadas. Então, os meus cumprimentos. V. Exª tem muito trabalho pela frente. Essa é uma despedida aqui da Casa, do Senado Federal. Mas tenho certeza de que V. Exª não terá sossego na contribuição que tem que dar ainda ao seu Estado e ao nosso País. Meus parabéns e meus cumprimentos.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Eu que agradeço, Senador Inácio Arruda, pela convivência na nossa Comissão, sempre presente. Nunca faltou à sua responsabilidade, às relatorias. Em todas as nossas audiências públicas, aprendi muito com V. Exª. Nós dois temos algum caminho que está traçado que ainda nós não sabemos.

            Senador Cícero Lucena.

            O Sr. Cícero Lucena (Bloco Minoria/PSDB - PB) Senador Cyro Miranda, é um prazer poder apartear V. Exª. Infelizmente, eu estava aguardando. Tive que sair e hoje não tive oportunidade de apartear também o Senador Casildo Maldaner, que hoje se despede. Também é outra pessoa por quem eu tenho grande respeito e enorme admiração. Tenho por V. Exª também. Quero felicitá-lo, parabenizá-lo pelo trabalho que foi feito na Comissão de Educação, e dizer do meu apreço, do meu respeito pela postura de V. Exª ao longo de todo aquele processo em que tive uma grande responsabilidade aqui. No que diz respeito a um Senador do Estado de V. Exª, a sua postura sempre foi muito firme, muito digna e, como tal, eu fiz crescer a minha admiração pelo que V. Exª representa, pelo seu trabalho. Quero lhe desejar, na condição de, por assim dizer, seu amigo - porque eu me sinto seu amigo -, que tenha muito sucesso na sua vida pessoal, na sua vida profissional e que deixa aqui uma imagem muito positiva e saudades. Um grande abraço. Muito obrigado.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - Obrigado, Senador Humberto Costa. Pode ter certeza de que ganhei um amigo e aprendi a respeitá-lo por suas posições e a defesa das suas verdades.

            Quero aqui fazer um agradecimento muito especial ao Senador Renan Calheiros, que presidiu, neste meu mandato, nesses últimos dois anos, pela parcimônia que teve sempre com este amigo. O Estado de Goiás lhe dedica admiração muito grande. Minha admiração já vem pelo respeito e amizade que Marconi tem contigo e essa continua comigo.

            Eu fico aqui extremamente grato. Parabenizo-o pelo trabalho que o senhor fez nesta Casa, pela direção que teve e o olhar diferente, um olhar moderno, que fez mais ameno este Plenário. A sua paciência, acima de tudo, inclusive hoje, me comove.

            O SR. PRESIDENTE (Renan Calheiros. Bloco Maioria/PMDB - AL) - Não, que nada.

            O SR. CYRO MIRANDA (Bloco Minoria/PSDB - GO) - E eu termino aqui dizendo que estamos convictos de que cumprimos nosso dever como Senador. Encontramos aqui respeitáveis adversários tão convictos como nós, mas criamos laços de amizades que transcendem a esfera política porque se fundam no carinho, no respeito e na ética.

            Agradeço a todos os Senadores e Senadoras por essa valiosa experiência que tanto marcou nossas vidas. Agradeço a minha equipe do meu gabinete, porque sem vocês não seria possível, de maneira nenhuma, alcançar o que alcancei neste Senado. Tantos amigos foram conquistados por vocês, pelo carinho do dia a dia, nas 24 horas que passamos juntos, um gabinete que começava às oito horas da manhã e às 11 horas da noite todos, Senador Renan, estavam no gabinete até a hora em que fechávamos.

            Quero fazer um agradecimento também especial a todos os servidores do Senado, exemplos de cortesia, polidez, desde aqueles que nos oferecem o saboroso cafezinho a quem assessora os gabinetes e comissões. Foi um prazer conviver com cada um dos meus pares. Foi um prazer ter a minha equipe da Comissão de Educação, Cultura e Esporte, na pessoa do Júlio Linhares, que tão bem soube trazer essa harmonia a essa Comissão que me deu tanto prazer, tanta satisfação e que vai fazer a minha história.

            A todos vocês, meu muito obrigado. Fizemos aqui uma ampla família. Foi um prazer conviver com os pares da Casa de Rui Barbosa.

            E, antes de encerrar, gostaria de deixar um agradecimento muito especial àquela que é a razão da minha vida, a razão de eu continuar os meus sonhos, a minha companheira de 45 anos, Candi. Meu beijo para os meus filhos, meu genro, minha nora e meus netos, esta minha família que me guia.

            Obrigado, senhores. (Palmas.)

<