PRESIDENTE: (VAGO)

VICE-PRESIDENTE: (VAGO)

PRESIDENTE (art. 88, § 3º do RISF): (VAGO)


Tipo: Conselho do Senado Federal

Ato de criação: (Resolução do Senado Federal nº 25, de 2020)

Maria Rita de Souza Brito (Irmã Dulce) nasceu em 26 de maio de 1914, na cidade de Salvador (BA), filha de Dulce Maria de Souza Brito Lopes Pontes e do cirurgião dentista Dr. Augusto Lopes Pontes, de quem herdou a vocação para trabalhar em benefício da população carente.

Ainda criança, aos 13 anos de idade, manifesta pela primeira vez interesse pela vida religiosa, ao tempo em que já acolhia mendigos e doentes em sua casa, no bairro de Nazaré (Salvador-BA). Tantos eram os carentes que se aglomeravam em busca de atendimento, que a casa de sua família ficou conhecida como A Portaria de São Francisco.

Em 8 de fevereiro de 1933, Maria Rita entra para a Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, na Cidade de São Cristóvão (SE). Em agosto do mesmo ano, recebe o hábito de freira das Irmãs Missionárias e adota o nome de Irmã Dulce, em homenagem a sua mãe. Em razão de suas ações humanitárias de caridade e assistência aos desfavorecidos, ficou conhecida como o anjo bom da Bahia.

Irmã Dulce foi beatificada em 2011, pelo enviado especial do Papa Bento XVI, Dom Geraldo Majella Agnello, em Salvador. Em 13 de outubro de 2019, foi canonizada pelo Papa Francisco, tornando-se a primeira mulher comprovadamente nascida no Brasil a ser canonizada.