PRESIDENTE: (VAGO)

VICE-PRESIDENTE: (VAGO)


Tipo: Conselho do Senado Federal

Ato de criação: (Resolução do Senado Federal nº 35, de 2009)

Sobre o Diploma José Ermírio de Moraes

O Diploma José Ermírio de Moraes premia anualmente empresas e empresários de destaque no setor industrial. O prêmio é entregue em sessão do Senado exclusivamente convocada para esse fim, durante a semana do Dia Nacional da Indústria (25 de maio).

O Diploma foi criado em 2009 e já premiou nomes como Jorge Gerdau Johannpeter, Francisco Ivens de Sá Dias Branco e o ex-vice-presidente José Alencar Gomes da Silva, entre outros.

Sobre José Ermírio de Moraes

Nascido no interior de Pernambuco em 1900, o engenheiro José Ermírio de Moraes foi eleito Senador da República em 1962. No ano seguinte, foi nomeado ministro da Agricultura do presidente João Goulart, cargo que ocupou durante apenas cinco meses. Com o golpe militar, foi atacado por suas posições e retornou ao Senado, onde ficou até o final do mandato, em 1971.

No Projeto de Resolução que propôs a criação do Diploma José Ermírio de Moraes, o então Senador João Tenório justificou a homenagem ao fundador do Grupo Votorantim:

"A escolha do senador pernambucano José Ermírio de Morais como patrono dessa homenagem não poderia ser mais oportuna. O pai de José Ermírio, Antonio Ermírio, Maria Helena e Ermírio veio de uma família de proprietários de engenhos de açúcar e estudou Engenharia nos Estados Unidos. Mas foi seu espírito empreendedor e seu talento como empresário que acabaram por destacá-lo no cenário nacional. A capacidade de trabalho, a dedicação e a visão de mercado de José Ermírio de Morais fizeram com que ele transformasse a tecelagem de seu sogro, a Votorantim, em Sorocaba, num dos maiores impérios industriais desse país, o Grupo Votorantim".

José Ermírio de Moraes faleceu em 1973, deixando como legado um dos maiores grupos empresariais do país, composto por 46 empresas na data de criação deste prêmio.